terça-feira, 9 de agosto de 2011

A história da Dani

Olá, pessoal!
.
Hoje vou desenterrar uma história que tá parada na minha caixa de emails esperando publicação. Tenho sido muito negligente com o blog e estou bem arrependida, mas conforme comentei com algumas pessoas que me mandaram emails, eu sempre priorizo a resposta pra quem me escreve um email, pq eu sei o quanto de coragem a pessoa precisa ter pra escrever pra mim, aí não quero deixar de responder, pq aí a pessoa vai desmotivar muito, entendem?
.
Sem mais desculpas, vamos logo à história de hoje. Essa história é de uma pessoa muito especial pra mim, que me ajudou bastante tb, que sempre esteve junto de mim pra me apoiar, pra trocar figurinhas, pra escutar meus choramingos, enfim, é uma querida, querida, querida mesmo e foi uma cura com a qual eu vibrei demais!
.
Bom, vejam como foi a história toda:
"Tenho 26 anos e descobri o termo vaginismo há dois anos, mais ou menos. Porém ele já fazia parte da minha vida desde os 21 anos, quando iniciei minha vida sexual. Já namorava há quase dois anos, mas ainda era virgem, tínhamos “contato” sexual, mas nunca havíamos tentado a penetração. O grande dia foi todo planejado e prometia ser muito especial, mas já no começo tornou-se um pesadelo. Eu não suportei a dor e não consegui deixá-lo ir até o fim, na verdade o simples encostar do pênis na vagina pra mim era insuportável. Meu namorado sempre foi muito paciente e nunca me forçou a nada, ele tinha muito medo de me machucar e também não entendia o que estava acontecendo.
No começo achamos que eu tinha algum problema físico, então comecei a minha jornada em médicos, no total foram 6, entre homens e mulheres. Passei por maus profissionais no começo, os quatro primeiros foram absurdamente inconvenientes, irônicos ou simplesmente não deram a mínima importância para o problema. Ouvi várias vezes a célebre frase: “É só relaxar, você não tem nada!”.
Por dentro eu me sentia muito sozinha, sem experiência nenhuma, praticamente um E.T., isso mesmo, me achava uma anormal, daí começaram os problemas no namoro. Eu me tornei muito ciumenta, algo que já fazia parte da minha personalidade, mas que foi potencializado pelo vaginismo, uma vez que eu achava que todas as mulheres do mundo poderiam dar ao meu namorado o que eu não podia e que fatalmente, apesar de saber que ele me amava, chegaria uma hora que ele iria procurar em outra o que não tinha comigo. Não sei se isso aconteceu, mas não o culpo se algum dia fez ou pensou em fazer isso! Confio que não!
O começo do fim do vaginismo foi no dia em que muito preocupada com minha saúde, resolvi marcar consulta em uma médica particular, já que nenhum atendimento do convênio havia resolvido meu problema. A médica foi indicada pela minha sogra, quando num ímpeto resolvi me abrir com alguém, como não tenho mãe, resolvi conversar com ela, mas não contei tudo, apenas disse que tinha dificuldades em realizar o tão temido exame de Papanicolau. No dia fui atendida com muita atenção e profissionalismo e finalmente ouvi pela primeira vez o termo vaginismo, além de conseguir realizar o exame!
Acontece que nessa época meu namoro estava afundando, eu achei que fosse uma fase e que iria passar, mas não, ele realmente afundou, por várias razões, mas pra mim a mais forte era o vaginismo, um fantasma da nossa relação. Apesar das outras coisas serem normais, como a excitação e o orgasmo, o sexo nunca era completo! Foi daí que meu desejo tornou-se maior que o meu medo, pois apesar de ter o mesmo perfil que a maioria das vagínicas, como ter tido uma educação rígida, ser muito ansiosa etc, eu sempre soube que o meu maior inimigo nisso tudo era o medo de sentir dor!
Então, finalmente com um diagnóstico médico eu pude pesquisar sobre o assunto e descobri que não era tão anormal assim, esse blog, principalmente, salvou minha vida. Descobri os exercícios e iniciei a terapia, em menos de quatro meses digo com a boca cheia que estou curada e que reconquistei o amor da minha vida, incrivelmente, não pela penetração em si, mas pela atitude diante dos meus limites. Eu também achei um dia que era impossível e Deus me deu forças pra provar a mim mesma o quanto o impossível não existe!"
.
Linda história, não? Obrigada, Dani, por tudo, viu, querida? E vc que tá aí lendo, pensa que a sua história pode ser a próxima!
.
Bom, fiquem espertas que tem mais esperando pra publicação e eu decidi que vou colocar tudo em dia! =)
.
Bjs

52 comentários:

Anônimo disse...

ESSA HISTORIA É LINDA E ESSE BLOG TB "SALVOU A MINHA VIDA".
ACOMPANHO ESSE BLOG HA ALGUNS MESES E NUNCA POSTEI NADA POIS NÃO SOU MUITO DE ESCREVER (QUEM SABE UM DIA CONTE MINHA HISTORIA DE CURA TB).
UMA HISTORIA FELIZ DE VITORIA CONSEGUIDA COM A AJUDA DE DEUS QUE, COM CERTEZA, USOU ESSE BLOG PRA ME CURAR.
POR ISSO, DANI, NÃO ABANDONE O BLOG, POIS MUITAS PESSOAS COMO EU (QUE NUNCA ESCREVERAM NADA)PODEM SIM ESTA ACOMPAHANDO ASSIDUAMENTE E SENDO CURADAS ATRAVÉS DELE.
SE VC QUISER PODE AUMENTAR O CONTADOR DE CURAS PARA 20!!!!

Daniela Barros disse...

Oi, anônima!
Num vou abandonar o blog não! Mas às vezes não dou conta de tudo e tenho que tentar estabelecer prioridades... mas foi bom vc escrever, vc tem razão, muitas vezes eu esqueço que muita gente lê aqui em silêncio...
Será um prazer mudar o contador de curas contando contigo, vc poderia me mandar um email? Se não quiser sua história aqui ainda, não tem problema, só queria saber um pouquinho de vc e te colocar na minha listinha secreta do controle de curas, tá?
Bjs

Anônimo disse...

É Dani, iniciar um blog e dar continuidade com qualidade a ele deve dar um trabalhão. Imagino o tanto de coisas que você tem de responder, pensar,tranquilizar e tentar amenizar o sofrimento de quem tem vaginismo. Eu vim tb a procura de alguém que sofresse do mesmo que eu e descobri blog. Fui dormir as 4h da manha lendo todos os post que haviam...isso foi dia 12 de maio de 2011, início da minha terapia. E como foi bom, foi a melhor coisa que fiz...pois vejo muitas histórias similares a minha, como a postada acima, as evoluções e as involuções das meninas, as curas...como eu me sinto bem melhor. Como a própria Aline já disse, acaba sendo meio que um divã. No momento que conheci o blog, vc estava meio atarefada com sua vida pessoal e logo encontrei uma outra pessoa que conversei por um tempo e depois Aline que estou ainda conversando e agora vc retornou. É muito bom o blog, entendo perfeitamente o seu "sumiço",tenha certeza que estás fazendo algo muito glorioso a mim e a todas as meninas que acompanham silenciosamente ou não o blog. Pode já ter percebido que gosto muito de escrever,posto quase todos os dias aqui. É quase um ritual antes de dormir, pré ou pós exercícios,rs
Beijos,
obrigada!!

BELLE*

Anônimo disse...

Obrigada você, Dani!!!

Muito bom compartilhar e muito orgulho em ver minha história servir de incentivo para todas que estão nessa luta!

Beijos no coração...Dani

PS.: Quem quiser conversar comigo sobre o assunto, estou à disposição no email dani_martim@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Dani Barros, você poderia habilitar o campo de pesquisa no blog né? É que às vezes a gente vai procurar alguma coisa e demora um pouquinho pra achar, penso que com o campo de pesquisa seria mais fácil.
Bjo

Mari disse...

Olá, meninas... Nossa estou amando esse blog..
Sofro a mais de 4 anos de vaginismo e não sabia. Achava que era um problema que só eu tinha mas vejo que não.
Sempre fico muito depressiva e revoltada a cada tentativa em vão de penetração, é muito difícil amar uma pessoa, confiar nela e não poder ir até o fim.. Minha vida "sexual" esta uma bagunça, existe orgasmo e tudo mas não conseguir penetrar é triste e frustrante.
Nem eu e nem meu namorado merecemos isso, alias ngm merece rs..

Mas hoje eu decidi que chega, vou começar os exercicios e vou me curar.
Espero postar em breve a minha tão sonhada "primeira vez de verdade"..

Bjss girls.
Dani Parabéns pelo blog..!
Obrigda

Anônimo disse...

olá meninas como é bom ter esse blog né, eu tb tenho vaginismo começei minha terapia ha uns 2 meses + ou - confesso que esta sendo dificil, mas quando entro aqui e leio todas essas historias de superação me sinto mais motivada para continuar, linda essa historia né tenho fé em Deus que em breve contarei a minha historia de superação, que Deus abençõe todas nós e a vc Dany que ele continue iluminado sua mente para escrever e manter esse blog e que venha a ter cada vez mais mulheres curadas né bjuss a todas ass. Daniele

Daniela Barros disse...

Olá, Belle!
É muito bom ter vc aqui sempre, viu? Continua vindo e continua me ajudando a apoiar essas pessoas todas que vem aqui com as suas experiências, tá?
Obrigada por tudo!
Bjs

Dani, meu amor!
Que linda vc! Descobriu que eu postei sua história e veio aqui acompanhar, né? E eu nem tive a decência de te mandar um email avisando (tava fazendo isso agora!) Obrigada, obrigada, obrigada por se colocar à disposição das meninas, viu?
Bjs e não some.

Anônima,
Eu não sei habilitar esse negócio de pesquisa que vc disse, desculpe pela ignorância. Vou tentar descobrir como é que faz e vou colocar sim, tá? A ideia é que vcs consigam encontrar o que procuram sim! rs
Obrigada pela sugestão!

Mari,
C vai conseguir sim, viu? Não desiste não, persiste nos exercícios e logo a sua "primeira vez" vai rolar e vai valer a pena todo o seu esforço!
Bjs

Oi, Daniele!
Amém pra tudo que vc disse, viu? E tenha fé que logo vc vai alcançar a cura, o importante é persistir, persistir até o fim! Espero ver vc por aqui durante e depois da cura, ok?
Beijocas

Anônimo disse...

Oi Dani , pode dexa q vou estar sempre aki tá , todas essas historias me ajudam muito , e espero em breve postar a minha para quem sabe poder ajudar outras meninas também bjuss até mais. bjus . Daniele

Marta disse...

Para todas as que conseguiram superar esta gaita de problema, não ficaram com a sensação que a vossa primeira vez não foi num momento específico. Ou seja, que a vossa primeira vez durou, o tempo que duraram todas as tentativas?
Não sei se me fiz entender. Mas esta é uma sensação que me anda a perseguir. Alguém partilha?
Desculpem o desabafo,

Marta

Anônimo disse...

Marta,

Eu não entendi seu post.

Bju,

BELLE*

Anônimo disse...

Oi, Dani!!! Gostaria muito que você pudesse compartilhar comigo sua experiência com o vaginismo. Descobri que o tenho e me apavoro com a idéia...
Preciso muito de ajuda... Me sinto desolada com tal diagnóstico.
Um abraço!
Aguardo resposta.

Daniela Barros disse...

Oi, Daniele!
Tô esperando sua história mesmo, hein? Boa sorte no tratamento e, se precisar, conte comigo!

Oi, Marta!
Na realidade, eu não senti isso que vc está dizendo não, pq apesar de ter sido difícil ter tantas tentativas de primeira vez, eu aprendi a me divertir antes de ter uma penetração propriamente dita, então, sinceramente, nem me considerava muito virgem mais quando consegui realmente...

Oi, Anônima!
Será que vc tá falando comigo ou com a Dani do post? rs Bom, não fique desolada não, eu sei como é difícil, mas o bom é que é superável e aqui no blog tá cheio de experiências que te provam isso! Força, coragem e vai a luta!

Bjs a todas!

Anônimo disse...

ola dani... se calhar já não te recordas de mim já ´não falamos à muito tempo... mas precisava de um grande favor teu ou de uma menina que me possa ajudar... sou portuguesa e posso vos dizer que aqui em portugal temos pouco apoio para vagínicas, incluindo equipamento como os dilatadores... sofro de vaginismo à 5anos e ando em tratamento à 2 anos e ainda não me curei... ando deseperadamente à procura de dilatadores e nada... queria saber se alguèm me poderia dizer onde comprar online, ou ntão se podem me fazer a comprar e enviar pelo correio... pago tudinho por transferência só preciso de ajuda...

kiss
Daniela

danielaplf@gmail.com

Anônimo disse...

Daniela,

Também eu sou portuguesa e deparei-me com as mesmas dificuldades. O que fiz foi ir a uma sex shop e ir comprando vibradores com diferentes tamanhos. Ajudou-me, espero que te ajude também

Anônimo disse...

eu espero de coração q esse blog salve minha vida...estou muito empolgada!!! nao me sinto um ET mais!!! obrigada meninas!!

beauty disse...

This blog always create some informational and amazing things, which add in my knowledge and experience.But I am a bit confuse. Thanks for sharing.Waiting for next post.

paty disse...

oi dani!parabens pela cura .olha meu medico diagnotiscou começo de vaginismo , mas nao consigo ter penetraçao , embora meu marido consiga colocar um dedo qndo namoramos isso com a perna fechada , aberta nao consigo .Parece q eu tenho um pele que cada vez que vamso tentar , essa pele parece ser empurrada pelo penis , e doi muito .. mas qndo fui no ginicolgista ele conseguiu fazer o exame pela metade , mas disse que nao era mais virgem ... por favor vc sabe como e a dor q sentimos no peito ..por nao conseguirmos.Te peço ajuda por onde começar.Fico no aguardo , muito obrigada ... ja volto pra ver .bjuuss

Anônimo disse...

Olá meninas!!!
Já contei minha história neste blog outro dia...
mas infelizmente não há nada de bom ainda para partilhar com vocês...
Continuo vagínica.
Já recebi o diagnóstico e fui incentivada a procurar uma terapeuta sexual.
Meu convênio não cobre este tipo de consulta e, por isso ainda não tive condições financeiras para começar o tratamento, já que uma sessão custa R$ 180(por semana).
Gostaria muito que, vocês que conseguiram a cura, pudessem me ajudar me dando dicas de que exercícios eu poderia fazer eu mesma em casa.
Ficarei grata em receber a ajuda de vocês.
des de já agradeço.
Um abraço...

Anônimo disse...

Ola Meninas!

Sofro do mesmo problema há anos, e finalmente encontrei um homem que a única coisa que quer é que eu fique curada, e que tem muita paciencia comigo, e fica feliz por cada conquista.

Já fiz consultas com uma sexóloga, que me ajudaram muito, mas que tive de deixar pelo exagerado preço praticado, e porque as consultas são muito longe da cidade onde vivo. Em Portugal, só nos grandes centros urbanos existem.

Entretanto descobri diversos blogs, e tomei a decisão de fazer o restante tratamento sozinha, com ajuda dos dilatadores que adquiri pela net, neste site:
http://www.pharmacy2u.co.uk/amielle-comfort-vaginal-dilators--full-set-of-vaginal-trainers-p3927.html


Foram um bocadito caros, mas eu considero que foram um investimento! Ontem comecei a utiliza-los, coloquei o primeiro, e foi tão facil de colocar que nem senti! Hoje vou tentar com o segundo, um pouco maior e mais grosso! Espero ficar curada rapidamente!

Caso necessitem de ajdua para alguma coisa, eu vou aparecendo por aqui...para trocarmos experiencias!

Beijinho

Rafa

Anônimo disse...

Meninas,
Eu só me arrependo de não ter encontrado esse blog antes. Ele é ótimo! Comecei terapia, mas tive que parar porque me mudei para uma cidade muito pequena que não possui terapeutas sexuais. Não tenho parceiro e sem a terapia não encontrava motivação pra fazer os exercícios. ATé hoje não conhecia mais ninguém que sofresse de vaginismo. Me sentia isolada, diferente. Saber que existem outras meninas que passaram pelo que estou passando e foram curadas é muito motivador! Vou retomar os exercícios essa semana. Obrigada!

Anônimo disse...

Gente essa pergunta eh pra quem faz ou jah fez terapia: Sei que o profissional indicado eh um sexólogo, mas aqui na minha cidade não tem com essa especialização. Comecei o tratamento com uma psicóloga, funciona também?

Naty

Noreen disse...

I just read the next few paragraphs. It is my opinion you add a considerable amount of energy to build this particular post. I really thank you for get the job done.

Anônimo disse...

Lendo este blog vi em vários momentos minha história sendo contata... Espero que não tenha chegado tarde, e que ainda há pessoas que aqui no blog que possam me ajudar.

Meu e-mail é: rigor.julia@hotmail.com

Gostaria de dicas de exercícios. Obrigada desde ´já

Juulia

Anônimo disse...

Olá,

Li seu post acima...muito bom ver novas histórias...já deve ter lido minha história aqui nesse blog. O mais complicado eu acho que vocês já conseguiram, penetrar os TRÊSSS dedos dele...ui!! Então agora vá aos poucos, não tenha pressa, mas sim persistência. Porque você não tenta vc por cima e vc controlando a entrada do pênis. Porque não tenha dúvida , o pênis vai entrar!!!! Controla com sua mão e vc por cima ou da maneira que faz os exercícios vai passando aos poucos, c calma, sem pressa e preocupação demais. Não esquece de lubrificar bem e caso não consiga de primeira, tenta outras vezes, outros dias. Comece antes de prenetrar o pênis, penetre os três dedos e depois tente fazer com o pênis. Estou também nessa fase dos dedos e agora estou tentando o pênis, mas eu só consigo DOISSS dedos do meu noivo, vc consegue três, tá bom demais!!!rs
Bju,

SUCESSO!!!!!!!!

BELLE*

alizbeath disse...

I like your informating blog. I have it in my rss reader and always like new things coming uo from it.

arman disse...

I could tell that we’re on the same interest and obsession. Good to know someone I could share my ideas. Looking forward to know and learn some more from you. . I make fun of been wonder wide this an eye to some beat now.

john disse...

Very interesting information!Perfect just what I was searching for!I like this site very much, Its a really nice position to read and find information.

Anônimo disse...

Olá, tenho 46 anos e há uma semana descobrir que tenho vaginismo. Estou lendo esse blog pela primeira vez, todas as vezes que leio um comentário não paro de chorar. Estou muito mal em saber que tenho vaginismo, eu ñem sabia que isto existia.
Vou contar um pouco da mninha historia pra vocês:
Quando criança eu fui abusada por um primo, eu tinha mais ou menos uns 4 anos quando isso começou, durou mais ou menos uns 3 anos, só que ele nunca penetrou o penis em mim.
Com 11 anos minha mãe foi pra uma igreja evangelica, onde não podia transar antes do casamento. Tive um relacionamento a muito tempo com o rapaz da igreja, a muito tempo eu fui apaixonada por ele, faziamos sexo sem penetração porque era pecado.
Fiquei emvolvida com ele a muitos anos, até que fui pra outra igreja pra esquecer ele.
Fui pra uma igreja bem mais rigida, não podia namorar sem ter conviccção que iria se casar com essa pessoa.Fiquei 11 anos esperando o homen que Deus tinha pra mim, enfim isso não aconteceu e não tive ninguém desde 11 anos.
Sai da igreja já faz 5 anos e nesse 5 anos encontrei uma pessoa que eu gosto muito, tentamos ter relação sexual mais nunca conseguimos a penetração porque como todas vocês doi muito. Semana passada encontrei na internet essa palavra "Vaginismo" entendi que esse era o meu probelma, a vida inteira, mais só fui entender isso agora, fico feliz por não está sozinha nessa, mais também fico triste porque tenho 46 anos e ainda sou virgem e com esse problema, pra mim parece que e mais dificil que pra vocês que dectaram o problema bem mais novas de idade.E como se não tivesse uma oportunidade pra cura porque decobri essa doença muito tarde. Não sei o que fazer estou muito triste com essa situação...

Anônimo disse...

Olá amiga do post acima,

Descobri que tinha vaginismo aos 30 anos, fui casada durante 12 anos, perdi meu marido por causa do problema, aos 33 eu procurei ajuda e consegui me curar.
No seu caso tem valores religiosos, o caso do abuso... uma psicóloga ou terapeuta seria uma boa idéia...talvez tenha algum trauma...
Eu tinha traumas... mas a psicologia não resolveu... fiz os exercícios de desensibilização da vagina e consegui me curar...

Não fica triste... a cura é possível a qualquer tempo

Um abraço

Anônimo disse...

Olá colega post de 02 de abril,

Olha vi sua história, me coloco na sua situação e compreendo sua dor...mas não desanime por sua idade, por tudo que já passou.O momento agora é DAR UM PASSO A FRENTE e seguir o seu caminho com ou sem o seu parceiro. Já li muitas histórias aqui de pessoas que foram casadas durante tantooooo tempo e estão em processo de terapia p conseguir a cura. Não pense que é TARDE!!! Você vai conseguir sua cura, acredite! Procure ajuda de um profissional especializado ( sexólogo ou fisioterapeuta especializado em uroginecologia e tb alie com a psicologia). Terás muito tempo p desfrutar com seu parceiro e ficar FELIZ COM VOCÊ MESMA! Saiba que nessa história você não está sozinha, existem muitas mulheres que nem sabem o que tem e sofrem,sofrem, sofrem nessa condição de vagínica. Quando precisar estaremos aqui para trocar experiências de terapia. Ter paciência e perseverança são fundamentais nesse processo. ACREDITE EM VOCÊ!
Beijos,

BELLE*

Diário de uma Vagínica! disse...

Fiquei muito feliz qdo conheci seu blog, porém percebo que não há mais atualizações. Eu tenho um blog que conto a minha luta e pensei, que ao invés de só contar a minha história, por que não contar a história de outras garotas??? Quando se troca experiências, se tira um peso enorme das costas. A boa notícia que devemos sempre espalhar e compartilhar é que VAGINISMO TEM CURA!
Então, se você ainda é vagínica ou já se curou, por favor conte pra gente. Cada história serve como uma injeção de animo na luta contra essa opressão.
Meu e-mail é ana.botelho1983@gmail.com (sua identidade será preservada, assim como eu

JUJU disse...

Minha história...
Olá meninas, Tenhos atualmente 25 anos, hoje sou curada do vaginismo, mas confesso, não foi fácil. Esta é a primeira vez que conto minha história, que com muita luta e ajuda do meu Maridão consegui vencer.
Casei a 3 anos atráz e era virgem... na lua de mel, nada de penetração, a dor era grande, ´foram várias tentativas e nada.
Então ao vir da lua de mel, sem fazer a menos ideia do que estava acontecendo, pois nÕ havia penetração, procurei minha ginecologista que não levou nada a sério... quando penso parece brincadeira... até me oferecer remédio para dormir na hora H ela me ofereceu para não sentir dor, sugeriu também que eu tomasse uma bebida ou alguma coisa assim, não fiz nada disso, mas ia para casa sempre muito frustada e sem a solução.
Anos se passaram 1... 2 anos de casada, e quando estava para completar 3 anos, resolvi procurar outra gineco, que diagnosticou meu problema e me encaminhou para a psico.
Por sinal encontrei uma ótima psico e juntamente com as secões iniciei os exercícios com meu marido (que aprendi na internet).
Era assim... De noite, quando estavamos na cama, eu lubrificava bem o dedo dele (1º o indicador), tentava relaxar e ele tentava penetrar o dedo dele em mim. E assim foi... quando não conseguia, deixava para a outra noite e passava para o segundo dedo somente quando não sentia mais dor. Na quarta seção estavamos tentando penetrar dois dedos juntos (bem lubrificados) e então resolvi tentar a penetração com o do marido.
Eu nem acreditei quando entrou, eu estava por cima dele, entrou uma, duas vezes e assim foi. Acho que estava acostumando com a dor da penetração do dedo que então não senti tanta dor com o do marido.
Daí em diante foi bastante prática e tentando relaxar o corpo o maximo possivel. Teve vezes que não consegui, mas não desisti.
Não foi tão facil quanto parece, senti muita dor... mas, dou graças a Deus pelo meu marido que sempre foi muito paciente comigo, e nunca me cobrou nada. :-)
Hoje, sou curada, tenho a penetração total e sou muito feliz.
Espero ter ajudado vc´s com minha história, não foi fácil, mas quando temos determinação é certo que conseguimos.
Bjinhos para todas.

sheen disse...

Hey, just wanted to say that this was a very well written post and I enjoyed reading it.

It's great to see someone sharing interesting information on the internet....

arman disse...

Well I am quite satisfied with that opinion given in your site. I think it must be implacable in real life.

Anônimo disse...

Meninas, fico muito feliz em ler tantas histórias lindas de superação.

Hoje, fui fazer um exame e a médica indicou que eu provavelmente tenha vaginismo. Estou me sentindo péssima, uma sensação de incapacidade e de tristeza, vontade de chorar. Mas lendo todas essas histórias, tenho fé de que eu tb irei superar esse mal. Espero em breve poder compartilhar uma boa notícia com vcs.

Dani,muito obrigada por criar esse espaço. Que Deus a ilumine sempre, pq atraves desse blog vc tem ajudado muita gente e ele com certeza tb está trazendo uma esperança na minha vida.

maria disse...

,eu nao sei por exato se meu problema é mesmo vaginismo ou é psicologico mai eu sou casada a mais e 1 ano e nunca consegui a tao sonhada penetracao,na verdade eu so sinto o ardido insuportavel e nunca entrou nenhum pouquinho,o penis q o diga.eu descubir o saite a um mes e estou comecando o exercicio com o contonete e ja consegir com 2.mas eu faço só,o mu marido tentou me ajudar na introduçao tanto dos contonetes como dos dedos mais eu nao consigo deixar,nao temendo a dor e sim pelo fato de algo ser introduzido em min por outras maos eu nao se vc consegue me enteder. e isso nao é de agora é de muito tempo a 4 anos atras sem menos saber que existia vaginismo.eu fui fazer os exames de prevencao por 2 veses e nao conseguir deixar a ginecologista introduzir o material em min para recolher o secremento para me diagnosticar,eu nao seu porq eu reagir assim mais foi mas forte q eu.entao eu queria saBER DE VC. o q vc acha q eu tenho de fato com base na sua experiencia de orientar varias meninas e a companhar varios casos aq no blog.o q vc me suegere no sentido de buscar um tratamento para superacao desse problema.vc tambem acha que eu consigo vencer o problema aq em cASA com os exercicios? te agradeço desde já.

Ana Martins disse...

O vaginismo é algo muito difícil de ultrapassar no sentido em que muitas mulheres adiam a procura de ajuda, e com isso o problema vai-se agravando… Por isso, eu acho que esse é o principal problema do vaginismo. Porque, uma vez tomada a decisão de procurar ajuda, o vaginismo se resolve. Para as mulheres que queiram se tratar, este site http://www.vaginismus.com/por/ é muito bom, não apenas porque dá toda a informação, de uma forma muito clara e fácil de entender, como tem serviço de tratamentos. Em minha opinião, esse site é muito bom também para aquelas mulheres que têm vergonha de falar sobre seu problema…

Meerb disse...

Nice, This Post is very much relevant and Informatics. I was in search of such kind a stuff. So, I like this, what You have shared. Thanks a lot

Daniela Barros disse...

Oi, Daniela!
Aqui explica como adquirir os dilatadores: http://vaginismotemfim.blogspot.com.br/2010/06/como-faco-para-adquirir-os-dilatadores.html
Se não conseguir, você pode montar seu próprio kit em sexy shops mesmo...

Anônima de 16/09/11!
Obrigada pela ajuda! Bjs

Anônima de 12/10/11!
Que legal que o blog te animou! Persista na luta e vc vai conseguir superar este problema!

Hi, Beauty!
Are you confused? Is there anything that I can do to help you and solve your questions?

Oi, Paty!
Eu sempre aconselho procurar primeiro ajuda de um psicólogo com especialização em sexologia. Com ele você vai descobrir de onde vem seu bloqueio, acho que é um bom primeiro passo para procurar resolver o problema... Bjs

Oi, anônima de 28/11/11!
Terapia é caro mesmo... a minha era R$ 250 reais por semana! Tem algumas dicas aqui no blog, de relaxamento, o exercício do espelhinho, umas massagens que eu fazia com o marido... Dá uma olhada! Bjs

Oi, Rafa!
Obrigada por compartilhar conosco sua luta! Espero que logo vc esteja curada! Bjs

Oi, anônima de 26/12/11!
Que bom que o blog te motivou! Retome os exercícios sim e busque a motivação em vc mesma ou nas histórias que tantas mulheres compartilharam aqui... Boa sorte! Bjs

Oi, Naty!
O legal mesmo é sexólogo ou terapeuta sexual. Pq eles combinam as técnicas psicológicas com exercícios físicos que vão se complementar. Quer dizer, ao mesmo tempo que ele te ajuda a descobrir o q aconteceu pra vc ficar vagínica, ele vai te dando exercícios pra vc ir vendo na prática como sua vagina é capaz e ir se dessensibilizando... Pode dar certo só a psico se ela procurar, pesquisar e tentar te ajudar de outras formas além de só a conversa...

Hi, Noreen!
Thanks for commenting!

Oi, Julia!
Tem dicas de exercícios aqui pelo blog. Relaxamento, o exercício do espelhinho, massagens, dicas de livros... dá uma olhada! Bjs

Oi, Belle!
Obrigada por comentar sempre, viu? Bjs

Hi, Alizbeath!
Thanks for commenting!

Hello, Arman!
It’s good to have you here always commenting! Thanks!

Hi, John!
Thank you for the compliment.

Daniela Barros disse...

Olá, Anônima de 02/04/12!
Não se sinta mal de saber que tem vaginismo! É muito bom descobrir qual é o fantasma que nos assombra pra saber contra quem temos que lutar!!
Não tem idade para descobrir isso. Um dia desses, eu li uma notícia de uma mulher que se curou com 50 e tantos anos! Nunca é tarde! Eu acho que vc poderia procurar um psico e tentar um tratamento. Num é pq vc tem 46 anos que não pode se dar o direito de ter uma vida sexual feliz e realizada! Força aí! Bjs

Oi, anônima de 04/04/12 e Belle!
Obrigada pelo apoio!

Oi, Ana!
Infelizmente nem sempre consigo atualizar, mas agora voltei e vou começar a retomar a publicação das histórias de sucesso que tem aparecido por aqui. De qualquer forma, parabéns pela sua iniciativa tb! Um abraço.

Oi, Juju!
Obrigada por compartilhar sua conquista com a gente e parabéns pela cura, viu?
Bjs

Hi, Sheen and Arman!
Thanks for commenting!

Oi, anônima de 24/09/12!
Não fique péssima não, pense que agora vc sabe o que tem e assim fica mais fácil resolver! Força e persistência no tratamento, viu?
E obrigada pelos desejos, amém e que Deus te ilumine tb, viu? Bjs

Oi, Maria!
O vaginismo é psicológico mesmo... Eu estou com a impressão que já respondi essa sua mensagem e ainda foi mais de uma vez! Vc postou em vários lugares?
Bom, então, eu sugiro que vc procure um psicólogo pq num é “normal” esse medo e bloqueio ao permitir que outras pessoas introduzam algo em vc. Seria bom investigar bem isso e aí sim procurar solucionar o problema...

Oi, Ana Martins!
Valeu a dica! Bjs

Hi, Meerb!
How nice that you liked it!

maria disse...

dani vc acompanhou meu desespero e agradeço a DEUS muitissimo por este site,lembra que em um dos meus comentarios eu falei a vc q estava fazendo os exercicios e vc torceu por min.entao eu venci depois de muito luta,lagrimas,sensaçao de impossibilidade e muita tristeza hoje eu faço meu marido sentir orgulho e mais ainda sentir realizado.se vc qser eu posso mandar um email pra vc contando a trajetoria bjs e obrigado por tudo.

Anônimo disse...

Nossa!!!! Esse blog me devolveu a esperança!!!
Só esta semana descobri que o vaginismo existe, depois de 8 anos sofrendo com isto.
Eu mandei a minha história por e-mail pra você Dani, estou ansiosa pela resposta.
Eu vou orar pra que Deus abençoe a tua vida cada dia mais.
Valeu mesmo!!!!

maria disse...

anonima dos post ai do dia 22/05 pode ter esperança que com o eu venci voc~e também pode é só acreditar e fazer os exercicios com perseverança.bjs

Anônimo disse...

é simples e fácil vencer o vaginismo, para quem tem DINHEIRO, sei que tenho vaginismo fui correndo atrás de terapeutas, pra minha surpresa 120 reais a hora, e como eles querem ganhar, são varias consultas ate vc vencer faz a conta! deveria ter na rede publica porque esse é um problema de varias mulheres!

Anônimo disse...

eu amei seu blog esta me ajudando muito

Anônimo disse...

Adorei esse blog, percebi que não sou a única a sofrer deste problema, infelismente não conseguir resolver, sou casada a 3 anos e nunca tive uma relação completa não sei mais o que fazer. Já até procurei o médico mas ele diz que não tenho vaginismo, então não sei o que fazer. Me ajudem

Anônimo disse...

Estou aqui em prantos e nem imaginava que isso existia, sofro todos os dias por não ser como muitas mulheres que conseguem satisfazer seu maridos. Acredito que tenho sim vaginismo, mas nunca tinha ouvido falar até então. Quero encontrar a cura e me satisfazer sexualmente, até hoje isso seria impossível pra mim e confesso que já estava conformada. Minha relação é somente para satisfazer meu marido e tentar engravidar, porque isso é uma tortura pra mim. Vou procurar ajuda, mas nem sei por onde começar. Se alguém puder me ajudar agradeço. Obrigada

Clarisse Correia disse...

Olá, meninas! Criei um blog, no site blogger, para nos comunicarmos melhor e juntas vencermos essa fase! Dá uma olhadinha aqui: http://superandoadispareunia.blogspot.com.br

Virginia miño disse...

estou lendo estas historias faz uma hora e nao deixo de chorar. tenho este problema e sinceramnete minha situaçao com meu namorado esta ficando pior a cada dia... eu leio e veio q todas tiveram q passarpore exercícios que, sinceramente eu sinto q estou longe de conseguir fazê-los, só de imaginar q algo entra em mim fico fechada e contraida inteira... mas fico feliz ems aber q houve pessoas que conseguiram vencer isto!

maria disse...

eu venci o vaginismo depois de 3 anos com o problema eu venci so qndo conheci esse site e comecei fazer os execicios,foi muito dificio mas eu venci e já esta com mais de 1 ano q tenha relacao sexual com o meu marido.

Anônimo disse...

Olá... Vejo muitos problemas relacionados ao vaginismo, mas tenho algumas dúvidas. Nunca tive uma boa lubrificação, mesmo qdo sozinha. Ultimamente ela diminuiu muito. Consultei várias ginecologistas e sempre me pediam vários exames e talz. Queria saber se alguma de vocês, que tem ou teve o vaginismo, tinha problema com lubrificação?
E muitas vezes, é difícil mesmo com lubrificante.

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs