quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A história da Carol

Oi, pessoal!
.
Correria total com o mestrado, 150 páginas de leitura semanal só para uma das matérias (tenho 3 disciplinas), imaginem como eu tô? Tô que nem a Shakira: loka, loka, loka! kkk
.
Bom, como não quero abandonar vocês, vou atacar de depoimentos, ok? Vamos à historinha de mais uma querida que conseguiu superar o vaginismo: .

"Meu nome é Carol, tenho 25 anos, sou casada, não tenho filhos, sofri por 3 anos de Vaginismo e escrevo para contar para vocês um pouquinho da minha história de ex-vagínica.

Comecei a namorar com 16 anos meu marido, depois de alguns meses de namoro como todo casal começamos com as caricias e com o desejo de ter relações sexuais. Desde a primeira tentativa não conseguimos ter penetração, minhas pernas tremiam muito e minha vagina se fechava totalmente, não permitindo nem mesmo a colocação de um dedo. Fazíamos todas as preliminares, havia desejo, lubrificação e até prazer, mas sem nenhum sucesso de penetração.

Como éramos muito jovens e estávamos aprendendo juntos, demoramos muito para procurar ajuda, até que, depois de inúmeras tentativas, resolvi procurar um médico. Um não, vários... Foram várias consultas com médicos diferentes, mas todos diziam a mesma coisa: “é normal!”, para eles era apenas “tensão”, “ansiedade”, “medo de adolescente”, “você é muito jovem tem que ter certeza que realmente quer isso”... Um deles, “achando” que eu não era mais virgem, tentou até introduzir um espéculo, me machucando muito.... e mesmo assim não me deu um diagnóstico.

Meu namorado (hoje marido) foi muito paciente, carinhoso, me apoiava muito e me incentivava na busca por tratamento. Deus coloca as pessoas certas na nossa vida, sem a paciência e o carinho dele não teria conseguindo suportar a dor física e emocional... Apesar de muitas vezes nós dois ficarmos muito tristes e angustiados com essa situação, muitas vezes pensei que fosse perdê-lo por não conseguir...

Depois de dois anos de tentativas, frustrações, choro, achei um artigo na internet que falava sobre o tal Vaginismo, imprimi o artigo e levei a mais um ginecologista, foi então que ele sem saber muito do assunto me encaminhou para uma Fisioterapeuta especializada em terapia da Mulher, ela então após me examinar, diagnosticou o vaginismo e começamos as sessões, que eram de estimulação no local com os dilatadores. Começamos com o dedo, depois o pequenininho e até chegar ao tamanho aproximado do pênis verdadeiro, também usados uma pomada lubrificante e até um anestésico local (que na verdade fez mais efeito no meu psicológico do que na dor realmente). Minha musculatura possuía muitos nódulos de tensão, que com a massagem e com os dilatadores foram diminuindo... também fazíamos alongamento nas pernas e sessões de relaxamento, após 3 meses de tratamento semanal, conseguimos ter a primeira penetração.

No inicio ainda sentia um pouco de incomodo e ardência, minhas pernas ainda tremem um pouco quando não estou totalmente relaxada, mas hoje conseguimos ter relações sexuais normalmente. Logo quero tentar ter um bebezinho e volto aqui para contar para vocês!!!

Espero que meu depoimento ajude vocês que ainda buscam tratamento, não é fácil mas vale muito a pena, não desanimem até encontrar o tratamento certo para seu caso.

Beijos! Carol"

.
Se animem, hein, meninas? Eu pude, a Carol pôde, então todas vocês podem também! Não desistam!
.
Bjs

181 comentários:

Anônimo disse...

Fico tão feliz quando leio essas histórias, tenho fé que em breve enviarei também a minha, parabéns à todas as vencedoras, e, também aquelas que como eu lutam diariamente em busca da vitória.
Beijos,

Anônimo disse...

Karlla a primeira coisa que você precisa tratar antes de procrar a ajuda para a cura do Vaginismo é a depressão(com remédios mesmo se for o caso) e a melhora da auto-estima, ficar bonita para você mesma, (fazer aquilo que você gosta e te dar prazer), isso é fundamental! Procure ficar bem com você... Depois que você tratar isso você verá que o Vaginismo será apenas uma pequena pedra! Não se machuque, procure ajuda primeiro para as coisa que mais te aflinge! Beijos! Fique com Deus! e lembre que A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável e ele não nos dá a cruz maior do que podemos carregar! Carol!

Anônimo disse...

Karlla querida,

Como a própria Carol disse " Deus não nos dar a cruz maior que podemos carregar". Ter vaginismo, realmente , não é nada fácil. Mas EXISTE CURA e é algo possível. Então, por mais que isso nos deixe meio pra baixo, pq deixa sim, somos seres humanos e temos sentimentos e NÃO SOMOS FELIZES 365 DIAS NO ANO. Mas ter vaginismo não é e nem pode ser a razão do meu dia. Tenho vaginismo há 03 anos e meio, estou em terapia há 03 meses e como tive um "alívio" quando soube que tinha algo tratável. Que um dia poderei ser penetrada, basta muita perserverança e treinamento p isso. Olha, depressão é tb tratável, caso seja mesmo depressão. Nem sempre estar triste por um tempo, é depressão, ok? PROCURA AJUDA!!Procura um psiquiatra e converse sobre esses seus sintomas. Nada é para sempre, TUDO NA VIDA É PASSAGEIRO... algumas coisas passam espontaneamente, outras não, então procure ajuda. São patologias TRATÁVEIS!!!
Bju, fica com Deus. Acredite que é possível vencer e essa vitória virá certamente.

BELLE*

Anônimo disse...

Olá Carol,

Pois bem, mais uma história de vitória. Como pode ter visto no post acima, tenho vaginismo e estou em tto há 03 meses. Confiante na cura, fazendo os exercicios conforme prescrito e caminhando rumo a tão sonhada penetração.
Sucesso na sua nova fase, na sua hora chegará o seu filho.
Bju,
PARABÉNS PELA VITÓRIA!!

BELLE*

Anônimo disse...

Obrigada Belle!
Logo logo você tb conseguirá!
Beijos Carol!

Anônimo disse...

Karlla que sucesso seu blog!!já estive lá pra fazer uma visitinha e só estou deixando esse recado aqui pq não encontrei a forma de deixar lá como perfil anonimo...
Vc esta de parabéns, pela forma divertida, engraçada, alegre de partilhar seu problema conosco! tenho certeza que vai ser um sucesso!!
Força pra vc!! segue na luta que no final tudo da certo! e logo logo vc tb vai conseguir!
bjooo e boa sorte!
Aline

Anônimo disse...

Olá!!!È muito bom saber que não sou a única pessoa no mundo com este problema tão sério.
Minha gineco me disse esta semana que o tenho é vaginismo mesmo, por mais que eu relutasse. Ela me indicou uma terapeuta sexual. Você acha que tenho alguma chance de me livrar desse pesadelo algum dia???
Aguardo, ANSIOSA, por resposta.
Um beijo.

Anônimo disse...

Olá anônima do post de 25/08/11 às 23h

Olha, que o vaginismo é curável é um fato. Para que isso aconteça é necessário que faça terapia e dê seguimento com seus exercícios. Há várias mulheres neste blog que tiveram vaginismo e se curaram...outras estão em tratamento buscando a cura. Se o vaginismo é seu diagnóstico hoje, ele daqui um tempo pode não ser mais...p isso você precisa procura ajuda (sexólogo, eu recomendo) e iniciar a caminhada p a cura,ok?
Bju,

PS.: Se quiseres, conta um pouquinho da sua história para nós. É sempre bom conhecer novas histórias e compartilhar esses momentos de terapia ou de cura,ok?

BELLE*

Anônimo disse...

Karlla,

Fui lá ver seu blog e já dei foi risada viu.
Gostei bastante, muito criativa você.
Tb não encontrei um local p fazer um post anônimo.
No " perdeu playboy" já vive aqueles momentos, quanta frustração no início das tentativas, achando que era nervosismo, que bastava relaxar, pra quê??? rsrsrsr Ri lendo e me vendo naquela situação há tempos atrás.
Beijos,
SUCESSO PARA VOCÊ!!

BELLE*

Vagínora disse...

Obrigada a todas que comentaram!
Seguem as atualizações e espero partilhar mais capítulos dessa saga...

Beijo!

:)

KARLLA

Lorenna disse...

Olá, meninas!!!
Escrevi o post de 25/08/2011 as 23h, como anônima.
Gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha história (depois desse fatídico problema, que é o vaginismo em minha vida).
Sou Lorenna, tenho 27 anos e sou casada há 03 anos. Namorei aquele que hoje é meu marido (um Homem maravilhoso e muito carinhoso, por quem sou muito apaixonada) durante 2 anos e meio, mas não tivemos relações sexuais durante o namoro. Por convicções religiosas decidimos nos casar virgens. Sendo assim, só descobri que não conseguia ter penetração na nossa lua de mel, visto que, apesar do meu hímen ter sido rompido, não tive penetração total. Esta noite ficou marcada, infelizmente, por uma angústia enorme. De início achamos que eu não havia conseguido porque eu estava muito tensa e ansiosa, porém, o tempo se passava e o problema persistia. logo procurei uma gineco e falei sobre o assunto. Ela me falou que existia uma doença chamada vaginismo, mas que achava que talvez não fôsse o meu diagnóstico, uma vez que, depois de algumas consultas eu consegui que ela introduzisse um espéculo infantil (aqueles bem pequenos e fininhos), mesmo com muita dor e fortes contrações. Ela me indicou xilocaína em gel e também um lubrificante e falou que com o tempo eu conseguiria. Mas não foi isso o que aconteceu, embora eu dissesse pra mim mesma que logo passaria e, talvez, por isso mesmo demorei tanto pra procurar uma ajuda especializada. Durante esses 03 anos tenho tentado uma penetração completa, mas nunca consegui. Me sinto frustrada, imcompleta, um ET. Sinto fortes dores e uma ardência insuportável e, consequentemente, falta libido e lubrificação, o que só piora tudo. Mudei de gineco e ela também me falou que talvez não fôsse vaginismo, visto que, mesmo com BASTANTE dificuldade eu conseguia fazer alguns exames com espéculos infantis. Só agora que ela chegou á conclusão de que o que tenho é realmente um tipo de vaginisno mais leve. O fato é que por mais que eu deseje me livrar desse mal, não tenho conseguido, lembro da dor insupotável e travo na mesma hora. Ela me indicou uma terapêuta sexual, disse que era a melhor que ela conhecia. Ainda não comecei, marquei para o início de setembro.
Amo demais meu marido que, mesmo muitas vezes não entendendo direito o que acontecia, sempre esteve do meu lado sendo um companheiro fiel e maduro, compreensivo e mais confiante em minha cura do que eu mesma.
Aí está um pouquinho do meu sofrimento.
Espero um dia poder postar a minha cura. Esse é meu maior desejo. O segundo maior é ser mãe.
Obrigada pela atenção.

Anônimo disse...

Oii queridas!!
To passando aqui rapidinho só pra dizer que ta tdo bem!! continuo aproveitando o tempo perdido e curtindo bastante o marido...apesar que esse meu bastante pode não ser mto para o ritmo de algumas moças...rsrsrs mas pra nós, ta ótimo!! visto que até pouco tempo não conseguíamos nada...rsrs
Queridas Belle, Karin, Karla como estão??
Lorena flor, não perca a fé não!! sua historia se parece um pouco com a minha em alguns pontos, tb casei virgem por opção religiosa e tb me desesperei ao ver que não conseguia logo na lua de mel...meu diagnóstico tb foi de um vaginismo leve e tb passei longos 3 anos do meu casamento tentando de ver livre dele!! e a pouco mais de um mê consegui! é possivel, tem cura, não se deixe desanimar! procure todo tipo de ajuda que puder!! vc ja tentou de exercitar com as próteses? fazer exercicios com o marido? comece do menos para o mais...e logo vc vai conseguir tb!! se vc já conseguiu mesmo q tenha sido desconfortável, a introdução do espéculo vc conseguir facilmente os exercícios com o marido, que é a pessoa que vc ama e mais vai te ajudar nessa luta!! tenha fé que vai dar certo!!
bjoo grande a todas!
Fiquem com Deus!
Aline

Anônimo disse...

Oi, meninas!


Quero contar a minha história para incentivar as leitoras do blog. Ler as histórias de superação me ajudaram muito a me curar e talvez a minha história também ajude alguém.

Tenho 20 anos, e namoro há 1 ano e 3 meses, em setembro do ano passado eu decidi transar com meu namorado, seria minha primeira vez. Estava tudo pronto e eu estava super ansiosa, ele foi super carinhoso e romântico tentamos a penetração e nada... Fiquei super frustada, mas ele foi compreensivo e disse que tentaríamos outras vezes. Nós tentamos quase todos os finais de semana depois disso e nada! Eu me sentia um lixo. Toda vez que tentávamos a penetração e eu não conseguia eu chorava muito.


Dia 21 de agosto eu comecei a pesquisar na internet sobre meu problema e achei esse blog. Comecei a ler os posts e me identifiquei muito. Eu fiquei nervosa quando li algumas histórias de pessoas que ficaram mais de 3 anos com esse problema e não queria esperar tanto tempo. No dia 22 decidi tentar colocar um cotonete como fez uma das leitoras e consegui! Fiquei super feliz! Depois tentei 2 cotonetes e consegui! Tentei um dedo e senti um pouco de dificuldade, mas entrou. Então eu me convenci que o que eu tinha era vaginismo, porque antes achava que era algum problema com meu hímen. Fui a um sexshop e comprei dois pênis de borracha um mais fino e outro mais grossinho. Confesso que fiquei muito "afobada" rs .Eu queria acabar logo com aquilo e ficava quase que o dia inteiro tentando colocar o pênis de borracha, quando eu coloquei o primeiro fiquei super feliz e machucada, porque eu nem dava tempo para minha vagina se acostumar. Na outra semana tentei o mais grosso e foi uma tortura, gastei muito com lubrificantes, rs , mas consegui!


Nessa sexta (26 de agosto) eu decidi tentar com meu namorado, colocamos bastaaaaaaante lubrificante e consegui!!! Não doeu , só senti um incomodo e logo passou. Atá chorei, fiquei muito feliz e ele também pq também era virgem ( "ti" fofo). Eu me segurei pra não entrar na mesma hora e contar pra vcs! rs.


Gente eu achei que nunca iria conseguir , mas consegui e foi ótimo! O Blog me ajudou muito , acho até que devo tudo a esse blog que me motivou tanto! Espero que todas vocês consigam só não precisam ser tão abafadas quanto eu pra não machucarem a "menininha"! rs


beijos!

Ysis =)

Anônimo disse...

olá meninas...

Faz mais ou menos um mês que descobri esse blog e gostei muuuuuuito! Na verdade fazem 3 meses que estou casada e descobri meu vaginismo na lua de mel. É claro que eu nao sabia que tinha nome, eu só sabia o que eu não tinha conseguido fazer!!!
Bom dai com 2 meses de casamento numa busca por respostas descobri o vaginismo, fiquei apreensiva por saber que realmente era um problema mas ao mesmo tempo aliviada por saber que eu não sou a única e que tem cura!!!
Então marquei um ginicologosta diferente, (não estava muito a vontade com o meu) e fui consultar, e ele me ancaminhou para uma outra médica que é ginicologista e sexologa para fazer o tratamento. Minha primeira consulta esta marcada com ela para o final do mês de setembro.
Quero meuito fazer o tratamento e um dia voltar aqui curada e contar como foi!

Anônimo disse...

Oi Anônima do post acima.
Que bom que procurou ajuda rápido, isso será muito bom p sua terapia. Eu esperei 3 anos, sabia que tinha vaginismo( no início não, mas passado seis meses) eu via que não era um nervoso por causa da minha 1ª vez, pois estava calma, lubrificada e mesmo assim nada conseguia.Apenas me frustrava e sofria. Então fui levando, uma pq eu dependia dos meus pais e não tinha como custear um tratamento quinzenal com uma sexóloga e outra por comodismo mesmo.Um alimentava o outro e assim eu ia vivendo. Até que comecei a trabalhar, ganhar meu dinheiro e assim poder fazer as minhas sessoes de terapia. Estou a quase meses em terapia, mas faltei algumas consultas nesse meio tempo, não por falta de dinheiro e nem tempo, mas pq meu namorado foi a todas as minhas consultas e as vezes ele não tem como ir e eu desmarco. Mas estou evoluindo no meu tempo. Muito mais confiante, ainda bem. É só questão de tempo viu. É começar a terapia e ser determinada nos exercícios que é a chave do sucesso p a cura.
Que transcorra tudo bem na sua 1ª consulta.
Lembro que a minha 1ª consulta foi um alívio ao meu coração. Fiquei tão confiante na cura e na minha tão sonhada penetração que por muitas vezes fazia os exercícios mais de uma vez por dia e isso me ajudou bastante.
Bju,
SUCESSO PARA TODAS NÓS!!

BELLE*

Anônimo disse...

BELLE,
Gostei muito por você comentar meu comentário... (estranho) hehe
Então, eu estou bem confiante também... Acredito que essa confiança é um dos passos que temos que dar!
Sucesso para você tb!!!

Ly

Daniela Barros disse...

Oi, Pá!
É isso aí, tem que ter fé mesmo! logo você consegue vencer! Força!

Oi, Karlla!
Não fica assim... eu entendo que o começo seja muito difícil, que dê um desânimo diante da caminhada que tem-se pela frente, mas garanto pra você que o resultado vale a pena! Conte comigo para o que precisar, viu?
Vou linkar o seu blog aqui, tá?

Oi, Carol!
Obrigada pelas palavras! Vou até usar nos momentos atuais da minha vida, vc tem razão, Deus nos dá a cruz na medida em que podemos carregar!

Oi, Belle!
É isso aí, amiga, perseverança e a gente consegue superar nossos problemas! E como vai seu tratamento? Manda notícias!

Olá, Lorenna!
Eu acho ótimo que vc tenha conseguido um diagnóstico médico sobre o que vc tem. Acho essa parte do diagnóstico a mais decisiva em todo o processo, pq pela primeira vez, vc sabe o que tem e sabe contra quem lutar! E com certeza absoluta vc pode superar este problema! Vê aqui quantas pessoas já conseguiram! Se a gente conseguiu, vc tb pode, lute, não desista e daqui a pouco vc estará aqui contando sua história de vitória!
Obrigada por compartilhar sua história aqui conosco, viu?

Oi, Aline!
Que bom que vc veio contar como vc está! É ótimo saber que está tudo bem com vc e além disso contar com a sua ajuda aqui pra incentivar todo mundo que ainda está na luta! Volta sempre, tá?

Oi, Ysis!
Que legal vc contar sua história aqui! E que delícia saber que de alguma forma o meu blog te ajudou! É por essas e outras que vale a pena todos os minutos que eu passo aqui em frente ao computador, respondendo emails, comentários, criando posts... Graças a Deus, menos uma vagínica no mundo! rs

Oi, anônima de 31 de agosto!
É isso aí! Vc tá no caminho certo, procurou ajuda rapidinho, já marcou a consulta, já tá engrenada... rs Agora é persistir, hein? O caminho é um pouquinho cansativo, mas a recompensa vale muuuuito a pena! Boa sorte na primeira consulta!

Belle!
Adorei seu jeito de “nomear” as anônimas com a data do post! Como não pensei nisso antes? É muito mais fácil do q minha numeração de anônimas e os apelidos que eu inventava, né? hahaha Vou adotar este novo procedimento a partir de agora! Obrigada!

Bjs a todas!

Dani

Anônimo disse...

Olá,
Vou contar a minha história. Quando tinha 20 anos, namorava um rapaz e tentamos ter relações sexuais, eu não consegui,ele tentava introduzir e não dava, fomos tentando e nada, tive nesse namoro uns três anos, da qual um ano mais ou menos com as tentativas, depois o namoro terminou mas não por esse motivo. Pesquisei sobre o assunto até que vi um artigo que falava do vaginismo e logo me convenci a mim mesma que tinha vaginismo. Durante muito tempo não tive nenhum relacionamento sério porque achava que não ia conseguir fazer nada, até que aos 27 anos conheci um rapaz que começei a namorar e não quis que a relação acabasse, então quando começamos a nos envolver eu contei-lhe, ele foi super querido e compreensivo embora nunca tivesse ouvido falar em tal coisa. Namorávamos há 5 meses, até que eu decidi procurar ajuda, sim porque neste tempo todo nunca tive coragem , nunca contei a uma amiga, e só nessa altura é que contei á minha mãe, tinha vergonha. Então, fui a uma ginecologista, contei-lhe tudo e ela disse que tinha que me observar, e introduziu os dedos...claro que me doeu e senti grande incomodo. Ela disse que não tinha problema nenhum fisico e disse para eu começar a usar tampões e tentar introduzir o meu dedo e para depois tentar ter relações com o meu namorado colocando muita vaselina. Pois, assim, fui á médica em Outubro, esperei a minha próxima menstruação, e lá tentei colocar o tampão, doeu me mas consegui, e no banho tentava colocar o dedo também consegui, no inicio custa mas com força e determinação la vai. Em Novembro, um dia disse ao meu namorado vamos tentar, e la colocamos muita vaselina mesmo e assim foi..Doeu-me imenso confesso, tivemos que parar mas la se concretizou. Agora passado quase um ano tenho relações normais, e à vontade.É certo que nunca nenhum médico me disse que tinha vaginismo eu é que achei que tinha, portanto não sei se tive ou se eram coisas da minha cabeça. De qualquer forma conta a minha história e pode ser que ajude alguém. Boa a sorte a todas.

Anônimo disse...

Oii amiguinhas td bem por aqui? Dani querida que feliz eu fico sempre que vejo q tem posts seus aki!! espero q esteja tudo bem com vc...ah, vc recebeu meu email??
Belle flor, saudade de vc como vc esta??e as novidades no tratamento?
Hoje escrevo pra contar q passei alguns dias de angustia...rsrsrs. A empresa onde trabalho exige que a gente faça papanicolau nos exames periódicos...aff...imagina minha angustia né? mais que depressa marquei uma consulta com minha médica de confiança e já fui logo chegando e dizendo do meu medo do terrível espéculo...rsrsrs! Já estava esperando o pior!! hauahauhaua Ai para meu alivio, ela disse que como comecei a ter relações completas recentemente, não tinha necessidade de fazer papanicolau agora, maaas que para que eu não tivesse q ficar dando explicações na empresa, ela iria colher o material com um cotonete...uffaaa Não era um conete comum, na realidade era mais comprido,acho q do tamanho de uma caneta só que fino, igual ao comum...senti uma leve cócegas, ja que ela ficou rodando ele lá dentro, mas graças a Deus tirei de letra!! já aproveitando a consulta, falei do meu desejo de engravidar!! ela ficou surpresa com minha animação!! hauahuahauha e meu deu um conselho: disse que do ponto de vista dela seria bom eu ter relações pelo menos mais uns 6 meses antes de engravidar, pra eu acostumar de fato com as penetrações, pois depois de grávida a nossa anatomia muda e tudo tende a ser mais desconfortável para todas as mulheres, quem dirá para nós que ja sofremos com o vaginismo né? achei legal de parte dela me alertar!!
Bem, fora isso esta tdo bem!!continuo namorando bastante o marido e cada dia é melhor q o anterior!!
Esses dias atrás me peguei pensando uma coisa que quero partilhar com vcs....sempre me foi mto, mas mto desconfortável fazer depilação na virilha com cera....eu era o terror das depiladoras!! ahauahuahuaa sentia mta dor (e claro reclamava) e na hora de depilar as partes mais cavadas eu contraía minha perna e não conseguia relaxar de forma alguma!! ficava com a perna durinha!! e na epoca eu ficava inconformada como algumas amigas conseguiam passar pelo mesmo, batendo papo, como se nada estivesse acontecendo!!Ai como disse, esses dias me peguei pensando nisso e cheguei a conclusão que o movimento das pernas era o mesmo que eu fazia na hora de tentar a penetração!! será que isso já era um sintoma do vaginismo?? alguma de vcs passa ou passou pela mesma experiência??
Bem, já escrevi meu testamento e agora ja vou indo...rsrsrs
Bjinhus para todas!!! sucesso!! perseverança e fé sempre!!!
Fiquem com Deus!
Aline

Anônimo disse...

Cadê todo mundo que se manifestava por aqui?? poxaaa saudade de ver isso aqui bombando e todo mundo dividindo suas vivências!! espero que estejam todas bem!
saudades!!
fiquem com Deus!
Aline

Karin disse...

Oi meninas!
Sumi, mas voltei.
Aconteceu tanta coisa desde a última vez que postei aqui que não sei se serei capaz de resumir tudo, mas vou tentar.
Acho que vocês lembram que a última vez que escrevi eu contei que tinha comprado a prótese e que estava conseguindo inserir já, mas ainda estava meio desconfortável.
E quando eu achei que ia conseguir finalmente transar com meu noivo, nosso relacionamento começou a descer uma ladeira e eu achei que nunca mais subiria.
Nós quase terminamos várias vezes. Toda semana a gente sentava, conversava, pensava em terminar e voltava atrás. E sinceramente eu só posso pensar que foi Deus que não permitiu isso.
Semana passada ele me deu um prazo: 1 mês pra resolver o problema. Se eu não conseguisse, seria pra terminarmos mesmo. E vocês sabem que não adianta muito sermos pressionadas e termos prazos, pq nossa ansiedade não funciona dessa maneira né.
Só que não é só o vaginismo que estava destruindo meu relacionamento. Há muito tempo nós estávamos vivendo mais como amigos do que como noivos. E isso foi desgastando tudo.
Aí ontem a gente tava conversando pela internet e ele me disse que tinha conversado com um médico e esse médico disse que o vaginismo era fácil de resolver. Eu fiquei muito, muito brava, pq ele estava escutando todo mundo que não tinha vaginismo, mas não estava me escutando. E eu decidi terminar.
Ele falou que era pra eu me entregar, pra deixar a doença de lado. Eu disse que não era tão simples assim, mas que então iríamos tentar ontem mesmo. E assim que eu disse isso eu me arrependi rss
Mas ele resolveu vir aqui me buscar pra conversarmos pessoalmente e fomos pra casa dele. E antes de ele chegar eu corri pro banheiro e fui fazer os exercícios com a prótese. Fomos pra casa dele e quando eu percebi que íamos tentar, corri pro banheiro de novo e fiz mais um pouco de exercício.
Aí resolvemos tentar. E é com enorme alegria e satisfação que eu anuncio: EU CONSEGUI!!!!!
hahahaha
Gente, eu ainda não acredito! A gente transou. De verdade. Não foi como das outras vezes que a gente começava e tinha que parar por causa da dor. Eu realmente consegui. Em várias posições rss...
Ai ai, nem sei como descrever o que estou sentindo. Parece que tirei um piano das costas.
Claro, isso não é a salvação do meu relacionamento com ele. Temos muitas coisas pra acertar se quisermos ficar juntos.
Mas o pior de tudo eu consegui. Estou curada.
Queria muito agradecer vocês por todo o apoio meninas. Principalmente a Dani por ter criado esse blog que já ajudou tanta gente.
E pra aquelas que ainda estão tentando: NÃO DESISTAM!
Parece mais fácil falando do que fazendo. Realmente não é fácil fazer os exercícios, passar por pressões dos parceiros. Mas nós somos capazes.
Obrigada de coração pelo apoio. Bjão

Anônimo disse...

Oiii Karin queridaaa que feliz eu to por vc!!!PARABÉNS!!Sei bem como vc esta se sentindo, parece que a gente não acredita que conseguiu né? já acorda pensando: será q consegui mesmo???rsrsrsrs mas conseguimos!! é fato!!! espero que vc consiga acertar os ponteiros com seu noivo e que vcs possam treinar mais!!! pois cada dia que passa fica melhor!!! parabéns!! e aproveitaaa mtoooo!!
bjoo fica com Deus!
Aline

Anônimo disse...

Oi meninas, preciso de ajudar.
Meu chamo Luciana, procurei uma fisio uroginecologica e ela disse que meu problema está mais relacionado a dispareunia do que vaginismo dos graves. Sou casada a 3 anos e ainda não consegui chegar a penetração, Graças a Deus tenho o apoio do meu esposo.

Vi que a Carol fez a fisio, o que vcs me sugerem, a fisio ou a terapia, me ajudem, por favor.

Obrigada
Luciana

vida disse...

Olá Luciana, comecei com a terapia e agora estou fazendo a fisio, e acredito que seria bom vc fazer a fisio. Se vc for de São Paulo procure a Unifesp tem um centro só com profissionais voltados em saúde da Mulher. Estou evoluindo bem com a fisioterapia, a terapia me ajuda bastante tbm, mas na fisio tenho o concreto e isso nos dá mais motivação..espero ter ajudado

Anônimo disse...

Olá, muito obrigada pelo retorno. Eu procurei o contato mas não encontrei, tem vários telefones, vc saberia me informar um contato com este local ou um e-mail, muito obrigada por ajudar..creio que logo começo o tratamento. Luciana...

Vida disse...

Olá Luciana segue o endereço "Projeto Afrodite - Setor de Sexualidade Feminina da Univ. Federal de São Paulo" e Catva - Centro de Apoio e Tratamento do Vaginismo" UNIFESP


Endereço: Rua Embaú 66 - Tel (11) 5549-6174
Eu não consegui fazer o tratamento lá por conta dos horários, mas cheguei a ligar e agendar e tem ginecologista, psicólogos e fisioterapeutas é um tratamento completo, mas caso tenha dificuldade com os horários procure a fisioterapeuta Maria Angelica é particular mas vale a pena segue o blog dela bjus

http://deliriosedeleitesnumdiva.blogspot.com/p/profissional.html

Anônimo disse...

POR FAVOR, ME AJUDEM!!!!

MINHA MÉDICA DIAGNOSTICOU VAGINISMO. SOU CASADA E NÃO CONSIGO A PENETRAÇÃO. PARECE QUE NÃO TEM ELASTICIDADE, QUE O CANAL É PEQUENO, SEI LÁ....SÓ SEI QUE ESTOU SOFRENDO A 1 ANO DESDE QUE CASEI. PASSEI POR VÁRIOS MÉDICOS E NÃO CONSIGO ACHAR UM TERAPEUTA QUE TRATE DE VAGINISNO.
ESTOU DESESPERADA!! JÁ PENSEI ATÉ EM COMETER O SUICIDIO. MORO NO RIO DE JANEIRO E NÃO AGUENTO MAIS PROCURAR MÉDICO E NÃO COMEÇAR NENHUM TRATAMENTO. SE É QUE ISSO TEM TRATAMENTO!?!? ME AJUDEM POR FAVOR!!! ESTOU EM DEPRESSÃO NÃO QUERO MAIS VIVER. É SOFRIMENTO DEMAIS.
ALGUEM SABE DE UM MÉDICO QUE TRATE DESSA DOENÇA E QUE ACEITE UNIMED(RIO DE JANEIRO)? VCS JÁ TRATARAM? TEM MELHORA?

Anônimo disse...

Oi anonima. Pense que vc não está sozinha e não desista, pois vc descobriu cedo eu consegui ajuda( só descobri o q tinha depois de cinco anos de casada) vou falar com minha fisioterapeuta, pois ela dá aula de pós ( saúde da Mulher) no Rio acredito que ela possa indicar algum profissional, assim q consegui te retorno, não desaparece.. vc tem email?

Anônimo disse...

Obrigada! Eu não tenho e-mail, mas vou aguardar o seu retorno aqui no blog.

Anônimo disse...

Oi anonima do post de 22/09! sei o que vc ta passando, alias eu sei e todas aqui do blog sabem! o que tenho a te dizer é: não desanime! o vaginismo tem fim sim, o caminho é na maioria das vezes longo e árduo, mas a recompensa vem! se vc ainda não tiver feito isso ainda, leia os posts aqui do blog e vc vai ver mtas historias semelhantes a sua, umas ja com sucesso, outras buscando a cura! comece a pegar algumas dicas aqui no blog, de exercícios que vc ja pode ir fazendo, antes mesmo de encontrar ajuda especializada! e confie: vc vai conseuir!!
Ah, só pra te motivar, sou casada a 3 anos e meio e superei o vaginismo a uns dois meses mais ou menos! e acredite, vc como eu e como mtas aqui vai conseguir tb!! portanto nada de pensar em dar fim a sua vida....vc ainda tem mta coisa boaaa pra viver!!
Deus esteja com vc!
Abraço,
Aline

Anônimo disse...

Olá..Gostaria que participassem do meu blog, queria trocar experiencias e divulgar profissionais de todas as cidades possíveis para ajudar a todas as vagínicas..
bjus

http://ajudavaginismo.blogspot.com/

Anônimo disse...

Anonima do post 23/09, vc sabe de algum especialista no Rio de Janeiro. Não aguento mais passar de médico em médico e não encontrar um profissional na área.

Anônimo disse...

Olá Vida, vou entrar em contato, muito obrigada pelos contatos.
att.Luciana

Anônimo disse...

Olá anonimas do Rio de Janeiro, conversei com minha fisio e ela infelizmente não conhece nenhum profissional, mas ela disse para eu fazer uma pesquisa de quantas meninas estão interessadas ( do Rio de Janeiro) e se for o caso ela marcaria um dia para ir até vcs...então vou fazer uma pesquisa no meu blog, e as que moram no Rio e tiverem interessadas é só entrar no blog
http://ajudavaginismo.blogspot.com/

Ah a fisio que eu estou falando é a do vídeo que tem no blog..
Ass; vida

Karin disse...

Oi Aline!
Obrigada pelos parabéns hehehe

Agora que eu parei pra ler os outros posts e vi que você perguntou da depilação. Olha, eu nunca tive problema, sempre consegui fazer tranquilamente. Mas olha, era um terror eu pensar em abrir a perna pra outra mulher me depilar hahaha... quando elas vêm com aquele fiozinho pra amarrar na calcinha (não sei se onde vc faz é assim também), eu tenho vontade de tar um tapa na mão dela hahaha

Agora preciso ir fazer depilação de novo pra ver se mudar alguma coisa já que estou curada rss

Mas estou um pouco preocupada de novo. Depois daquele dia que consegui transar, eu só fiz exercícios mais dois dias...

Um dia logo depois daquele. E aí peguei uma infecção urinária terrível, fiquei mais de uma semana sem fazer nada.

Passou a infecção e fiz. Aí no dia seguinte: menstruação. Saco mesmo!

Pior que semana que vem viajo com o noivo, quero estar com tudo funcionando 100%... espero que termine logo a menstruação pra eu mandar bala nos exercícios e estar tudo bem até lá hehehe

Meninas que ainda estão tentando: por favor, não se desesperem. Eu sempre pensei que nunca conseguiria, e olha eu aqui, felizinha da vida!

Não é fácil. Mas é, sim, POSSÍVEL!!!

Não desistam. Procurem ajuda. Se não encontrarem na cidade de vocês, leiam esse blog desde lááá no comecinho, a Dani dá ótimas dicas de como começar os exercícios.

Eu participo de um grupo dos Estados Unidos, com mulheres americanas com vaginismo. Gente, até lá na terra do Tio Sam a coisa é i-gual-zi-nha. Com a diferença de que lá esse assunto já é um pouco mais conhecido. Mas a dificuldade delas é a mesma.

Lutem. Não desistam. Se precisarem de alguém pra conversar, to por aqui.

Bjão pra todas

Karin

virginia disse...

olá meninas..como vão??tenho 23 anos e faz um quatro meses que descobri que tenho vaginismo..pior venho sofrendo há muito tempo mas sem saber..achava normal não conseguir fazer amor e todo mundo falava que era por que não tinha encontrado o homem certo..mas este ano a surpresa ele apareceu e nosso relacionamento estava a mil..até que uma tentativa e outra...e outra e nada...aiii começei a pensar como pode eu não consegui fazer amor com o homem da minha vida...descidi procurar o médico desta vez particular..tantamos o exame genicológico e na hora fechei a perna...ele me disse que poderia ser vaginismo ...e me passou o numero de uma medica...contei tudo pro meu namorado e ele ta me dando muito força..já fiz duas consultas e queria compartilha-lás com vocês..por favor me respondam..fiz um blog mas não sei mexer direito,bom era isso...espero ser respondida bem em breve ....estou esperando anciosa,ta?? beijosss....

Vida disse...

Olá, Virginia, tbm tentei fazer o exame Ginecológico e nada mas consegui fazer a coleta de secreção ( já é alguma coisa rsrsr)faço tratamento com fisioterapia e é muito bom, sou casada há cinco anos, mas creio q logo estarei liberta..vc passa com qual especialista, me passa seu blog, vamos trocar experiencia e nos ajudar o meu blog é

http://ajudavaginismo.blogspot.com/
Deixe sua experiencia lá..

vida disse...

Olá Virginia, não consigo postar comentários no seu blog, verifique a configuração.. e deixe seu email tbm..
vida

Anônimo disse...

Ola meninas............ Estou escrevendo pra contar sobre minha cura...... eu consegui dia 30/10.. logo entrarei em contato com a Dani pra mandar minha historia pra motivar todos voces e continuar me motivando... ainda nem estou acreditando...bjssss

beauty disse...

The blog contains informational and educational material. The post enhance my thoughts and experience. So nice!
I've got to scramble to keep up with your prodigious output!

Anônimo disse...

Olá,
Sou casada há 4 anos e sofri este tempo todo tendo quase certeza de que o meu problema era o vaginismo. Durante todo este tempo procurei um profissional que me ajudasse, mas não sabia a quem recorrer. Por uma ajuda divina, este ano ao ir a uma nova ginecologista, ao falar do meu problema ela me disse que também era terapeuta sexual. Iniciei a terapia há 2 meses e meio. Passei pela fase de desensibilização e comecei a introduzir um dedo, depois o dedo do meu marido. Ainda não consegui dois dedos, mas vou continuar tentando. Estou descobrindo a masturbação (coisa que eu tive sempre um pé atrás, e está sendo o caminho para conhecer o meu corpo). Essa semana comprei por indicação da médica uma prótese fina para tentar introduzir. Eu estava super animada com os avanços do processo, mas ao tentar uma penetração frustada com meu marido, fiquei bem desanimada. Na sexta na terapia, fiquei bem mexida, querendo quase desistir. Mas hoje ao ler os posts deste blog, vi que não devo entregar as pontas. Tenho que ter força de ir em frente. E é muito bom poder contar com a compreensáo do meu marido, que tem sido um super parceiro neste processo. Este tratamento veio em boa hora, pois esta não concretização total da relação estava atrapalhando a nossa realização, deixando-nos frustados. Acho uma pena este assunto não ser tratado mais abertamente na nossa sociedade, já que o número de mulheres atingidas é alto. Outra questão é que sinto que a abordagem a respeito da sexualidade na formação deveria ser tratada de forma mais aberta, sem criar tabus. Fica aí o desabafo de uma mulher que quer ser feliz por completo!

Anônimo disse...

Amigas finalmente tomei coragem de procurar ajuda para meu problema, pela primeira vez desabafei com uma ginecologista, que me encaminhou para uma outra profissional, que terei contato nessa quarta feira.
Sou casada há quase 3 anos e ainda sou virgem, é muito dolorosa tal condiçao. Nao me sinto uma mulher completa, tudo isso mexe muito comigo e com meu psicológico.
Espero que Deus ilumine os profissionais que irao atender meu caso e que eu consiga a cura.
Beijos e que todas nós tenhamos muita força.

Anônimo disse...

Oi amigas!!! Saudade da época que eu entrava aqui e tinha post novo todo dia!! pq todo mundo sumiu poxaa?? ainda temos mtas pessoas pra ajudar!!
As que estão chegando agora, fica a palavra de conforto e otimismo de quem lutou contro o vaginismo por mais de 3 anos de casamento e conseguiu!!passei por todas essas angustias, tristezas e desespero que todas vcs relatam e digo: não desistam!! a luta mtas vezes é longa mas a vitória vem!! e é compensadora...rsrsr
Beleeee cade vc menina?? pq sumiu desse jeito?? se estiver lendo esse post mande mais noticias suas!!
Bjos e boa sorte a todas! fiquem com Deus!
Aline

beauty disse...

I believe that the post has perfect knowledge and a well research. Its awesome! Thanks for sharing. Waiting for next.

Anônimo disse...

Eu tive vaginismo por seis meses, e fiquei totalmente curada com um mês de fisioterapia! 2 sessões por semana.

Anônimo disse...

Olá
Minha parceira sofre de vaginismo e estamos procurando soluções. Gostaria de saber se alguém conhece clínicas ou médicos onde possamos procurar ajuda em cidades próximas a Porto Alegre ou Caxias do Sul, Rio Grande do Sul.
Vou voltar aqui para procurar minha resposta, espero que alguém conheça algum.
Obrigado e parabéns pelo belo trabalho.

Anônimo disse...

Olá, meninas!!!
tenho vaginismo há mais de 03 anos e já evolui um pouco estes últimos meses, mas PRECISO MUITO da ajuda de vocês que conseguiram a cura...
Me dêem dicas de exerxícios que deram certo pra vocês, por favor.
Aguardo respostas...
um beijo a todas...

Anônimo disse...

Oi pessoal! boa tarde!!saudade da epoca que esse blog era mais agitado...
Bem estou passando aqui por um motivo mto nobre!! sofri com vaginismo por mais de 3 anos do meu casamento e em julho desse ano consegui me curar!! participar desse forum foi de extrema importancia para minha cura!! era aqui que eu desabafava, era aqui que encontrava apoio! serei sempre grata! e nome dessa gratidão que volto aqui hoje, para anunciar que serei mamãe! acabei de descobrir e to mto feliz!!
bjos a todas e nao desistam!! a cura é possivel sim!!
Fiquem com Deus, Aline

Anônimo disse...

Ola meninas!! Venho contar um pouco da minha historia pra vcs.. Namorei por 5 anos e meio... Com 6 meses tentamos penetração e não consegui.... Passei anos sem saber oque eu tinha..... Fui descobrir que se tratava de VAGINISMO a uns 2 anos... mas como já faltava 6 meses pro casamento resolvi deixar como estava, pq eu acreditava que meu vaginismo era decorrente da educação que havia recebido. (sexo so depois do casamento). Me casei e meu primeiro passo foi a compra dos dilatadores.. Comecei a usa-los em janeiro.. O primeiro foi fácil.. Passei pro numero 2, até o numero 3 foi rápido.. O numero 4 demorou muito, já o numero 5 eu achava que seria impossível, eu olhava pra ele e desanimava muito.. Então comecei a ir na psicóloga mais uma vez....
Enfim cheguei ao numero 5 e foi muita emoção.. Eu sabia que os dilatadores eu já conseguia, oque me faltava era a coragem de tentar... Então comprei uma pomada LIDOGEL..... ela é meio anestésica... Passei a pomada no dilatador..... coloquei e fiquei tipo por 1 minuto e fui tentar a penetração.. e eu consegui.... Senti dor, senti, qnd mexe ainda dói, mas o fato de ter conseguido me deixou muito feliz....... A Dani (dona do BLog) disse q já usou a pomada e não a curou, isso é fato, a pomada não cura.. Mas no meu caso ele tem ajudado.. Continuo usando a pomada e praticando, mas a satisfação de ver que seu marido “chegou la” do modo normal não tem preço.. A pomada não me anestesia por completo, pois sinto dor, acho q ela me anestesia mais psicologicamente... Outro dia tentei sem a pomada e entrou tbm numa boa...... Cada pessoa consegue sua cura de um determinado jeito, o importante é ir tentando e nunca desistir, até encontrar o jeito ideal pra vc... Eu vou continuar nessa dos dilatadores, pomada, até conseguir uma “relação normal”. Mas depois de 7 anos de luta, ter uma penetração mesmo que usando a pomada, pra mim foi indescritível, foi um momento que eu achei que nunca chegaria... Então quem quiser usar meu método a pomada é Lidogel, é quase um lubrificante, custa 12,00..... Bjs Meninas, Feliz Ano Novo...... e Vamos continuar lutando pela cura.......

Anônimo disse...

Olá amigas!!! Resolvi compartilhar, pois este blog me ajudou muito. Tive vaginismo durante 15 anos e consegui me curar com exercícios feitos com vibradores, depois de ler algumas coisas no blog, eu mesma montei o meu kit. A CURA É POSSÍVEL SIM!!!!

Anônimo disse...

Tenho vaginismo há 2 anos, tomei conhecimento do problema através de blogs como esse, desde então tenho feito os exercícios com os dilatadores e nesse tempo consegui a penetração com meu marido umas três vezes apenas, em todas elas com muito sacrifício e tendo que suportar muita dor, mas pelo menos consegui. Já avancei e regredi várias vezes no tratamento e hoje só consigo colocar o pequeno com muita dificuldade. Sei que é por falta de fazer os exercícios frequentemente que acabo regredindo. Acontece que na primeira vez que conseguimos fiquei feliz pelo simples fato de ter conseguido, mas das outras vezes, a permanencia das dores me desistimulou a continuar... pensei que eu ia ter uma vida sexual normal a partir do momento que conseguisse a penetração com o marido, mas não foi isso que aconteceu. Tanto esforço para peogredir com os dilatadores até conseguir com o de tamanho real e quando consigo ser tão ruim, não é nem um pouco recompensador.

A pergunta que deixo para vocês vagínicas que passam pelo mesmo que eu estou passando: já chegou a ser bom para vocês em algum momento? Para as que já se curaram: vcs já tem sexo co prazer de verdade?

Peço que deixem seus relatos para que eu possa ter alguma esparança daqui pra frente.

Também gostaria de saber se alguma de vocês conseguiu se curar sem terapia. Até hoje nunca fiz terapia porque é muito caro, e realmente não tenho condições. Então se alguém conseguiu sem auxílio de um terapeuta, por favor relate sua experiência aqui.

Obrigada.

Naty

maira disse...

eu ainda não consegui a penetraçao, estou fazendo exercicios ainda.
mas tenho uma dúvida, eu coloco um dilatador que vai engrossando aos poucos, começa um pouco e termina mais grosso, mas a diferença nao é grande, eu gostaria de saber se é comum eu não conseguir colocar inteiro, chega um momento que simplesmente fecha tudo e nao entra mais :/
eu tenho que acabar com esse problema. e lendo o comentário acima fiquei com mais medo ainda :/
tbm fiquei curiosa...
bjs

Anônimo disse...

Olá Naty!!!

É possível se curar sem a terapia, eu me curei.É claro que os casos são diferentes. E o prazer é possível também. Conversei com um sexólogo pela net e ele me passou uns exercícios com os vibradores. Comecei fazendo com vela pequena (com preservativo) e fui aumentado o tamanho da vela. Quando atingi uns dez cm com a vela então passei para os vibradores finos. A disciplina na execução dos exercícios é fundamental. Vc deve fazwr todos os dias, em diferentes posições. Foram 15 anos sofrendo e eu consegui. Perdi meu marido por causa do problema. Mas hoje me sinto mulher e capaz. A auto-estima tá lá em cima. E a angústia não tem mais. A cura é possível sim.

maira disse...

ultimo anonimo.
vc poderia me ajudar com esses exercicios?

Anônimo disse...

Oi Meninas,
Também comecei com as velas e depois com a prótese. É normal travar e não entrar mais. O importante é continuar com os exercícios pois com a prática vai entrando sim. Hoje já consigo a penetração com prazer. Tudo tem seu tempo!!

bjos e boa sorte

Anônimo disse...

Boa tarde, meninas!!!
Gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha grande alegria de, enfim, ter tido minha 1ª penetração normal depois de 03 anos de casada.
A luta pela cura foi árdua, é verdade, mas depois de 02 anos tentando, mesmo SEM TERAPIA - EU CONSEGUI!!!
Minha ginecologista me ajudou bastante, por conversar sempre comigo e me dar algumas dicas. Além de ler bastante as informações neste blog maravilhoso.
Mas foi aliando minha forte fé em Deus junto ao companherismo de meu amado marido que consegui me curar.
Só pra resumir, eu tentei de tudo, gradativamente - fiz o teste do espelhinho, fiz exercícios de relaxamento (aprendi aqui no blog), introduzi meus dedos, contonetes, e por fim tivemos a feliz idéia de usarmos cenouras(com camisinha). Comei com aquelas cenouras menores e mais finas e fui usando as maiores e mais grossas aos poucos. E, assim, já tem mais de uma semana que aconteceu a tão sonhada penetração. Por uma semana, antes de namorar com meu marido eu fazia os exercícios com os toques de meus dedos na vagina e depois com a cenoura.
No primeiro dia (da penetração) senti um pouco de dor e não consegui sentir prazer. No dia seguinte senti menos dor e depois consegui relaxar e senti prazer. No terceiro dia senti menos dor ainda e também senti orgasmo.
Sinto que ainda estou no processo de cura, mas com uma grande satisfação de ter percebido que sou uma mulher normal.
è isso, meninas. Achei importante dividir com vocês esta conquista tão importante em minha vida!!!
Persistam sempre... Vocês também vão consegui... Fomos criadas para isso - Sentir prazer, gerar filhos...
Um grande abraço a todas!

maira disse...

parabéns!!!
adoro essas historias de cura!
mas o que seria vela?

Anônimo disse...

Oi Maira,

Vela mesmo. Daquelas que usamos quando acaba a luz. rsrsrs
Vc corta o pavio e arredonda a ponta (com a faca mesmo). Em seguida coloca a camisinha e o KY. Fui ao supermercado e comprei velas de várias espessuras (comecei com a vela de número 6). A medida que fui me acostumando com a vela fui mudando para a mais grossinha. Só depois que fiquei bem confortavel com a vela mais grossa passei para a protese de tamanho normal.
Espero ter ajudado!!
Beijos e força que vai dar certo!!!

kk

Anônimo disse...

Continuando o post anterior...
Na verdade as velas foi uma forma caseira de substituir os dilatadores.

kk

maira disse...

hahha, uma boa ideia, procurarei velas!
eu estava usando um desodorante kkkkk
o dove roll-on sabe? olhei pra ele e ele olhou pra mim, foi amor a primeira vista kkkkk
mas eu qria um que fosse maior em comprimento...
comprei um vibrador hoje só que acho que ele é muito fino...
aagr to empenhada, to fzdo exercicios tds os dias

Anônimo disse...

Isso mesmo!!! Foco total!!
Só consegui chegar a cura quando priorizei os exercícios.
vc está animada! vai conseguir

maira disse...

gente!! só pra dizer que ontem eu consegui!! fiquei muito feliz..
mas ainda sinto um incomodo na hora da penetração e na hora que ele ta bombando hehe
mas eu nao senti prazer algum :/
é normal?
eu nao consigo sentir prazer só com a penetração

Anônimo disse...

Sou casada ha mais de 4 anos, meu marido saiu de casa pois nao aguenta mais , toda fammilia sabe do meu problema todos me cobram filhos e acham que o que tenho é frescura ..acham um absurdo..Ja tentei de tudo psicologosss forom varios, fisioterapeuta ,medicos , etc.. ja gastei demais e nada..No começo eu nao conseguia colocar nem um dedo pois nao conhecia meu proprio corpo e casei virgem mas aos poucos fui aprendendo e consegui fazer os exames ginecologicos e introduzir as proteses ... porem com meu marido nao consigo ... tenho medo minhas pernas tremem ... trava tudo ..ate dor na barriga tenho.. ja faz mais de 6 meses q parei os exercicios nao tenho forças para voltar a fazer e nao tenho vontade de fazer sexo.. meu marido acha que nao adinta ficar beijando ou fazendo carinho pois nao adinata nada ..ele acha q tem que colocar e pronto .. nao sei mais o que fazer ..eu queria ser normal..

Luz disse...

Nem acredito...estou quase conseguindo.
Já entrou a metade.
Não consegui deixar ele dominar, fazer os movimentos etc, mais já me senti mais segura e até fiz alguns movimentos devagar.
A posição que tentei foi um de frente para o outro na cama sentados.
Alguém que já conseguiu poderia me contar uma posição que facilite a entrada do pênis?
Obrigada meninas.

Luz.

Luz disse...

Anônima do dia 08/01/12, não desista.
Tente fazer os exercícios todos os dias e vc vai ver como irá avançar.
Busque a força que existe dentro de vc.
Persista...
Bjo.

Luz

Anônimo disse...

Oi Luz,

Parabéns! Já é uma vitória. No meu caso, quando estou por cima tenho mais facilidade de colocar tudo. Vai no meu ritmo, sabe?

Anonima do dia 08/01, tenha fé. Todas passamos pelos mesmo medos e angústias. Continue com os exercícios e vai conseguir.

Bjos
kk

Anônimo disse...

se alguém quiser me adicionar pra conversarmos sobre isso me mande um email! finalmente consegui me curar e quero ajudar outras pessoas :)
vag.tem.fim@gmail.com

Anônimo disse...

Gente essa pergunta eh pra quem faz ou jah fez terapia: Sei que o profissional indicado eh um sexólogo, mas aqui na minha cidade não tem com essa especialização. Comecei o tratamento com uma psicóloga, funciona também?

Naty

Anônimo disse...

Aline,

e demais do grupo, estive sumidona... mas deixa eu primeiro parabenizar Aline...nossa, que coisa boa viu essa sua cura e mais ainda sua GRAVIDEZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! PARABÉNSSSSSS.
Bom, ai gente estou naquela de desanimar, ficar bem, confiante, desanimar... essas fases crueis do vaginismo. Minha vida meio conturbada, tenho TOTAL CONSCIÊNCIA E vivi e vivo isso na pele que a persistência dos exercícios me levará a cura... porém o fato de não estar conseguindo executar o que me foi proposto me deixa péssima. MAS ESTOU BEM, flutuo...
Bom, desde de julho estou c a tarefa dos meus dois dedos, daí dei uma vacilada e deixei de fazer os exercícios com a frequência que fazia, não foi desleixo,eu até tentava, não conseguia, não conseguia e vinham outras coisas pessoais roubar meu tempo. Daí quando foi um dia DO NADA, resolvi mudar de posição e meu namorado consguir colocar os dois dedos ( isso tem uns 20 dias), daí veio as festas do final do ano e eu não fiz nada,fui a sexóloga e ela se empolgou ( não sei pq) e me liberou p penetração após uns exercícios , então agora estou com essa tarefa de dois dedos e depoissss penetração.Aí vai eu essa semana tentar os dois dedos, abafando que ia conseguir, quem disse?????? kkkkkkkkkkkkkkkkkk eu até rio, pq triste eu já fiquei, minha sorte que passa rápido, o tempo de levantar da cama...meu namorada facilita isso demais p mim, minha sorte. Então preciso ficar craque nesses dois dedos e só após a penetração...volto lá dia 25 p dizer alguma coisa a ela,vamos ver. Nesse meio tempo de julho a janeiro, bem verdade que eu e meu namorado fizemos mais terapia que terapia pró vaginismo,embora uma coisa esteja ligada a outra. No mais é isso, mas uma coisa é certa CADA PESSOA TEM SEU TEMPO, conheci umas pessoas aqui e em outro grupo que se curou com 1,2,4 meses e outras com mais tempo. Eu estou há 08 meses e acaba que as vezes canso dessa rotina chata de exercícios e isso faz eu regredir bastante...estou NOVAMENTE nessa luta dos dois dedos e aí vou ver as posições que vou fazer isso. Ahhhh!!! Qual posição vocês acharam melhor p a penetração do pênis? Embora isso seja meio de cada um, tô tentando tudo e todas AS POSIÇÕES.
Bju grande
PS.: Aline, apareça aqui também.

BELLE*

Anônimo disse...

Naty,

Fiz um ano e nada. Fiz porque acreditava que tinha vaginismo pela criação rígida que recebi. Foi bom pq percebi que não era nada disso. Então parei. A psicóloga nunca me passou exercício, ele é fundamental para perder a sensibilidade na região da vagina. O sexólogo te orienta nestes exercícios, que não são nenhum um bicho de sete cabeças. Fiz acompanhamento com sexólogo pela net durante dois meses. Depois eu fiquei sem dinheiro e resolvi ficar repetindo os exercícios que ele havia me passado. Não é nada de outro mundo. Só requer persistência e disciplina. Os exercícios que ele me passou incialmente com dedo, depois vela de diferentes tamanhos e por fim os vibradores, comecei com os finíssimos. Não adianta ter ansiedade. Só atrapalha. O exercício consiste na introdução do dedo, para conhecer o corpo, depois com o tempo a vela (com preservativo e bastante KY). O sexólogo te orienta nestes exercícios. O psicólogo é mais o emocional. Se o teu problema tem origem em algum fato emocional, então será bom. Eu consgui a cura depois de 15 anos, fiz dois meses de exercícios orientados por sexólogo via msn, pq na minha cidade também não tem. Espero que tenha ajudado.

Anônima de quem vc pediu ajuda dia 03/01/2012

Anônimo disse...

Naty,

Fiz um ano e nada. Fiz porque acreditava que tinha vaginismo pela criação rígida que recebi. Foi bom pq percebi que não era nada disso. Então parei. A psicóloga nunca me passou exercício, ele é fundamental para perder a sensibilidade na região da vagina. O sexólogo te orienta nestes exercícios, que não são nenhum um bicho de sete cabeças. Fiz acompanhamento com sexólogo pela net durante dois meses. Depois eu fiquei sem dinheiro e resolvi ficar repetindo os exercícios que ele havia me passado. Não é nada de outro mundo. Só requer persistência e disciplina. Os exercícios que ele me passou incialmente com dedo, depois vela de diferentes tamanhos e por fim os vibradores, comecei com os finíssimos. Não adianta ter ansiedade. Só atrapalha. O exercício consiste na introdução do dedo, para conhecer o corpo, depois com o tempo a vela (com preservativo e bastante KY). O sexólogo te orienta nestes exercícios. O psicólogo é mais o emocional. Se o teu problema tem origem em algum fato emocional, então será bom. Eu consgui a cura depois de 15 anos, fiz dois meses de exercícios orientados por sexólogo via msn, pq na minha cidade também não tem. Espero que tenha ajudado.

Anônimo disse...

Os exercícios que o sexólogo me passou foram simples, mas fundamentais. Primeiro eu comecei introduzindo o dedo, este toque com o dedo é importante pra vc se conhecer. No começo a sensação é ruim. A gente acha que não vai conseguir. Pra se curar é preciso se permitir. Se toque com carinho. Num momento tranquilo, desligue celular, num momento sozinha, crie este momento pra vc. Quando o dedo estiver introduzido aperte delicadamente as "paredes" das vaginas pra direita, esquerda, pra cima, pra baixo. Depois passe para vela.A mais fina. Faça os mesmo movimentos com a vela. Tire uns 30 minutos por dia pra vc. Mas só faça se estiver disposta. Se não deixe para o outro dia. Eu fazia três a quatro vezes por semana. Nunca senti prazer utilizando este instrumentos. Mas quando foi pra valer na segunda vez já foi muito bom. Espero ter ajudado.

Anônimo disse...

Luz,

Quando consegui a melhor posição foi por cima.
Ele deitado eu sentei devagar, controlando com a mão. IMPORTANTE: ABUSE DO GEL (ky) NESTA HORA ELE ME AJUDOU MUITO.

Luz disse...

Obrigada pelas dicas meninas.
Estou determinada, fazendo os exercícios todos os dias e tentando com o meu marido.
Se alguém mais fizer em alguma posição que julgue mais fácil a entrada do pênis, me fale.


Luz.

Anônimo disse...

Luz, a mais fácil para mim é a papai e mamãe só que com um travesseiro em baixo do bumbum, quanto mais levanto o bumbum melhor fica o ângulo. Não consigo comigo por cima... mas faz o teste assim como eu fiz: para ver a posição melhor, enquanto estive fazendo os exercícios eu coloque dois dedos(se vc não conseguir, só um) e teste várias posições, a que vc sentir apertar menos os dedos é a melhor pra vc.

Naty

Anônimo disse...

Anônima que me respondeu dia 16/01/2012

Como posso entrar em contato com esse sexólogo com quem vc conversou na internet? E quanto vc pagava? Era por cada sessão? As conversas eram semanais (quantas vezes)? Tinha um tempo de duração como numa terapia?

Estou interessada em fazer também.

Obrigada. Aguardo resposta.

Naty

Anônimo disse...

Naty,

Entrei neste site http://www.ibrase.com.br/orientacao_vaginismo.htm
peguei algumas informações e mandei um email para charleswb@hotmail.com - o nome dele é Charles Rojtenberg.

O contato era via msn. O combinado era conversa via msn uma vez por semana. Com dia e hora marcados conforme a disponibilidade dos dois. Durante esta conversa ele faz uma série de perguntas para conhecer a situação do vaginismo em você. Um diagnóstico. Então ele passa os exercícios que te falei.
Conforme fazia os exercícios mandava relatórios para ele, praticamente todos os dias que fazia, dizia das dificuldades encontradas, dos avanços, dos medos. Tudo via email. Ele é ocupado. Mas super atencioso. Mesmo fora da hora combinada se ele estiver online ele te atende. Como ele faz este trabalho com outras mulheres é melhor marcar a hora, ele fica exclusivo com a gente.
O preço era 400,00 mensais...salgado...mas valeu a pena... tempo que ele dá para cura é de 3 a 4 meses, dependendo do caso e da realização dos exercícios.
No meu caso, eu perdi meu casamento, nunca tinha transado, 15 anos sofrendo.
Minhas pernas tremiam mais que vara verde.
Meu marido não podia nem encostar.
Era muito sério.
Tive disciplina, compromisso comigo, comprei os vibradores, o sexólogo me ajudou na escolha destes.

Eu fui procurar tratamento por minha causa.
Seguindo a orietação dele eu me curei em um mês e meio. Neste período em consegui introduzir um vibrador de 16 cm kkkkk.
Mesmo parando as sessões via msn eu continuei fazendo os exercícios. E na primeira oportunidade que tive para transar... eu fui... um porco assustada... mas consegui.

Esta é minha experiência. Espero ajudá-la.
Sempre estou por aqui.
Um abraço e persista.

Quando a gente consegue...a gente vê que nem era um bicho de sete cabeças.

Anônimo disse...

Oi Gente,

Também fiz o tratamento com o Charles. Tudo pela net. Gostei muito! Ele é atencioso e o contato via msn foi tranquilo. Achei que teria problemas por não ter contato pessoal mas, foi confortável porque não precisava sair de casa. Também paguei 400,00 mas, no meu caso valeu a pena. Ele passa muita tranquilidade e confiança. Desde que façamos os exercícios estipulados, tudo dá certo!

Bjs
kk

Anônimo disse...

olá, estou casada a 1 ano e sofro de vaginismo. Por questões religiosas nos casamos virgem e, a lua de mel foi bem planejada, mas travei, as pernas ficaram rígidas e contraídas, após uns 3 meses descobri pela internet que sofria desta doença, mas meu esposa não compreendia, achava que eu precisava relaxar que rolaria, afinal, meu corpo foi formado para isso...mas todas as tentativas foram frustradas e fiquei muito mal, mim culpava pela situação e comecei a ficar muito amargurada, esta situação começou a afetar outras atividades. Após muitas brigas (relacionadas a outros assuntos tb) mostrei o blog e ele percebeu que se trata de uma doença e não de um capricho meu...espero que agora possa iniciar os exercícios a dois, para que com a ajuda de Deus consiga ter vitória. Desejo sucesso para todas que estão passando por este tormento.

Anônimo disse...

Olá, meninas!
Que bom encontrar um lugar em que eu possa falar "entre iguais".
Eu sempre me achei super esclarecida pra mil coisas, mas quando o assunto é esse, sou um "bicho do mato". Sou uma pessoa super bem-sucedida profissionalmente, cuido de Deus e o mundo, mas não sou capaz de cuidar de mim. Me sinto uma menina de 29 anos, porque não consigo me sentir mulher sem exercer algo essencial a esse rótulo. Meu marido foi meu primeiro e único namorado. Começamos ainda no princípio da adolescência, mas só tentamos a temida primeira vez quando eu tínhamos 20 anos.
Bom, de lá pra cá, lá se vão 9 anos (pasmem, nooooooooooove anos) sem conseguir a penetração.
Tenho muuuuuuuita sorte por ele aguentar isso, mesmo. Nos casamos há quase 2 anos e, desde então, tenho tido mais disposição para os exercícios (mas faço muito menos do que deveria). Ele tem bastante paciência comigo, graças a Deus, mas também pelo fato de eu tentar compensá-lo de outras maneiras (acho que vcs tb devem ter feito isso)... eu não anulo a nossa vida sexual por falta de penetração vaginal... abuso de todas as outras alternativas.
No início de tudo, há 9 anos, fui a uma ginecologista estúpida que só fez piorar o problema. Ela praticamente me "estuprou", pois introduziu o espéculo "na marra", dizendo que eu tinha que forçar. Uma ignorante que me causou um trauma muito maior.
Demorei uns 5 anos depois disso pra colocar um mísero cotonete, na pontinha da minha vagina.
Agora, depois de 4 anos de terapia e "auto-terapia", já consigo colocar um dilatador de tamanho médio, mas desde que cheguei nesse estágio (super avançado, perto do que estava), eu estacionei um pouco.
Já faz quase um ano que eu estou estacionada, um pouco por comodismo, mas ler o blog me encheu de entusiasmo de novo. Acho que era o que eu precisava.
Bom, espero que, daqui a pouco tempo, possa compartilhar mais uma história de sucesso com vocês, meninas.
Beijos.
P

Anônimo disse...

P,

Não desanime... vc disse 9 anos... eu fiquei 15 anos sofrendo com o vaginismo e me curei.
Faça os exercícios com disciplina e persistência.

A cura é possível sim.

Um abraço

Anônimo disse...

Não desistirei de jeito nenhum, amiga!
Obrigada pela força!
P

Anônimo disse...

Olá..sofro há quase 6 anos, comecei com terapia mas agora so faço fisioterapia, e já consegui introduzir um dedo...acho q a fisio é muito importante para a cura.

Noreen disse...

Really I appreciate the effort you made to share the knowledge. The topic here I found was really effective to the topic which I was researching for a long time.

Anônimo disse...

Olá mulheres,

Espero que estejam fazendo os exercícios.
A cura é possível...continuem.
Eu só a prova de que a cura é possível.

Faço questão de passar por aqui e deixar um post, pois este blog muito me ajudou.

Estou aqui pra retribuir esta ajuda.

Força, disciplina, persistência e muito amor própria. Faça os exercícios por vocês em primeiro lugar.

Um abraço

Maria do Céu

s... disse...

Dani
encontrei seu blog em um dia muito dificil para mim, minha consulta ginecologica!! Sou casada há 2 anos e ainda não conseguimos uma penetração completa!! Nesse dia com a ginecologista não consegui fazer nem o preventivo, então ela disse que iria parar para nao me traumatizar mais, é normal as vagínicas não conseguirem fazer exames ginecologicos, mas se eu consegui já um pouco? Ajude-me por favor, quero muito ser mãe, mas a ginecologista disse que assim não vou conseguir!! Estou lendo todos os seus posts e eles me deram animo para tentar a cura..

Anônimo disse...

Minha história não é muito diferente das pessoas que possuem essa doença, descobri a pouco tempo que tenho isso, ainda não tentei nenhum tratamento. Meu namorado está a 8 anos comigo sem penetração, mas sinto muito prazer com ele, até me fala que dá mais tesão dele saber que não entra. Quando a gente insiste na penetração é a maior frustração. As vezes acho que a paciência dele pode acabar a qualquer momento. Moro longe da cidade, não tenho como fazer tratamento. Não sei se é certo continuar a transar assim, pois eu consigo sentir tesão e gozar só encostando nele, sem a penetração. Confesso que me acomodei com isso,mas e ele? Já até pensei em deixar ele transar com outra mulher que ele conseguisse penetrar.

Ex-Vaginica disse...

Olá, eu penso que é possível fazer o tratamento em casa sozinha. é só fazer os exercícios corretamente e religiosamente e não desistir!
Comece introduzindo um cotonete, depois meio dedo, depois um dedo e ir aumentando assim que conseguir colocar o menor tranquilamente( as vzs ainda continua incomodando, mas mesmo assim entra!)
tem gente que usa velas, eu nunca usei, pq nao sabia disso, senão eu teria usado rsrs.
Hoje mantenho relação normalmente, achei que nunca conseguiria! mas se eu consegui todas conseguem!!
qualquer coisa me mandem um email: vag.tem.fum@gmail.com

beijos

Anônimo disse...

ops.
email errado
vag.tem.fim@gmail.com

Anônimo disse...

Muito obrigado por responder, vc me mostrou uma luz no fim do túnel. Gostaria de saber se quando vc praticava os exercícios vc estava excitada, ou se usava lubrificante apenas. Presciso me excitar ou não, para praticar os exercícios?

Anônimo disse...

Eu nao ficava excitada não... Fazia o exercícios apenas com lubrificante.
Se vc estiver determinada mesmo faca no minimo umas 2 ou 3 vezes por semana os exercícios,quanto mais melhor!

Anônimo disse...

Olá...LEIAM POR FAVOR...já algum tempo leio os comentários e me senti "confortável" de certa forma por saber que outras mulheres sofrem por isso também..
Bom, resolvi postar pq quero compartilhar o meu caso pois sei que a opinião de vcs será importante, já que me entenderão..
Tenho pouquíssima experiência sexual, e nas poucas tentativas, não deu certo..e então pesquisando descobri que poderia ser vaginismo..
Hj sou solteira, e até prefiro continuar assim, pelo menos até me sentir mais confiante a ter um relacionamento..
Tenho muita dor a fazer alguma penetração, principalmente naqueles exames ginecológicos..mas detalhe, com muita persistencia do medico, eu acabo conseguindo, mas doendo..Eles ficam de cara!!! Falam que eu sou muito tensa e tals...
Queria comentar com vcs também que eu consigo penetrar 1 dedo com pouco de dor..mas tenho que estar "estimulada" na maioria das vezes..
Estes dias, consegui fazer movimentos (penetração) com um OB (pequeno) e achei isso ótimo, fiquei muito feliz...
Queria saber a opinião de vcs...será que conseguindo isso q descrevi, com pouca experiência e tentativa sexual..pode ser um sinal de que posso me curar um dia??
Admiro os homens que ficam com mulheres que são vaginística, mas acho q são poucos.. eu acabo nem me envolvendo mais por causa disto :( quero me curar antes entendem..
Muito obrigada e fico feliz por respoderem...abraços a todas!!!!

Anônimo disse...

Olá post 02/03/12 as 14:19h,

Olha, pode ser vaginismo isso que você tem. O mais recomendável seria você procurar a ajuda de um especialista, no caso, a sexologia.Assim sendo, iniciar com a introdução de um cotonete, um dedo, dois dedos, isso sempre muito lubrificado...se vc puder fantasiar este momento como uma relação sexual e relaxar, melhor ainda. Outra coisa, sei que é complicado, pois quando estamos em um namoro e sar continuidade, sempre rola aquelas " cobranças" do sexo. Se vc sentir-se a vontade, conte e continue nos seus exercícios. Quando for a pessoa que relamente lhe mereça, saberá sofrer e ficar feliz a cada conquista sua rumo a cura do vaginismo,ok?
Beijos,

BELLE*

Anônimo disse...

Olá anônima do post de 2 de março de 2012 14:19

Acredito que vc já está num bom começo. Continue fazendo os exercícios. Se for possível compre um vibrador ou mesmo plug anal, modelo fino, fabricado em silicone ou jelly, acredito que possam te auxiliar. Ou pode optar pelas velas, essas que a gente usa em casa, velas finas, como a nº 06, sempre com camisinha e bastante gel pra lubrificar. Eu comecei com velas e me curei. Não fiz tratamento com terapeutas pq onde moro não tem. Mas fiz os exercícios e estou curada. Fazia os exercícios com disciplina...mas se tiver oportunidade de consultar um terapeuta/sexólogo é bom. Mas acho que já deu um belo passo.

Um abraço...estou torcendo por vc.

Anônimo disse...

Olá Anonima!!!

Eu recomendaria uma fisio, pois comecei com uma sexóloga fiquei um ano com pouco avanço, depois que comecei a fazer fisio, progredi muito, estou sem medo fazendo os exercícios em casa e na maca com a fisio já com os dilatadores..e estou obtendo resultado nas relações..minha cura está perto..dá uma olhadinha nesse vídeo

http://mais.uol.com.br/view/wxs5e3bsd547/11957456?types=A&

Anônimo disse...

Olá meninas,hoje vim contar minha história para vocês.Namoro há quase 4 anos e nesse último fim de semana que consegui deixar meu vaginismo de lado.A nossa história começou assim,começamos à namorar e logo após 3 meses começamos com nossa intimidade sexual como todos casais,por volta de uns 5 meses resolvi me entregar e ter uma relação já que o amava muito,mas como toda vagínica foi um momento super frustrante,não consegui penetração.Tentamos por várias vezes,sempre chorava,sentia-me pra baixo,mas ele sempre foi um namorado compreensivo,carinhoso e me esperava sempre.Até que no fim do ano passado mais ou menos,resolvi pesquisar na internet para resolver de vez esse problema,foi aí que encontrei esse blog e pude entender o que acontecia comigo,até o momento eu acreditava que era o meu hímem que talvez fizesse com que eu sentisse tanta dor,mas estava errada.Todas tentativas eram sempre frustantes,eu sentia muita dor,parece que eu estava tampada.Era horrível,não conseguia nem introduzir um OB mini.Voltando,comecei a olhar os posts e os relatos de ex-vagínicas e me empolguei,até que um dia consegui introduzir um dedo sem nenhuma dor,foi ai que descobri onde que era a dor mesmo,é praticamente na musculatura que tem ligação com o ânus,por isso nao conseguia introduzir nada,se você tentar colocar o dedo com sentido pra cima,tipo sentido ao umbigo,a dor vai ser bem menor te garanto..então aos poucos fui conseguindo cada vez mais,dois dedos,três dedos,quatro dedos,e sempre ia massageando,mas sem sentir prazer nem nada,não conseguia rsrsrs,mas se você se sente melhor assim vai fundo,2 amigos me auxiliaram muito o Ky e a Xelocaina,me ajudaram muito mesmo.A xelocaína eu recomendo para quem já consegue introduzir um dedo e conhece um pouco mais o que tem dentro de você,pois aí você consegue passar a pomadinha onde você sente dor,ela dá uma amenizada sim.Então ia sempre massageando os nódulos de dor da musculatura,sempre para amenizar.Fazia os exercícios todos os dias,as vezes até 3 vezes ao dia rsrsrrs,aí depois de umas 2 semanas,conseguia introduzir metade do pênis do meu namorado..ai mais ou menos depois de um mês com os meus exercícios eu CONSEGUI ! Uhul õ//,saiu um pouco de sangue na primeira vez,senti um pouco de dor,mais pressão do que dor,dá uma pressãozinha no cólo do útero,mas é pq ainda não me acostumei rsrsrs,e na segunda vez já foi bem melhor,consegui sentir um pouco de prazer,meu namorado ejaculou só na penetração,fizemos algumas posições e ficamos muito felizes,mas mesmo assim ainda vou continuar com meus exercícios para ficar cada vez melhor hahaha. Tenha Fé meninas,não desanimem,todas conseguem,achei que nunca ia conseguir e olha aí ! Tenha fé,sejam pacientes que vai dar certo ! Espero que tenha ajudado vocês de alguma forma,beijo grande no coração !

alizbeath disse...

Hi great blog with lots of important stuff. I am wating to read even more about this topic.

Anônimo disse...

Obrigada Belle e a todas as meninas que responderam...muito bom ter um espaço como este para nos ajudar!
Abra;os a todas!!!

arman disse...

I could tell that we’re on the same interest and obsession. Good to know someone I could share my ideas. Looking forward to know and learn some more from you. . I make fun of been wonder wide this an eye to some beat now.

john disse...

Very interesting information!Perfect just what I was searching for!I like this site very much, Its a really nice position to read and find information.

Anônimo disse...

Olá, gente!
Vcs tem alguma indicação de profissionais em Brasília? Preciso de um Ginecologista que entenda o problema e uma boa fisioterapia!

Beijos!

Anônimo disse...

Daniiiiiiiiiiiii!
Te mandei um email, vc ainda responde?
Vi que seu ultimo post foi em 2011...

NAO NOS ABANDONE!

Sou inexperiente nesse assunto e estou buscando ajuda!!!

Brigada!

-Tatiana

Anônimo disse...

Oi Naty,

Um dilema né? O que fazer para achar o caminho para a penetração completa e SEM DOR e ardência????????
Assim, faço também psicoterapia aliado a minha terapia(treinamento físico sozinha, c parceiro e c a sexóloga). Nesse meio tempo de 01 ano eu já pensei de tudo...de que não vou conseguir nunca, que essas histórias contadas nas consultas eram p me enrolar, já fiquei um tempo encucada em TER que fazer os exercícios e não ter ânimo p realizar diariamente. Tudo isso já se foram nos meus pensamentos.Comecei a terapia com muito receio, após várias vitórias, meu tratamento estagnou no momento em que comecei a não ter rotina aos exercícios e a passar por essas rotina do dia dia de uma mulher que trabalha, tem um parceiro e tem vaginismo e toda sua carga psicológica. Daí comecei a falar menos do meu cotidiano nas consultas e focar apenas os exercícios e NÃO RESOLVEU!rs Eu não conseguia colocar nem meus dois dedos e conseguir ontem. GRAÇAS!!! É dor, é ardência, é medo de não conseguir(de novo), enfim conseguir. Acredito que o vaginismo deve ser trabalhado tanto a parte psicológica, quanto a parte física. Você sente-se bem com a prótese do tamanho do pênis? Namorar bastante, colocar a prótese e logo após retirada a prótese seu marido colocar o pênis? O prazer e orgasmo vem com o tempo, com a repetição do ato da penetração, até mesmo da continuação dos exercícios. MAS O FUNDAMENTAL É NÃO INTERCALAR MUITO.Eu só vim conseguir êxito nesse meu grande impecilho dos dois dedos(desde de julho estava nessa tarefa) quando voltei a ter rotina, fantasiar mais na minha cabeça o sexo e seus comemorativos. Ainda assim, SEMPRE que não consigo bate aquela angústia, mas me lembro quando iniciei a terapia e como foi difícil p mim introduzir um aplicador e consegui. Cada um tem seu tempo, mesmo porque embora tenhamos a mesma doença...temos cada uma de nós, nosso dia-dia diferente, experências passadas diferentes, parceiros diferentes e etc.
Tente mesmo você conseguindo já introduzir a prótese, tente fazer isso regularmente e pensar a seguinte coisa, se vc consegue a prótese, então vc tb conseguirá o pênis...nosso psicológico é mais forte do que pensamos. Não tem mulheres que "engravidam" psicologicamente, a barriga cresce, a mama sai leite, enjoo e tudo mais?
Invista na psicoterapia, entendo suas perguntas, pois passo por isso também...mas tb não intercale muito os exercícios e as tentativas com o parceiro.
Você já venceu uma boa parte da jornada, falta pouco. ACREDITE QUE VAI DAR CERTO, VOCÊ VERÁ!!
Beijos,

BELLE*

Anônimo disse...

BELLE,

Antes de tudo, obrigada por ter respondido ao comentário, eu estava realmente perdendo as esperanças de que eu podia conseguir mais algum avanço, mas agora vc me deu uma nova injeção de ânimo.
Hoje pela manhã eu fui numa consulta com uma fisioterapeuta uroginecológica (nem sabia que existia essa especialidade aqui na minha cidade, mas consegui depois de muita pesquisa na internet, esse contato).
Fazer os exercícios regularmente era mais fácil para mim antes de chegar ao nível que cheguei, não que eles não sejam importantes, pois são essenciais para a cura com toda a certeza, mas a sensação é que já passei por todas as fazes possíveis entende? E ainda assim, embora para muitas isso baste, para mim não bastou. Talvez o que eu precise agora é de um acompanhamento de um profissional, como essa fisioterapeuta, acho também que vai me ajudar a ter disciplina, pois como ela mesmo disse, não adianta de nada ir para as consultas e não fazer a tarefa de casa (além de que a gente não se importa muitas vezes em perder tempo, mas se importa em perder dinheiro não é?).
Pensei em desistir da terapia, em trocar um tratamento pelo outro, mas sei que a dor é apenas um sintoma e eu tenho que tratar a causa. Talvez eu mude apenas de pscicóloga, talvez seja a abordagem (psicanálise)que não está funcionando, pelo que vi aqui a maioria se trata com Terapia Comportamental, mas vou deixar mais um tempo para ver, talvez os dois tratamentos aliados não se complementam e eu finalmente me livro dessa dor?
Mais uma vez, obrigada pela sua atenção!

Naty

Anônimo disse...

Oi Naty,

Eu acho um complemento ótimo a fisioterapia uroginecológica. Estive procurando uma p mim tb aliar a minha terapia ( estou tentando tudo).Então, eu sinto muita dor e ardência principalmente com fico muito tempo sem praticar os exercícios.Comigo é assim, eu percebo com os dedos um local que dói BASTANTE e que na hora penso em não continuar, pois está doendo muito e aí vou fazer os exercícios com a respiração e tento me concentrar nos dias que consegui colocar um espéculo, uma prótese p mentalizar um local ABERTO...é difícil!! pois a dor é grande.Daí quando venço esse local ESTREITO parece que não tem mais nada dentro de mim comparado a dor que sinto p passar nessa aréa de tensão.Tem um vídeo no youtube com uma fisioterapeuta que eu gostei de ver ele, me deu uma animada.Vou procurar e postar aqui. Ah!!! Outra coisa que p mim é crucial.A POSIÇÃO! Vc quando faz os exercícios é a mesma posição que faz c o marido? Pq eu só consigo com duas posições realizar os exercícios e no momento nem fico tentando mais as outras que já cansei.
Não desista não, vc já está tãoooooooo perto que é um DESPERDÍCIO deixar isso passar.Muitas mulheres que ainda estão em terapia queria chegar onde vc já chegou.Falando nisso,vc tem 04 meses de terapia...o que já é um grande avanço.
Beijos!!
BELLE*

Anônimo disse...

também sofro disso, o blog está me ajudando muito. Obrigada!

Anônimo disse...

Oi gente.. estou passando pra dizer a todas vcs que não desistam...... Continuem na luta, vale a pena!!!! Depois de 8 anos com a mesma pessoa, hj minha vida esta quase normal!!!!!! falta um detalhe ou outro.. mas ja consegui a penetração em outubro, e essa semana fiz meu preventivo.....
Pensei que doeria, que seria bem pior, mais foi moleza!!!!!!

Abraços a todas!!

Linda 01

Diário de uma Vagínica! disse...

Fiquei muito feliz qdo conheci seu blog, porém percebo que não há mais atualizações. Eu tenho um blog que conto a minha luta e pensei, que ao invés de só contar a minha história, por que não contar a história de outras garotas??? Quando se troca experiências, se tira um peso enorme das costas. A boa notícia que devemos sempre espalhar e compartilhar é que VAGINISMO TEM CURA!
Então, se você ainda é vagínica ou já se curou, por favor conte pra gente. Cada história serve como uma injeção de animo na luta contra essa opressão.
Meu e-mail é ana.botelho1983@gmail.com (sua identidade será preservada, assim como eu preservo a minha...rs).

Mariana disse...

Oi meninas,

Fico mto feliz em ver que todas vcs estão na luta assim como eu. Bom eu fiz um blog a pouco tempo, espero que vcs gostem.
http://vaginismodtc.blogspot.com.br/

bjs

Anônimo disse...

Nossa... Cada vez que leio esses depoimentos, me encorajo a procurar ajuda... Mas, de certa forma nem sei por onde começar... Sou casada há 9 anos e nunca tive penetração na relação sexual... Preciso de ajuda, urgente!!! :´(

Anônimo disse...

Olá Anônima que é casada há 9 anos, você mora em São Paulo?
Começei o meu tratamento em Outubro de 2011, nunca imaginei que conseguiria, sou casada vai fazer 4 anos, ainda não consegui a penetração completa, mas já consegui um pouco, já estou usando o plug e fazendo excercicios, a DRA disse que por volta de Agosto eu já estarei liberada, meu esposo me ajuda com os exercicios, e creio que logo logo vamos conseguir, se te encoraja, gostaria de dizer que algumas mulheres já estão nessa vida a mais de 20 anos...mas como esse tratamento não é divulgado, até mesmo pq os proprios ginecologista nem sabem o que dizerm muitas ficam sem saber o que fazer.
A Drª que me atende é uma referência no Brasil todo, a consulta é particular, mas tem o projeto afrodite, mas a fila de espera é grande..se quiser te passo o site da Dra e ela pode tirar todas as suas dúvidas.....

Não perca mais tempo, existe solução sim, e o número de mulheres que tem esse problema é maior do que vc pode imaginar.
Um braço

Anônimo disse...

Oi sou a Lu do post acima, vejam esse link abaixo:

http://uroginecologia.facafisioterapia.net/2010/04/fisioterapia-na-sexualidade.html

Blog da Drª Maria Angélica:
http://deliriosedeleitesnumdiva.blogspot.com.br/p/papo-de-meninas.html

nina disse...

i agree with your view.and that has provided me a lot of worthwhile information.i am waiting for more updates on that....

JUJU disse...

Minha história...
Olá meninas, Tenhos atualmente 25 anos, hoje sou curada do vaginismo, mas confesso, não foi fácil. Esta é a primeira vez que conto minha história, que com muita luta e ajuda do meu Maridão consegui vencer.
Casei a 3 anos atráz e era virgem... na lua de mel, nada de penetração, a dor era grande, ´foram várias tentativas e nada.
Então ao vir da lua de mel, sem fazer a menos ideia do que estava acontecendo, pois nÕ havia penetração, procurei minha ginecologista que não levou nada a sério... quando penso parece brincadeira... até me oferecer remédio para dormir na hora H ela me ofereceu para não sentir dor, sugeriu também que eu tomasse uma bebida ou alguma coisa assim, não fiz nada disso, mas ia para casa sempre muito frustada e sem a solução.
Anos se passaram 1... 2 anos de casada, e quando estava para completar 3 anos, resolvi procurar outra gineco, que diagnosticou meu problema e me encaminhou para a psico.
Por sinal encontrei uma ótima psico e juntamente com as secões iniciei os exercícios com meu marido (que aprendi na internet).
Era assim... De noite, quando estavamos na cama, eu lubrificava bem o dedo dele (1º o indicador), tentava relaxar e ele tentava penetrar o dedo dele em mim. E assim foi... quando não conseguia, deixava para a outra noite e passava para o segundo dedo somente quando não sentia mais dor. Na quarta seção estavamos tentando penetrar dois dedos juntos (bem lubrificados) e então resolvi tentar a penetração com o do marido.
Eu nem acreditei quando entrou, eu estava por cima dele, entrou uma, duas vezes e assim foi. Acho que estava acostumando com a dor da penetração do dedo que então não senti tanta dor com o do marido.
Daí em diante foi bastante prática e tentando relaxar o corpo o maximo possivel. Teve vezes que não consegui, mas não desisti.
Não foi tão facil quanto parece, senti muita dor... mas, dou graças a Deus pelo meu marido que sempre foi muito paciente comigo, e nunca me cobrou nada. :-)
Hoje, sou curada, tenho a penetração total e sou muito feliz.
Espero ter ajudado vc´s com minha história, não foi fácil, mas quando temos determinação é certo que conseguimos.
Bjinhos para todas.

jenifer disse...

This is a better-quality article as they all are. I am waiting to read even more about this

topic. I make fun of been wonder wide this an eye to some beat now. Thanks for sharing....

arman disse...

Well I am quite satisfied with that opinion given in your site. I think it must be implacable in real life.

Anônimo disse...

Olá....namoro a 2 anos e até hoje não consegui ter relações com meu namorado...sempre que tentamos não consigo e isso gera sempre uma briga...estou perdendo meu nemorado...minha médica me indicou um gel LIDOGEL...vamos viajar nesse final de semana e estou com medo, pq se esse gel não funcionar meu namoro vai acabar...sinto muita dor e não consigo...to muito chateada e sofrendo muito com toda essa situação...

Anônimo disse...

Olá,

Achei seu blog outro dia quando nem sabia que o que eu tinha era vaginismo. Descobri na Internet e vi aqui um grande apoio. Que pena que vc não atualiza mais.
Enfim, bem legal sua iniciativa com este blog. Fiquei me sentindo mais normal ao saber que tantas passam pelo problema. Como alguém já disse, a gente se sente uma aberração e os profissionais não estão preparados para lidar com isso, falando que isso é medo, que devemos relexar. Ai, ai..
Muito obrigada por ter compartilhado suas experiências. Tenho lido seu blog todo e fiquei esperançosa, pois sei que um dia tudo vai melhorar. Grande abraço

Anônimo disse...

Oi Meninas,
Não imaginava que tantas mulheres sofriam com esse problema... Até então me sentia um ET. Tenho 29 anos e me casei a 30 dias, virgem... Quis me guardar para o meu esposo, porém agora não consigo ter relações sexuais, ele esperou ansiosamente para a nossa noite de nupcias e eu o decepcionei.. Minhas pernas tremiam e eu sentia muita dor, a sensação era de que a vagina era muito pequena para o pênis, que seria impossível conseguir...Bom continuamos tentando e até hoje NADA... Meu esposo esta deprimido acha que eu não o desejo, ele não entende... Não procurei ajuda a médicos ainda, não conseguia entender o que estava acontecendo.... Ai meninas que angustia!!!

Anônimo disse...

Oi anônima que se casou há 30 dias. Conte para ele sobre o vaginismo, mostre este blog para ele, assim ele passará a entender o que acontece. Fiz isso com meu namorado e ele entendeu. Boa sorte.

Kika disse...

Olá anônima post 07/08, tenho 28 anos e também me casei virgem. Sou casada a 4 anos e através do blog que temei conhecimento do vaginismo, nenhum médico me diagnosticou. Conhecer esse blog tem me dado muita força pois o até o momento pensei que só acontecia comigo. Mostrei esse blog ao meu esposo, mostre também. Vamos vencer! Bjs

Anônimo disse...

vaginismo EU VENCI!
É com muita alegria que venho deixar aqui a minha história. Resumidamente, eu venci o vaginismo após 6 anos de sofrimento. Nos primeiros anos do meu casamento, procurei ajuda com alguns profissionais que nem levantaram a hipótese de eu sofrer vaginismo; após 2 anos levando o casamento mais na amizade e companheirismo, fui à uma ginecologista que me indicou um terapeuta sexual. A terapia foi maravilhosa, me ajudou muito em diversos aspectos da minha vida e casamento; porém, só consegui vencer quando eu mesma fui à procura de outras portas, pois, eu não consegui fazer os exercícios passados pelo terapeuta após dois anos de tratamento. Certo dia comecei a fuçar na net, foram horas lendo esse blog e alguns outros através deste; foi quando vi num blog o tratamento com fisioterapia uroginecológica em dezembro do ano passado; no meu plano de saúde, só há uma profissional na minha cidade, fui visitá-la, e, ela nunca tinha ouvido falar desse tratamento para este fim, mas resolveu me ajudar; fiz exercícios para relaxar a musculatora em consultório 2x/semana, e, ela não conseguia inserir nem a pequena sonda (na minha casa sozinha, nem um cotonete eu conseguia inserir); certo dia ela me deu uma idéia, me disse que tentasse inserir o cotonete nos dias em que estivesse menstruada, pois, nesses dias o nosso corpo fica mais relaxado, EU CONSEGUI! após uns dois dias, comprei uma caixa de OB mini, e fui tentando, sempre com lubrificante, tentei vários dias até conseguir inserir totalmente, em seguida, fui comprando outros OBs de outros tamanhos, sempre com dificuldade mas com sucesso! A casa vitória muita alegria! Daí eu já tinha visto nesses blogs o kit importado caríssimo... não tive coragem de comprar e nem queria esperar, fui à um sex shop e comprei três tamanhos de próteses e fui tentando em casa, resultado: SUCESSO! Após 20 sessões de fisioterapia eu estava curada, em atividade sexual normal! E mais, quinze dias depois da nossa primeira relação, engravidei, agora espero uma linda bebe, o sonho da minha vida!
NÃO DESISTA, VC PODE!
VÁ ATRÁS DOS SEUS SONHOS, MAS LUTE COMO UMA LEOA!
A NOSSA CURA NÃO DEPENDE DOS PROFISSIONAIS DE TERAPIA, ELES PODEM NOS AJUDAR, MAS A CURA ESTÁ DENTRO DE NÓS, NA VONTADE DE VENCER!
Boa sorte às que estão tentando, que Deus abençoe vocês!
Beijos

Anônimo disse...

olá,
tenho 27 anos e sou casada a 9 meses,sou virgem e até agora não consegui ter relação sexual com penetração com meu marido, me sinto muito mal, culpada, com a auto estima lá em baixo, sinto muito incomodo na tentativa da penetração, é estranho, até para higienizar sinto este incomodo, ainda não fui ao ginecologista, tenho vergonha de contar isso, tenho medo dele nao estar preparado, nao saber do que se trata, por isso fui pesquisando na internet e li muito sobre vaginismo, e foi o que eu me identifiquei de imediato, fiz um plano de saude, pois acho que saira mais em conta para fazer tratamento, me sinto muito sozinha, não converso isso com ninguem além do meu marido, que agora nem toca mais nesse assunto comigo, e me faz sentir ainda pior, preciso conversar com alguém que esteja na mesma situação que eu. sou do RJ, alguém conhece algum especialista por aqui, de preferencia que aceite o plano de saude DIX??

Anônimo disse...

Olá, para futuras referências podem me chamar de Brisa. Sou casada há 5 anos, e por questão religiosoas casei-me virgem. Nem vou entrar em detalhes do tamanho do seofrimento que enfrentei por sofrer de vaginismo. Fui traída, meu casamento quase se desfez por inúmeras vezes, fui a psicóloga mas ela não ajudou muito. Minha ginicologista acha que a solução é trocar o companheiro. Mas creio no amor e mesmo sendo traída decide perdoá-lo. Meu marido comprou um pênis de borracha e consegui introduzí-lo,mas não posso mecher pois sinto dor. Apesar de conseguir realizar exames ginecológicos, nunca consegui a penetração completa com meu marido. Agora, já quase desistindo de tudo, resolvi procurar uma clínica em Criciúma/SC para aplicação de botox. Não sei se é a saída, mas de qualquer forma, não deixa de ser uma luz no fim do túnel. As chances de sucesso são de 80%. Irei em setembro e após o procedimento voltarei aqui para dizer se deu certo ou não. Não podemos é desistir. Creio que este mal irá acabar. É uma pena que o problema é pouco divulgado e eu só comecei a procurar ajuda depois de 3 anos de casada. Demorei um tempão para saber que o mal tinha nome: Vaginismo. Bem, torçam por mim. Prometo contar a experiência em Santa Catarina, independente do resultado. Abraços

Anônimo disse...

ministerio livre sou disse...
Olá! sou mais uma das mulheres preciosas que passam por essa situação tão desagradável.Tenho 29 anos,sou virgem,casada há 4 anos.Sofro com o vaginismo junto com o meu esposo abençoado que Deus me deu,ele é muito compreensivo e me respeita muito.Até então,achava que eu era a única com esse problema,mesmo a minha psicoterapeuta falando que tinha várias mulheres na mesma situação.Embora seja constrangedor,fiquei aliviada por compartilhar com quem nos entende,sei que somos capazes de vencer essa luta,e com a força em Deus e a ajuda dos nossos profissionais conseguiremos!!Que Deus abençoe vocês!! Abraços!!!

Evinha Borges disse...

Olá pessoal, hoje por felicidade após pesquisar sobre meu problema o Vaginismo encontrei esse blog com história de mulheres que tiveram o mesmo problema que eu. Eu preciso muito de ajuda, choro todas as vezes que falo sobre esse assunto porque convivo com ele a muitos anos, mais precisamente desde os 21. Sou se Salvador e já procurei diversos ginecologistas que tb me disseram que isso é normal, que se relaxar vai acontecer. Eu já tentei de tudo mas nada com sucesso. Me ajudem a encontrar um profissional aqui em minha cidade que me ajudade com esse problema. SALVADOR-BA

anne lima disse...

Olá evinha também sou da Bahia e vou te dar uma dica. Eu fui numa ginecologista aqui em minha cidade e ela me indicou o Dr Ricardo cavalcanti. Ele é médico e sexólogo. Não tenho o telefone dele mas joga no google que vc vai achar alguma coisa. Outra dica é vc ir na APAE aí da Pituba e marcar sessões com a fisipterapeuta uroginecológica. se vc tiver plano de saúde tem que ir no gineco e pedir uma requisição como se fosse um pequeno relatório. O plano cobre até 40 sessões de psicologia e tb 40 de fisioterapia. Vou começar as sessões d uro na APAE a partir do dia 19. Estou muito animada!!!!

anne lima disse...

Olá evinha também sou da Bahia e vou te dar uma dica. Eu fui numa ginecologista aqui em minha cidade e ela me indicou o Dr Ricardo cavalcanti. Ele é médico e sexólogo. Não tenho o telefone dele mas joga no google que vc vai achar alguma coisa. Outra dica é vc ir na APAE aí da Pituba e marcar sessões com a fisipterapeuta uroginecológica. se vc tiver plano de saúde tem que ir no gineco e pedir uma requisição como se fosse um pequeno relatório. O plano cobre até 40 sessões de psicologia e tb 40 de fisioterapia. Vou começar as sessões d uro na APAE a partir do dia 19. Estou muito animada!!!!

Anônimo disse...

Estou casada ha 3 anos e meio e até hoje não consegui tem relação, penetração e não sei o que fazer ja procurei por um ginecologista ele me disse que não é vagisno ja que consegui fazer o exame ginecologico comum cotonete estou desesperada por favor alguem me ajuda.
Obrigado

maria disse...

Eu nao sei por exato se meu problema é mesmo vaginismo ou é psicologico mai eu sou casada a mais e 1 ano e nunca consegui a tao sonhada penetracao,na verdade eu so sinto o ardido insuportavel e nunca entrou nenhum pouquinho,o penis q o diga.eu descubir o saite a um mes e estou comecando o exercicio com o contonete e ja consegir com 2.mas eu faço só,o mu marido tentou me ajudar na introduçao tanto dos contonetes como dos dedos mais eu nao consigo deixar,nao temendo a dor e sim pelo fato de algo ser introduzido em min por outras maos eu nao se vc consegue me enteder. e isso nao é de agora é de muito tempo a 4 anos atras sem menos saber que existia vaginismo.eu fui fazer os exames de prevencao por 2 veses e nao conseguir deixar a ginecologista introduzir o material em min para recolher o secremento para me diagnosticar,eu nao seu porq eu reagir assim mais foi mas forte q eu.entao eu queria saBER DE VC. o q vc acha q eu tenho de fato com base na sua experiencia de orientar varias meninas e a companhar varios casos aq no blog.o q vc me suegere no sentido de buscar um tratamento para superacao desse problema.vc tambem acha que eu consigo vencer o problema aq em cASA com os exercicios? te agradeço desde já.

Anônimo disse...

Maria,

Eu estava no mesmo ponto que você e procurei ajuda de uma psicóloga. Fiz os exercicios juntamente com exercicios de relaxamento e isso, associado ao converssar com alguem sobre isso me ajudou muito. Em 3 meses eu consegui a penetração e marquei consulta com a ginecologista e consegui fazer meu primeiro exame preventivo! É claro que nem sempre o que funciona para uma pessoa funciona para a outra também até por que temos todas causas diferentes para o vaginismo, mas acho que seria bom você tentar! Eu fiz as consultas com a psicologa via web, as consultas se tornaram mais em conta do que no consultório.

maria disse...

como assim anonima vc fez exames via web? me fala um pouco de sua historia com o vaginismo por favor linda.

Anônimo disse...

Evinha,

Passa seu email...faz o seguinte, cria um email novo ok.Assim vc não se expoe aqui e manda por aqui, indico profissionais em SSA.


PERSERVERANÇA!!
Cora

Anônimo disse...

Anne Lima,

Iniciou as sessões com a fisioterapeuta uroginecológica na APAE da Pituba?O que achou, caso tenha iniciado.


Cora

Anônimo disse...

Pessoal,

A Dani deve estar ocupada, pois o último arquivo do Blog foi de 2011, sendo a " HISTÓRIA DE CAROL" a última publicação.Ela já fez uma grandiosidade de criar o blog e mantê-lo bem acessado, porém vejo muitas histórias espalhadas em outras publicações deste blog.Acho que seria válido ler as outras histórias para quem estiver chegando, mas para quem já acompanha o blog realizar o post neste 1º - história de Carol - acho que assim podemos ver os comentários de quem sofre ou sofreu com esse vaginismo e dar andamento (atualizações) ao blog da Dani. Daqui uns dias ela aparece com uma novo post..rs
Eu ainda sofro com isso há 04 anos, tenho consciência que a prática regular dos exercícios que me trará a cura agregado, é claro, a outros fatores, os quais nem sempre podemos controlar - emocional. Salientar que podemos ter o mesmo diagnóstico, mas não somos as mesmas, alguns curam c menos tempo, outras com mais tempo...isso vai depender de uma série de fatores ( história pessoal, cotidiano, status conjugal,emocional, etc). Podemos vencer, mas essa barreira para ser vencida necessita de um esforço imenso de nós mulheres, sinto na pele isso TODOS OS DIAS,tenho um parceiro super compreensivo...mas eu quero a cura e estou em terapia com sexóloga.
1. Gostaria de saber se alguém que aliou a psicoterapia(sexologia) e a fisioterapia uroginecológica como ficou?
2. Já li em alguns post mulheres que realizaram a himenectomia ( retirada do hímen) e obtiveram sucesso, mas frizo que o vaginismo não é determinado pelo hímen e sim pela contração INVOLUNTÁRIA da musculatura pélvica impedindo a penetração total ou parcial.
3. Já conseguiram alguma penetração utilizando xylocaína?
4. Li um post de uma de nós que necessitou de usar medicação para ansiedade e após certo tempo conseguiiu penetração total, mas ela fazia os exercícios. Os remédios eram apenas para tirar aquela tensão gerada no corpo INTEIRO pelo medo da penetração.
Espero ter contribuído e vamos atualizar esse blog com as histórias de vocês.

Abraço a todas, NÃO DESISTAM, sei que não é fácil, mas é POSSÍVEL!!

Cora

maria disse...

anonima o q é xylocaina e a onde eu arrumo?

Anônimo disse...

Parabéns pelo post! Não apenas pela qualidade, mas pelo que ele representa: informar as mulheres que sofrem de vaginismo de que tem cura! Eu acho que uma das dificuldades de vencer o vaginismo tem, precisamente, a ver com o fato que muito mulheres têm vergonha de falar acerca dele. É natural… afinal de contas tem a ver com a sua intimidade. Porém, não se devem resignar, porque o vaginismo não é uma doença crónica não - ele tem cura! E saber de mulheres que estão nesse processo de cura serve de alento àquelas que ainda não começaram. Na atualidade, é possível até buscar ajuda na web; há muitos sites que informam sobre o vaginismo. Em minha opinião, um dos melhores é o http://www.vaginismus.com/por/ não apenas porque tem muita informação, mas também porque tem guias de tratamento que podem ajudar a tratar o vaginismo. O principal mesmo é começar!

Anônimo disse...

Oi Maria,

A Xylocaína é uma pomada anéstesica. Eu nunca usei, pois acho que devo ir além...tratar o meu psicológico e treinar a minha musculatura.Penso que a longo prazo será frustrante ter intercurso SEM nada sentir...daí deixa de ter sentido PARA MIM um relacionamento amoroso(algo de dois) e não só de um, no caso o homem.E mais, como nunca usei nem sei se é possível a penetração, pois a contração da musculatura vai continuar existindo.

--> Anônima do post acima obrigada pelo comentário.

Abraços

Cora

Lidiane disse...

Eu queria poder falar com a Carol, trocar mais informações, a história dela foi a mais parecida com a minha até hoje... eu consigo o contato dela?

Kelly disse...

Oi Lidiane! Pode enviar email para berninikc@gmail.com

Beijos

Carol!

maria disse...

evinha eu fiz o email q vc pediu marivaginismo@yahoo.com quem qser me adcionar fica avontade quero trocar experiencia.agradeço desde ja.

Anônimo disse...

Ufa!!!!! Não sou a única, todas vcs me deram um fôlego a mais de esperança, já tinha perdido a muito, sou casada a 15 anos e nunca, nunca mesmo nem cheguei perto de uma penetração, já estava aceitando essa condição, quando descobri esses depoimentos, vou voltar a procurar ajuda. No início fiz até uma cirurgia para a retirada do hímen que de nada adiantou, me consultei com vários e varios médicos, psiquiatras especializados, terapias e nada nada e nada então desanimei, mas agora me comprometo com vcs que voltarei a procurar ajuda novamente.
Obrigada!
Bjs.

maria disse...

Q BOM MÁ Q VC CONHECEU ESTE BLOG E SE ENCHEU DE ESPERANÇA.NOS VAMOS VENCER NAO ACEITE COMO EU NAO VOU ACEITAR SOU CASADA A QSE 2 ANOS E NADA DE PENETRAÇAO MAIS NAO ACEITO POIS AMO MEU MARIDO E MEU SONHO É SER MAE.ESTOU FAZENDO OS EXERCICIOS.MÁ ANTES DO SITE EM MINHA VIDA EU NAO TINHA CORAGEM NEM DE PENETRAR MEU DEDO AGORA ESTOU DETERMINADA ESTOU FAZENDO OS EXERCICIOS COMEÇEI COM 1 CONTONETE DEPOIS COM 2 DEPOIS COM O DEDO QUEM DIRIA DEPOIS COM O PLUG VAGINAL QUE EU COMPREI NUM SEX SHOP VIRTUAL LOJA DO PRAZER http://www.lojadoprazer.com.br/prod,IDLoja,343,IDProduto,2819269,acessorios-eroticos-plugs-anais-sem-vibro-plug-anal-nexo-pequeno-e-fininho-com-base-para-mante-lo-em-pe---11-x-2-cm SE VC QSER Vê O QUE EU COMECEI CLIK AI.QNDO CONSEGUIR DA MAIS ESTE PASSO FIQUEI MUITO FELIZ E EM SEGUIR INTRODUZIR UM VIBRADOR TODINHO E AGORA JA COMPREI OUTRO PLUG BEM GRANDE DA GRUSSURA DO MEU MARIDO E EU CREI QUE EU VOU PENETRAR TODINHO POIS NAO VOU DESCANCAR ENQUANTO NAO CONSEGUIR.KKKKKKKK PARA DEPOIS CONSEGUIR COM O DO MARIDO. COMO VC JA PROCUROU AJUDA MEDICA E NAO RESOLVEU PORQ VC NAO TENTA OS XERCICOS E OS MESMO EU COPIEI DE UMA MOÇA QUE ESTAVA CASADA A 12 ANOS E NADA DE PENETRAÇAO O MARIDO DELA A DEIXOU DAI ELA ENCONTROU O SITE FEZ OS EXERCICIOS COM OS PLUGS ANAIS DE TAMANHOS DIFERENTE E GRAÇAS A DEUS ELA VENCEU O VAGINISMO E PORISSO EU E VC VAMOS CONSEGUIR BJS LINDA.

maria disse...

Q BOM MÁ Q VC CONHECEU ESTE BLOG E SE ENCHEU DE ESPERANÇA.NOS VAMOS VENCER NAO ACEITE COMO EU NAO VOU ACEITAR SOU CASADA A QSE 2 ANOS E NADA DE PENETRAÇAO MAIS NAO ACEITO POIS AMO MEU MARIDO E MEU SONHO É SER MAE.ESTOU FAZENDO OS EXERCICIOS.MÁ ANTES DO SITE EM MINHA VIDA EU NAO TINHA CORAGEM NEM DE PENETRAR MEU DEDO AGORA ESTOU DETERMINADA ESTOU FAZENDO OS EXERCICIOS COMEÇEI COM 1 CONTONETE DEPOIS COM 2 DEPOIS COM O DEDO QUEM DIRIA DEPOIS COM O PLUG VAGINAL QUE EU COMPREI NUM SEX SHOP VIRTUAL LOJA DO PRAZER http://www.lojadoprazer.com.br/prod,IDLoja,343,IDProduto,2819269,acessorios-eroticos-plugs-anais-sem-vibro-plug-anal-nexo-pequeno-e-fininho-com-base-para-mante-lo-em-pe---11-x-2-cm SE VC QSER Vê O QUE EU COMECEI CLIK AI.QNDO CONSEGUIR DA MAIS ESTE PASSO FIQUEI MUITO FELIZ E EM SEGUIR INTRODUZIR UM VIBRADOR TODINHO E AGORA JA COMPREI OUTRO PLUG BEM GRANDE DA GRUSSURA DO MEU MARIDO E EU CREI QUE EU VOU PENETRAR TODINHO POIS NAO VOU DESCANCAR ENQUANTO NAO CONSEGUIR.KKKKKKKK PARA DEPOIS CONSEGUIR COM O DO MARIDO. COMO VC JA PROCUROU AJUDA MEDICA E NAO RESOLVEU PORQ VC NAO TENTA OS XERCICOS E OS MESMO EU COPIEI DE UMA MOÇA QUE ESTAVA CASADA A 12 ANOS E NADA DE PENETRAÇAO O MARIDO DELA A DEIXOU DAI ELA ENCONTROU O SITE FEZ OS EXERCICIOS COM OS PLUGS ANAIS DE TAMANHOS DIFERENTE E GRAÇAS A DEUS ELA VENCEU O VAGINISMO E PORISSO EU E VC VAMOS CONSEGUIR BJS LINDA.

Meerb disse...

Pretty good post! I just stumbled upon your blog and wanted to say that I have really enjoyed reading your blog posts. Any way I'll be subscribing to your feed and I hope you post again soon.Thanks for taking the time to discuss this, I feel strongly about it and love learning more on this topic.

Anônimo disse...

Oi,

Legal que vcs estão postando novas histórias. Eu tb comecei com um cotonete,depois um aplicador vaginal, depois um dedo, depois dois dedos e depois uma prótese peniana. Empaquei na prótese, parei com os exercícios há quase 2 meses e nisso retrocedi...hj nao conseguiu colocar meus dois dedos, muito menos a protese. Ontem procurei uma fisioterapeuta uroginecológica que me disse que tenho um grande local de tensao que pra minha novidade nem é na regiao vaginal e sim na regiao perineal(entre a vagina e o anus) e isso aciona meu gatilho de tensao e consequente contracao da musculutara pelvica...por isso entao, que eu ate conseguia colocar protese (pq sempre fugia dessa area, pois doia muitooo) e ai conseguia fazer os exercicios... e com o penis eu nao tinha esse controle de fugir dessa area...logo inicia meu exercicios NOVAMENTE de dissensibilização dessa regiao perineal. Fiquei mais animada, mas vamos ver com os exercícios como vou responder a essas sessões de fisioterapia. Tb foi me pedido fantasiar e ir além da dor...algo muito difícil, pq dói demaisssss.Bju meninas,

Cora

Anônimo disse...


Meninas,

Gostaria de compartilhar com vcs um pouco da minha história. Namoro há quase três anos e nunca consegui ser penetrada. Descobri há pouco tempo que teho uma inflamação que causa vermelhidão na mucosa vaginal, além de coceira moderada de vez em quando, ardência muito forte ( principalmente no período mestrual) e fissura vaginal. Apresento os mesmos sintomas na região anal, menos fissura. olhando a vagina superficialmente não dá para perceber, mas um exame mais cuidadoso ( olhando os detalhes) da mucosa vaginal, bem na entrada, pode-se ver claramente que está inflamada. O problema é que já tenho esses sintomas há muitos anos, desde que eu tinha uns 15 anos mais o menos. Hj tenho 25 anos e pensava que sofria de vaginismo ( que era algo psicológico). Já fui a vários ginecologistas e muitos examinavam superficialmente e diziam que eu não tinha nada. Outros diziam que era inflamação e passavam remédio, mas eu nunca fiquei boa com as medicações ( parece até crônico). Todos os preventivos que eu já fiz na vida sempre deram inflamação, mas nunca deu cândida, apesar de ter sintomas parecidos. Atualmente estou fazendo um novo tratamento e tenho esperança de ficar curada desta inflamação e conseguir ter a minha ''primeira relação''. Observem se vcs têm sintomas semelhantes e livrem-se de um diagnóstico equivocado de vaginismo. Desejo toda sorte do mundo a vocês...rs! Bjão.
Lana.

Daniela Barros disse...

Quantos comentários! Vou responder em vários tb, pq não coube tudo só em um! Lá vai:

Olá, anônima de 10/09/11!
Obrigada por dividir conosco sua história e parabéns pela cura! Bjs

Oi, Aline!
Recebi seu e-mail, mas tô enrolando um pouco pra publicar sua história, calma que já vou, tá? rs
Que legal a sua médica, hein? Adorei o exame que ela fez e as coisas que ela te disse! É tão difícil médico legal q a gente até se admira, né?
Será que esse negócio de depilação tem a ver? Num sei, menina... eu sinto bastante dor tb, mas nunca reparei se faço o mesmo movimento... vou reparar! Bjs

Oi, Karin!
Que bom q vc voltou!
Muito engraçada essa de vc correr pro banheiro e fazer exercício! hahaha Parece bobeira, mas todas nós fazemos isso no começo, é bom pra deixar a gente confiante, né? E que máááximooo que vc conseguiu! E que já foi super legal assim, com várias posições e tudo! Tomara que seu relacionamento tenha jeito, mas vc tem razão o mais difícil vc conseguiu! Parabéns de novo! Me escreve um e-mail pra gente publicar sua história como post? Bjs

Oi, Luciana!
Se a fisio disse q tá mais pra dispareunia, acho que é caso de fazer fisio mesmo. Terapia é mais quando o problema tá muito enraizado na parte psicológica... boa sorte no tratamento! Bjs

Oi, Vida!
Obrigada pela colaboração!

Oi, anônima de 22/09/11!
Não se desespere! Sei bem pelo que vc está passando. É muito difícil, a gente se sente péssima, mas é preciso procurar ajuda e persistir para se curar! Acredite na cura! Aqui tem vários exemplos de mulheres que superaram de várias formas! Procure um terapeuta sexual ou sexólogo, vc pode ligar pro seu convênio e pedir pra eles indicarem um mais próximo de sua residência. O meu, eu achei pelo google... o importante é procurar e começar logo o tratamento. Não melhora só não, cura completamente, viu? Eu estou 100%! Acredite!

Anônima de 22/08/11 – 22h03
Obrigada pela ajuda! Bjs

Oi, Aline...
Obrigada pelo comentário carinhoso... <3

Oi, anônima de 24/09/11!
Fui visitar seu blog e não apareceu mais... Acho que demorei muito... :(

Oi, Karin!
Menina, é só a gente começar a “brincar” que essa infecção urinária vem nos atrapalhar, né? É bem normal, viu? Tem que fazer xixi depois da relação, seu médico falou? Obrigada por vir aqui na minha ausência e responder pra galera, viu? Bjs

Oi, Virgínia!
Persista no tratamento e logo vc irá conseguir superar este problema! Bjs

Oi, anônima de 01/10/11!
Vc me mandou sua história? Se não mandou, manda, hein? Bjs e parabéns pela cura!

Hello, beauty!
Thanks for coming here!

Oi, anônima de 08/11/11!
É isso aí, menina! Nada de desistir do tratamento ou esmorecer! Tem que persistir... vai ter dias que vc vai conseguir fazer bem os exercícios e outros dias em que será mais difícil, mas é importante vc continuar sempre, uma hora vc consegue superar esse problema de vez e vai valer a pena! Bjs

Daniela Barros disse...

Oi, anônima de 13/11/11!
Vc vai conseguir sim! É só persistir no tratamento! Boa sorte!

Oi, anônimo de 25/11/11!
Infelizmente não conheço profissionais na sua região, mas vc pode procurar por eles pelo google mesmo (foi assim que encontrei o meu), ou pelo livrinho/atendimento do seu convênio. O importante é que o psico tenha alguma especialização em sexologia, aí pode ser terapeuta sexual, sexólogo... etc. Boa sorte por aí!

Oi, anônima de 30/11/11!
Tem algumas dicas de exercícios nos primeiros posts aqui do blog... dá uma olhada! Bjs

Oi, anônima de 29/12/11!
Vc tem razão, cada pessoa é uma pessoa, né? Pra mim não funcionou, mas pra vc pode ter ajudado... o importante é que vc conseguiu! Parabéns! Logo logo vc vai ficar mais confiante e parar de usar esses “apetrechos”! O importante é focar no prazer agora, a relação precisa ser gostosa pra vc e pra ele, assim vc vai ficar mais animada pras tentativas e aos poucos esquecer da dor e do incômodo... Bjs

Oi, anônima de 29/12/11 – 22h33!
Me interessei muito pelo seu depoimento! Então vc se curou sozinha? Sem ajuda de nenhum especialista? Me mande um email (danita.barros@gmail.com) com a sua história para que a gente possa conversar e talvez (se vc permitir) publicar aqui no blog. É sempre bom publicar histórias de pessoas que se curaram de maneiras diferentes... Bjs e parabéns!

Oi, Naty!
Eu sinto prazer sim! Minha vida sexual ficou muito feliz depois da cura, mas o prazer vem pouco a pouco, tem que ter paciência... Bjs

Oi, Maira!
No começo a gente não consegue colocar tudo mesmo, é normal. É importante tentar fazer o “procedimento” com um mínimo de excitação tb, o que ajuda a deixar a penetração um pouco mais profunda... Boa sorte! Bjs

Oi, anônima de 31/12/11!
Obrigada pela contribuição! Bjs

Anônima de 04/01/12!
Parabéns pela cura! Me escreve um e-mail pra gente publicar seu depoimento como post do blog? Tô esperando! Bjs

Ai, meninas! Que legal que vcs conversam entre si quando eu estou ausente! :-)

Oi, anônima de 08/01/12!
Sei como é. A gente quer dormir vagínica e acordar normal, né? Mas não tem jeito, menina! Tem que se tratar aos poucos, seja com especialistas, seja sozinha, é importante fazer os exercícios sempre, até conseguir! Vc conseguiu com uma prótese de tamanho normal? Às vezes vc não consegue com o seu marido por causa da posição, de ele vir por cima pode te assustar, te deixar com medo, fazer vc se sentir presa... o legal seria vc fazer os exercícios com a prótese e logo em seguida tentar com o seu marido, daí vc poderia tentar com vc por cima, q fica mais tranquilo... foi assim que eu consegui... Não desiste não, tá? bjs

Oi, Luz!
Acho que a melhor posição é o homem deitado de barriga pra cima e a mulher por cima, com uma perna flexionada (joelho apoiado na cama) e outra esticada, é bem mais fácil de entrar e a mulher fica no controle, o q tb é uma vantagem!

Oi, Naty!
Eu acho q pode funcionar o tratamento com um psico normal, mas os que tem especialização são melhores pq eles combinam o tratamento da parte psico com alguns exercícios físicos que vão ajudando a dessensibilizar. Conversa com seu psico sobre isso, quem sabe ele não tem a especialização, mas consiga te dar exercícios que ajudem... Bjs

Daniela Barros disse...

Oi, Belle!
Que bom q vc voltou! É isso aí, menina, a gente tem altos e baixos, mas não pode desistir nunca! Sobre a posição, respondi ainda agora, dá uma olhadinha aqui pra cima... Bjs

Oi, anônima de 21/01/12!
Que legal que o blog te ajudou a mostrar pro seu marido que o que vc tem não é ilusão, é real!! Agora é buscar tratamento e persistir, viu? Bjs

Oi, P!
Que bom que o blog te animou! É isso aí, é correr atrás do prejuízo, lutar muuuito e vencer! Boa sorte e estamos aqui aguardando sua história de cura! Bjs

Oi, anônima de 27/01/12!
A fisio é muito importante, sem dúvida! Que legal que está te ajudando! Boa sorte no tratamento! Bjs

Hello, Noreen!
Thanks for your comment.

Oi, Maria do Céu!
Que legal que vc se curou! Me mande sua história pra gente publicar aqui! Bjs

Oi, S...
É normal sim a gente não conseguir fazer o preventivo... mas depois que se cura, resolve tudo junto! É legal vc procurar um terapeuta pra te ajudar a resolver o problema, pra ter uma vida sexual normal, ter prazer e depois conseguir ter um bb. É possível sim! Acredite!

Oi, anônima de 17/02/12!
É importante vc buscar tratamento ou tentar (com os exercícios que tem aqui no blog) ir aos poucos dessensibilizando sua vagina. Nada de ele transar com outra! Vc é capaz, é só lutar! Boa sorte! Bjs

Oi, Ex-Vagínica!
Obrigada pela colaboração!

Oi, anônima de 02/03/12!
Com certeza vc pode se curar! Tem mulher que não consegue colocar nenhum cotonete e depois consegue se curar! É importante vc procurar tratamento ou persistir nos exercícios em casa! Boa sorte! Bjs

Oi, anônima de 19/03/12!
Que legal que vc conseguiu, parabéns! Adorei sua história e o passo-a-passo que vc postou, se puder, me mande um email. Bjs

Hello, Alizbeath!
I’m glad that you liked!

Hello, Arman!
Thanks for commenting!

Hi, John!
Thanks for the compliment!

Oi, anônima de 19/04/12!
Infelizmente não tenho indicações em Brasília... meu terapeuta eu conheci pela internet, de repente vc consiga encontrar tb... Bjs

Oi, Tati!
Num abandono não! Sou lerda, mas não abandono! Vou caçar seu e-mail e responder, tá? Bjs

Daniela Barros disse...

Oi, anônima de 14/05/12!
Que bom que o blog está te ajudando! Força! Bjs

Oi, Linda 01!
Que bom que vc tb superou este problema! Se puder, me mande um email com sua história para publicarmos aqui! Bjs

Olá, Diário de uma Vagínica!
Eu sou relapsa, mas volto! rs O pessoal que é leitor há mais tempo já deve saber que de vez em quando eu sumo, mas depois volto para atualizar tudo... Parabéns pela sua iniciativa de tb compartilhar histórias de cura! Bjs

Oi, Mariana!
Fui olhar seu blog, mas ele foi removido... cheguei tarde demais, né? Que pena... Espero que vc não tenha desistido da luta! Bjs

Oi, Lu!
Valeu pelas dicas! Bjs

Oi, Juju!
Obrigada por dividir sua história conosco e parabéns pela conquista! Agora aproveita e tira o atraso! hahaha Bjs

Hi, Jenifer!
Thanks for commenting!

Hi, Arman!
Thanks for coming here!

Oi, anônima de 11/07/12!
Não fica chateada assim… tenta usar o gel que a sua médica indicou, se não funcionar e seu namoro acabar, é pq seu namo não gostava de vc de verdade... quem gosta, espera, compreende, tenta ajudar, luta junto... Se não for com esse cara, vc vai conseguir com um outro que te apoie... Boa sorte!

Oi, anônima de 01/08/12!
Voltei a atualizar! :-) Estou pensando em várias coisas legais pra postar, além das histórias que as meninas têm me mandado! Vou arrumando tudo por aqui e vc vai lutando por aí, tá? Se precisar de algo, é só falar! Boa sorte!! Bjs

Oi, anônima de 07/08/12!
A gente entende exatamente o que vc está sentindo! É legal vc procurar um gineco pra ver se está tudo bem com vc fisicamente e, se for o caso, procurar um psico ou um fisio pra te ajudar. Tenha fé que isso tem cura e logo vc irá conseguir! Mostre o blog pro seu marido, talvez o ajude a compreender o que está acontecendo...

Oi, Kika!
Que legal que o blog te ajudou! Com certeza vc vai vencer! Persista na luta! Bjs

Oi, anônima de 12/08/12 – 9h14!
Adorei sua história, até me arrepiou! Parabéns pela perseverança, pela cura e pela sua bb! Tudo de bom pra vc! Bjs

Oi, anônima de 12/08/12 – 23h42!
Eu sei como vc se sente, eu e a maioria das mulheres por aqui tb nos sentimos assim mil vezes... É importante vencer o medo e ir a um gineco ver se está tudo bem fisicamente com vc, viu? As vezes vc tem alguma infecção que pode ser a culpada dessa dor... Fora isso, se quiser procurar um tratamento psico, vc pode buscar pela internet (foi assim q encontrei o meu) ou ainda ligar no seu plano e pedir pra eles a lista de médicos que sejam terapeutas sexuais ou sexólogos e atendam próximo a sua casa... Boa sorte!

Daniela Barros disse...

Oi, Brisa!
Conte-nos como foi esse tratamento! De toda a forma, é normal não conseguir mexer e sentir dor nas primeiras vezes que vc consegue introduzir o pênis (de verdade ou não), é questão de ir praticando e acostumando a vagina aos poucos... Estou torcendo por vc, viu? Bjs

Oi, Ministerio livre sou!
É isso aí, tem que acreditar na cura pois ela existe mesmo e há uma série de depoimentos aqui que provam isso! Persista no tratamento e logo vc irá conseguir! Bjs

Oi, Evinha!
Procura um terapeuta sexual, sexólogo ou fisioterapeuta uroginecológico aí em Salvador! É uma cidade grande, deve ter com certeza! O meu eu achei pelo google... Infelizmente a maioria dos ginecos não consegue compreender ou ajudar quando eles se deparam com um problema que é mais psicológico do que físico... Bjs e boa sorte!

Oi, Anne!
Que legal que vc tinha uma dica pra Evinha! E boa sorte no seu tratamento! Bjs

Oi, anônima de 03/10/12!
Procura outro gineco, às vezes é necessário ir em vááários médicos antes de ter um diagnóstico! Vc tb pode procurar um terapeuta sexual, sexólogo ou fisioterapeuta uroginecológico pra te ajudar... Bjs

Oi, Maria!
O vaginismo é psicológico, viu? É uma coisa que começa na cabeça e impacta na parte física, mas, na realidade, fisicamente não há problema algum... É difícil eu diagnosticar alguém assim à distância e com poucas informações... ao que parece, vc tem sim as características do vaginismo. Aí o tratamento depende. Se seu vaginismo tiver alguma questão forte psicológica, vc vai precisar de terapia, se não, vc pode se curar só com fisioterapia ou com os exercícios em casa, depende... cada mulher é uma mulher! Mas o fato é que vc precisa decidir por onde vai começar a tentar e começar logo! Quando antes vc começar e quanto mais vc se dedicar, mais rápido vai resolver o problema... boa sorte! Bjs

Cora, sua linda!
Obrigada por me defender e acreditar no meu retorno! :-)
Vi um monte de histórias espalhadas nos comentários e estou tentando reuni-las para publicar em posts, também estou pensando em formas de inserir links na tela inicial que auxiliem na navegação das pessoas que são novas por aqui... Obrigada por me ajudar a manter as coisas atualizadas por aqui!
Um super beijo!

Oi, anônima de 19/10/12!
Obrigada pela contribuição! Realmente esse site que vc indicou é muito legal, qualquer dia vou escrever um post sobre ele

Oi, Má!
É isso aí, vai procurar ajuda novamente que isso tem solução siiiim!! Boa sorte e se precisar, conte conosco!

Hello, Meerb!
Thanks for commenting!

Oi, Lana!
Muito legal esse seu depoimento! Muita gente vem aqui achando que tem vaginismo e eu sempre falo pra ir no gineco antes e ver se está tudo bem, mas como vc disse, os ginecos tb podem se enganar e dar um falso diagnóstico de que está tudo perfeito, né? Muito bom ler o testemunho de alguém que passou por isso, vou até escrever um post a respeito... Bjs e tomara que vc consiga curar logo esse problema!

Anônimo disse...

Dani, que bom que você está comentando!! Obrigada pela reposta! Sou a anônima do dia 01/08/12.. rs..
Você já pensou em criar um fórum? Eu estava pensando nisso outro dia, pois sempre entro para ler os comentários e gosto muito, me enchem de esperança. Infelizmente é difícil acompanhar as histórias, pois a gente não quer se identificar, o que torna difícil associar todas as histórias com o que cada uma disse.
Sei que um blog já dá um trabalhão, imagino que moderar um fórum de muito mais, mas poder escolher nicknames seria uma boa, cada menina atualizando sua história, a gente conseguindo se relacionar mais, mas ainda sem se identificar... Só tem a crescer o que já é maravilhoso por si só!
Eu vi que o blogspot deixa criar fórum, só não sei como fazer e quais seriam as responsabilidades do moderador, se é que alguém tem tempo pra moderar um fórum também!! Mas, enfim, se gostar da ideia, sei que vai ser uma boa.
Um abraço!

Amora

Anônimo disse...

Descobri o problema há poucas semanas e gostaria de saber a respeito do tratamento

Anônimo disse...

Me ajudem...eu tô realmente desesperada!!!

Anônimo disse...

Oi anônima do dia 5. Eu não sou a mais indicada para falar no assunto, uma vez que ainda não comecei nenhum tratamento, mas uma vez que vi sua mensagem aqui, resolvi responder. Sei como a gente fica na expectativa por alguma luz quando acaba de descobrir o problema.

Aqui no blog da Dani, ela fez um post com as perguntas frequentes. Lá você já vai tirar muitas das suas dúvidas, inclusive sobre tratamentos. (Vá na página inicial do blog, lado direito abaixo de Quem Sou Eu, clique em FAQ).

Segue o link:
http://vaginismotemfim.blogspot.ie/2010/09/faq.html

Beijos, espero que fique bem

Amora

Daniela Barros disse...

Oi, amora!
Achei interessante sua ideia! Não sabia que dava pra criar fórum no blogspot... fica vinculado no blog, será? Vou pesquisar!
Bjs

Oi, anônima de 05/12!
A dica da Amora é boa, lá no FAQ tem muitas coisas que podem te ajudar! Na verdade, pelo blog todo estão "espalhadas" dicas interessantes de tratamento, além dos depoimentos que encorajam a gente e mostram tb que há várias formas de superar este problema. Dá uma vasculhada por aqui, enquanto isso estou pensando em um jeito de fazer um roteiro para as pessoas que são novas no blog encontrarem o que procuram por aqui! (aceito sugestões)
Bjs

LILI disse...

Olá, sou casada há dois anos, tenho 33 anos e casei virgem. Só hj tive coragem de falar sobre o assunto com uma ginecologista e ela me indicou uma psicóloga especialista em sexologia. Espero que tenha sucesso assim como mtas de vcs. Este blog me ajudará mto, estou certa disse. Abraços a todas!!

LILI disse...

Olá, sou casada há dois anos, tenho 33 anos e casei virgem. Só hj tive coragem de falar sobre o assunto com uma ginecologista e ela me indicou uma psicóloga especialista em sexologia. Espero que tenha sucesso assim como mtas de vcs. Este blog me ajudará mto, estou certa disse. Abraços a todas!!

Anônimo disse...

olá,

seguindo o conselho, procurei uma ginecologista, foi muito difícil para mim contar a alguém sobre o meu problema, eu estava com muita vergonha, e para piorar a situação fui humilhada pela "profissional" quando eu contei que tinha 27 anos, era casada e virgem ela riu na minha cara disse que a culpa era minha por eu não ter "dado" mais cedo, disse que era frescura, quando eu deitei na mesa ela tentou introduzir o dedo na força, eu senti muita dor e não deixei, pedi para ela parar por favor e ir de vagar, ela virou as costas ela disse que não ia mais fazer nada por que eu já estava tirando a paciência dela e não a estava deixando fazer seu trabalho, eu pedi por favor para ela me indicar algum médico que pudesse me ajudar, ela escreveu bem grande em um papel "sexólogo" e colocou um telefone de um amigo dela, e o tempo todo ela riu e debochou de mim falando alto e rindo do meu problema, eu fiquei com muita vergonha, pois o consultório estava cheio oi e eu fui a unica que foi consultada rápido e não sai com o material do preventivo, senti que quando eu sai da sala algumas pessoas me olhavam meio estranho, a minha vontade foi sair correndo e nunca mais sair de casa de tanta vergonha, meu marido estava me esperando do sado de fora do consultório, ansioso por uma boa noticia e eu prendi o choro para não preocupá-lo mais, após isso procurei um consultório de psicologia e por sorte la encontrei uma sexóloga, porém para mim está muito difícil contar o que eu sinto, sou muito fechada e tímida, não gosto de contar sobre meu problema, mas estamos indo aos poucos, porém ela já me cobra para falar mais, não consigo expressar o que eu sinto quando tento a penetração, fiquei extremamente triste quando na ultima consulta ela me disse que a situação estava comoda para mim, perguntou o que eu achava que meu marido ia fazer se eu não conseguisse ter relação, fiquei muito triste, pois só Deus sabe o quanto é difícil para mim ir ao consultório e expor problema. meu marido me deixa a vontade, não fala do assunto e isso me deixa com medo dele pensar a mesma coisa, que eu estou acomodada e procurar outra mulher, essa tristeza vem me consumindo muito!!! precisava desabafar...

maria disse...

oi anonima do dia 23 de dezembro,tudo bem tudo que vc relatou acima é o q se passou comigo tenho 26 anos casada a mais de 1 ano e nao conseguia ter relacoes com meu marido,minha vida era só sofimento,tinha vontade de ser mae isso fazia com q o sofrimento aumentasse cada vez mais.tinha q mentir para amigas qndo perguntavam sobre minha vida sexual com meu marido isso me deixava arrasada pois odeio mentiras,qntas vezes meu marido ficava excitado e me procurava para reallizalo e nao dava em nada ele me ama mas ficava muito irritado e eu simplesmente chorava achando que eu era a unica no mundo com este problema então eu me achava uma inútil.mas graças a DEUS na procura de resposta para meu problema DEUS me apresentou este site ai eu pude descobrir que são varias as mulheres que sofrem com o mesmo problema que eu.e quando vi que muitas venceram ai se acendeu uma chama de esperança no meu coração. aí comecei a fazer os exercícios sempre com lubrificante;primeiro com 1 contonete depois com dois mas não foi fácil deu muito trabalho para min introduzir mas não desistir depois comprei plugues anais-vaginais pela internet numa loja virtual comecei com este http://www.lojadoprazer.com.br/prod,IDLoja,343,IDProduto,2819269,acessorios-eroticos-plugs-anais-sem-vibro-plug-anal-nexo-pequeno-e-fininho-com-base-para-mante-lo-em-pe---11-x-2-cm
também foi muito difícil ardia muito.mas quando não entrava deixa para outro dia e dava certo sempre perseverando.por último usei este;http://www.lojadoprazer.com.br/prod,IDLoja,343,IDProduto,2074690,acessorios-eroticos-plugs-anais-sem-vibro-plug-grande e foi o mais difícil para ser introduzido levei 1 mês.sempre com camisinha e lubrificante ardia muito e doia muito mas cada dia introzia um pouquinho,quando não suportava a dor parava más um dia depois de muito insistir entrou a porte grossa todinha,introduzir por mais alguns dias todinho até nao doer mais.ai namorando com o marido introduzir o plug depois tirei e coloquei o do marido e entrou todinho sem doer só ardeu um pouquinho que é normal,e agora estou praticando muito com ele as pernas tremem um pouco mas ate eu acostumar.mas esta sendo muito gostoso pois meu marido esta muito feliz.agora vamos buscar novas posições até me tornar craque. se eu conseguir linda você também pode basta você querer e ser determinada pois se você tem traumas eu também tinha eu nao deixa nem meu marido introduzir o dedo na minha vagina tinha panico.tentei varias vezes fazer exame preventivo e não conseguir deixar as expecialistas introduzir o material para recolher.teve uma delas que ficou chateada tambem mas bola para frente vá em luta da vitoria que você conseguira se apegue a DEUS e confie também na sua capacidade e lembre sempre que seu marido te ama e que todo sacrificio que você fazer depois você tirar vantagens. qualquer dúvida ou orientação se você quiser você pode me perguntar pois com a minha experiencia poderei te ajudar fica a vontade eu sempre entro no blog.bjs

Anônimo disse...

obrigada Maria,

eu fico meio receosa, pois sinto muito incomodo até para higienizar na hora do banho, e lubrificante me da uma sensação de ardência antes mesmo de encostar. como voce fez para iniciar a penetração com o plug? eu tentei com o cotonete mas não chegou nem perto. sinto um panico so de imaginar.

me ajude por favor!

maria disse...

anonima do dia 20 de janeiro.
compreendo você sim,eu era também assim,tudo sobre introduzir qualquer coisa na minha vagina me dava panico, nem meu dedo eu não era capaz de introduzir, pois me dava uma agonia.quantas vezes lendo o testemunho das meninas que também venceram o vaginismo aqui no site.eu passava mal. teve um testemunho que a moça falou que introduziu um tampão dentro da vagina dela, quando eu li tive q parar não conseguir, pois fiquei traumatizada e com pavô pois tudo pra min era novidade e ao mesmo dificuldade.pois eu que não introduzia meu próprio dedo na minha vagina ter que me deparar com a situação de ter que penetrar um tampão que eu nem sei o que é só sei que o nome me apavorava.isso é pra vc vê como eu era problemática. linda mas eu cansei desta situação,desta minha condição e incapacidade. agora respondendo sua pergunta vc tem que entender que é o seu corpo e vc tem total controle sobre ele, é sua vagina é sua tanto qnto sua orelha seu naris e sua boca. exemplo vc não tem dificuldade em ter que pegar na sua orelha,pois consegue colocar o dedo dentro dela caso haja uma coceira. a sua vagina é tão sua quanto qualquer outra parte do seu corpo e esse trauma q vc tem e que eu tive um dia é psicológico e é fácil de administrar caso vc queira e só vc pode fazer essa escolha. depois de decidir se é isso que vc realmente quer. e que terá controle do seu corpo,consequentemente vencerá o vaginismo. ai vc pode fazer que nem eu melar de lubrificante o cotonete,em seguida se agachar com as penas abertas toque seus dedos sobre sua vagina,acariciando e dizendo a si mesma é o meu corpo e eu tenho total controle sobre ele. depois com ajuda de um espelho se vc preferir,introduza aos pouquinhos a cabecinha do cotonete no buraquinho da sua vagina e depois tire,faça isso por 2,3,4 ou mais vezes até se acustumar,mas isso no mesmo momento. depois vá rodando bem devagarinho a cabecinha do cotonete na entrada da sua vagina,você pode sentir um pouquinho de desconforto porque você não é acustumada mas não vai doer. ai você vai empurrar bem devagarinho para dentro,se precisar repta o processo até você conseguir introduzir, quando a cabecinha estiver no buraco dá vagina não tem erro vai entrar mesmo é só empurrar e repitir o processo umas 4 vezes pra voce se acustumar mas isso no mesmo momento.ai voce vai começar achar normal.depois é só tentar com 2 cotonetes juntos e molhados com lubrificante.depois vc pode tentar com plug vaginal menor que é 2 cm de diametro e faça o mesmo processo feito com os cotonetes,se vc não conseguir introduzir o plug no mesmo dia que vc tentar não se preucupe tente no outro dia.o segredo é nunca desistir e ter a certeza que vc vai conseguir. depois que conseguir com o plug menor vc pode tentar com pluges maiores e fazer sempre como fez com os cotonetes.eu acredito que o ultimo que vc vai usar é o plugue de 4 cm de diametro com 13 ou 14 de cincuferencia. ai é só tirar de dentro da vagina e colocar o do seu marido com lubrificante pois entrará sem dificuldade e sem nenhuma dor.e vc não vai mas querer parar de ficar com seu marido. qualquer dúvida eu te respondo bjs

Anônimo disse...

Meninas! Força e Foco no objetivo de vcs de ficarem curadas!!! No contato por email com algumas meninas fico assustada em ver o desanimo e a pouca vontade de se tratar! Tudo é motivo de desistir, se é fim de ano deixa para o ano que vem... se é frio deixa para o verão, se não tem dinheiro então... gente! o querer e o poder está dentro da gente! Se você já detectou que seu problema é o gvaginismo corra a traz!!! Eu fiz o tratamento durante 4 meses sozinha em casa, TODOS OS DIAS!!! não pode desanimar... deixar para semana que vem, ano que vem, mês que vem! A hora da cura é hj e agora!!!

maria disse...

concordo com vc anonima do post ai de cima.

Anônimo disse...

Meu nome é Ana e tb tenho vaginismo e gostaria de obter informaçoes de como achar uma fisioterapeuta em terapia da mulher. Existe no Rio de Janeiro? Aguardo retorno e vamos a luta!!!!!!

Anônimo disse...

Olá ana. Sou homem e minha namorada esta se tratando no Rio de janeiro mesmo. numa clinica com o terapeuta em marechal e com uma fisioterapeuta no centro.. aqui a clinica do terapeuta
http://www.augustomendes.com.br/

ele é exelente esta nos ajudando muito,.
força e boa sorte

Anônimo disse...

Olá, tenho 18 anos e sofro há quase dois anos com o vaginismo, estou desesperada, afinal me sinto incapaz de satisfazer meu namorado que por sinal esta sendo muito paciente e carinho comigo durante este período de tristeza. Sou de Arujá-SP e gostaria de saber se há algum especialista neste tipo de tratamento por volta desta região. Fico no aguardo e desde já agradeço.

Beijos EMILI.

maria disse...

anonima do post de cima vc pode fazer os exercicios que nem eu eu venci,hoje tenho relacoes normal e prazerosa porq tive iniciativa de comprar os plug vaginais e faze os exescicios que foram realizados em 3 meses para alcancar a cura total.

Anônimo disse...

OLA...é a primeira vez que escrevo em um blog, não tenho muito o hábito de utilizar este meio de comunicação. Mas, gostaria de dizer que estou encantada com os depoimentos que li aqui. Eles me tocaram imensamente, pois pude perceber que não sou a unica que sofre com este trauma.
Tenho ate vergonha de expor aqui a minha história, pois tenho 30 anos, sou casada ha 02 anos e estou neste relacionamento ha 08 anos, SEM PENETRAÇÃO!!! tambem por questões religiosas deixei minha sexualidade de lado e nunca tive coragem de contar pra ninguem o que eu sofria... Daí uma semana antes de me casar, decidi procurar uma ginecologista e falar o que eu sentia, foi então que pela primeira vez ouvi a palavra "vaginismo" e contei ao meu futuro marido e pra minha irmã e somente para uma amiga que confio.
Por incentivo deles, principalmente do meu marido, comecei um tratamento com uma sexóloga. Mas, desisti de tentar depois das tres primeiras consultas. Eu sei que estou errada, talvez sendo muito egoista, mas é muito dificil pra mim, falar sobre este assunto e o pior era a tentativa da médica com a penetração do dedo, etc. É muito constrangedor, não sei se pra vocês não é, mas, eu me sinto invadida, com vergonha, medo, sei la.
Mas, a questão agora é que meu marido, depois de muito me cobrar por uma solução, agora parece ja estar cansado de tudo isso, e estamos passando por péssimo momento. Eu sei que ele tem toda razão, faz muito tempo que ele espera pacientemente e ele diz que eu acomodei porque pra mim não é tão importante. Eu me sinto deprimida, uma mulher incapaz! Li alguns depoimentos que falam da penetração de alguns objetos, vou tentar. Será que devo me masturbar? ou apenas tentar introduzir?
Agradeço, a este blog, a todos que se expõe com suas histórias e a partir de hoje irei acompanhar! Obrigada! Elen

tazinha disse...

Gente,

alguém tem um terapeuta sexual, sexôloga, médica que trata de vaginismo boa para indicar?

estou casada há trÊs anos e até agora não consegui ter qualquer penetração, pareço uma parede.

por favor me ajudem!!! preciso de tratamento urgente!

obrigada.

Anônimo disse...

Pessoal, podem me chamar d Vagina Vip: sem penetras! Hahahahahahahahaha. Quer dizer, agora o nome nem é tão apropriado, pq já consegui introduzi um vibrador de 2,2 x 13 cm! Tou ficando mocinha... E isso graças às sessões d fisioterapia q faço c a Fernanda Pacheco, da Clínica Urofisio, no Rio de Janeiro. Dps d + d 30 anos c a parada trancada, considero um feito ter chegado aonde cheguei em apenas 2 meses. No início, é o ó, mas a gnt não pode desistir. Vi q tem gnt c problema no lubrificante, né? Eu uso Vagidrat, recomendado pela minha ginecologista. Não me causa ardência nem coceira. Pessoal, não desanimem! Procurem bons profissionais. Fiquei chocada c o relato da vagínica d 23 d dezembro. Q ginecologista fdp! Denuncia essa infeliz p Conselho! Eu, hein. Grrrrrrrrrrrr.

Anônimo disse...

Olá. Sou homem e estou sempre lendo os post de vcs por estou na espera da cura do vaginismo da minha namorada.. Sera q uma de vcs q ja conseguiu a cura poderia perdir pros maridos ou namorados dar um depoimento de como é a relação sexual depois da cura? se é completa mesmo e satisfatória? pois como vcs bem devem saber pra vcs vaginicas é uma vitoria grande a penetração mas pra nois homens não é o bastante é necessário todo o movimento e talz, e gostaria de saber de algum homem se realmente isso acontece.
obrigado

maria disse...

anonimo do dia 12 de maio,eu venci o vaginismo e confesso que até o primeiro mês apos a penetração total eu ainda tinha um pouco de trauma,más eu posso garantir sem que meu marido presise dar testemunho.garanto que a nossa relaçao sexual é completa e muito prazerosa e fazemos todas as posiçoes que desejamos sem que eu tenha nem um trauma e nenhum pudor,nem dor só muita entrega e vontade de satisfaze-lo. vc tem q entender que qndo vencemos o vaginismo a nossa vagina automaticamente se adapta e se acostuma com o ato sexual.qualquer mulher que vence o vaginismo passa a não ter mas trauma e se entrega 100% principalmente quando o seu parceiro é carinhoso e tem pegada e antes do ato faz as preliminares.como manda o figurino kkkkkkkk

Anônimo disse...

vc demorou quanto tempo do inicio do tratamento ate a cura total ?.. Pois minha namorada já esta a quase dois meses e não teve evolução alguma, e isso esta me preocupando

Anônimo disse...

Meninas, tudo bem? Vocês que vão no sexólogo poderiam me contar como é uma consulta? Estou indo numa psicóloga, mas não vi melhoras. Não temos um trabalho só nesta área, falamos de muitos assuntos e sinto que isso me faz deixar pra depois este problema. Com a sexóloga, ela foca nisso ou quer saber outras coisas da sua vida? Manda fazer exercícios? Como funciona? Obrigada meninas!
Ana

maria disse...

anonimo do dia 30 de maio,eu comecei tratamento com a compra do primeiro plug pela internet eu acredito que comecei em dezembro de 2012 só não lembro bem o dia.e em janeiro de 2013 eu consegui a minha primeira penetração com o meu marido isso significa dizer q foi em 3 meses,más eu tentava a introdução dos plugs todas as noites e eram muitas as tentativas por noite,pois pra min todas as introduções foram dificio más não desistir.eu venci meus medos e limitações.tenha paciência com sua namorada que o importante é que ela vença o problema,o tempo não importa o que importa é que ela não desista e tenha muita foça de vontade.

anonima disse...

Oi tenho vaginismo e sou casada á nove anos nunca tive uma penetração completa e agora estou grávida de 39 semanas de meu primeiro filho.
Estou bem preocupada com o parto já q meus exames de toque são nem sofridos e tenho medo de piorar o vaginismo depois do parto.Quero muito ter de parto normal.
Estou desmotivada com os tratamentos já que fiz umas 4 x e não consigo fazer os exercicios,tambem não consigo descobrir de onde isso surgiu.
Meu marido tem muita paciencia mas fico extremamente triste desmotivada na hora de fazer alguma coisa pq me sinto incapaz de dar a ele o q ele realmente qr.

Anônimo disse...

Olá Boa tarde
Sou nova nisto, também no acto da penetração não consigo.
Gostaria de saber se há algum anastesico local para este assunto.
Fico a aguardar uma resposta mais rápido possivel.
Se me poderem resposnder para golfinho.roaz@gmail.com
muito obrigado

Anônimo disse...

Olá meninas esse é um novo brog criado por min para ajudar as pessoas que sofrem com o mesmo problema que eu.dor durante o sexo.

http://superandoadispareunia.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Olá a todas as leitoras do blog,

Descobri o problema há pouco tempo e o desespero é realmente grande, por uma série de fatores. .. descobri o problema por conta própria através do fato de não conseguir realizar exames ginecológicos muito menos penetração... das poucas vezes que tentei com algum parceiro nao tive sucesso, nem paciência da parte deles... Não tenho marido ou namorado para dar um apoio ou suporte, tenho muito receio de, além de lidar com este problema ter que lidar com a rejeição de alguém que não entende a situação. .. a falta de um namorado me faz querer buscar alguém que me satisfaça sexualmente, mas por conta desta situação fica praticamente impossível! Me sinto péssima. .. espero conseguir lidar com tantas questões. ..

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs