quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Como comecei na terapia

É importante começar dizendo que eu detesto terapia. Há algum tempo, eu me achava muito nervosa, muito irritada com as pessoas e como sempre fui uma pessoa boa (rs), resolvi me consultar com um psicólogo pra ver se deixava de ter ataques de pessoa má (rs). O que aconteceu é que eu detestava ir até a psicóloga e ficar falando, falando e falando sobre mim. A minha impressão é que aquilo não estava levando a lugar algum e que pra conversar, eu preferia conversar com uma amiga com quem eu tenho mais intimidade.
Eu relutei muito pra procurar um psicólogo pra tratar do meu vaginismo. Mas cheguei num momento em que eu estava muito cansada de tentar e não conseguir. Poxa, passado mais de um ano de casamento e nada? Comecei a pensar que num tinha mais jeito de me curar. Aí me joguei novamente nas buscas por soluções na internet. Li em zilhões de sites que não é possível curar o vaginismo sem tratar de sua causa com um psicólogo. Procurei que procurei até que encontrei o site muito interessente e decidi ir me consultar com este terapeuta.
Não gostaria de falar o nome dele, porque às vezes eu fico tão furiosa com as sessões e tudo mais e quero poder falar mal dele com toda a liberdade! rs E se eu tiver falado o nome dele aqui, publicamente, vou me sentir mal "difamando" o coitado... rs
Então, liguei, agendei e fui na primeira consulta (no finalzinho de dezembro). Depois de toda a conversa, finalmente alguém olhou nos meus olhos e disse: "não há dúvida alguma que o seu caso é um caso de vaginismo". Sabe eu precisava saber com certeza o que eu tinha, precisa ter certeza que não era realmente só uma falta de relaxamento ou coisa do gênero.
Aí veio a parte mais difícil: ele me falou sobre o valor do tratamento. Eu havia perguntado isso desde a primeira ligação, mas ele me enrolou, me enrolou e só me disse ao final da primeira consulta. Eu já estava decidida em me tratar, mas nunca imaginei que gastaria R$ 1mil por mês! Achei um absurdo e falei pra ele que tinha que pensar, conversar com meu marido, fazer as contas... Acabei renegociando o valor com ele e consegui um desconto considerável. Estou lutando com o meu plano de saúde tb, pra ver se consigo reembolsar pelo menos parte do valor pago pelas consultas. Se eu conseguir, devo gastar em torno de R$ 200 ou R$ 300 por mês. Já melhorou, né?
Outra coisa que me assustou bastante foi o fato de não ter a mínima idéia sobre a duração do tratamento. O terapeuta não quis me dizer pq, segundo ele, isso pode me levar a construir expectativas que, talvez, possam me decepcionar, aquelas coisas de psicólogo... Procurei na internet e soube que o tratamento demora de 6 meses a 1 ano, em média. Já pensou gastar R$12mil no tratamento? Valei-me Deus...
Na primeira consulta do tratamento (primeira semana de janeiro), conseguimos já descobrir todas aquelas coisas que eu coloquei no post "Diagnóstico do Terapeuta", só que, desde então, não vejo muita evolução. Tudo o que eu falo, praticamente, vem com aquele desfecho triunfal dizendo "percebe como vc ainda é a filhinha da mamãe?" ou "percebe como vc fala de algo muito sofrido e sorri?". Ok, percebo e agora? Vamos evoluiiiiir!! Essa demora realmente está me consumindo muito...
Uma coisa que é legal do tratamento foi um livro que ele me indicou pra ler, chama-se "Descobrindo o Prazer". Na verdade, há um foco bem grande em como obter o orgasmo (pelo menos nos primeiros capítulos), mas no fundo, no fundo, trabalha tudo o que envolve o nosso problema.
O chato é que o terapeuta não me deixa fazer os exercícios, ele diz que não é o momento, que eu devo esperar chegar o momento... Só que os exercícios são tão legais, gradativos mesmo, sabe? Primeiro é pra vc escrever sua história sexual, respondendo a umas perguntas lá, depois é pra vc se autoexaminar, conhecer seu corpo em detalhes, depois tem uns exercícios de relaxamento, os exercícios de Kegel, massagens com o parceiro e coisa e tal.
Ele só me "autorizou" a fazer as massagens com o parceiro (e cheias de regras, inclusive) e um dos exercícios de relaxamento. Estou pensando seriamente em "desobedecer" e fazer os outros exercícios, que vocês acham?
Na terapia, eu só posso ler dois capítulos por semana e pulando os exercícios. No livro, ele vai te explicando qual o ritmo, por exemplo: "pratique por pelo menos uma semana, passe para o próximo capítulo apenas quando estiver a vontade com os exercícios deste, respeite o seu tempo", acho bem legal esse livro!
Mas, voltando, o que vcs acham de eu fazer os exercícios do livro por minha conta? Será que irá interferir nas evoluções da terapia?

7 comentários:

k disse...

Minha amiga, vamos a ver se consigo me lembrar de tudo o que tenho a comentar sobre este post, baseado na minha experiência com a terapia que, como voce sabe, foi muito produtiva!
Antes de mais deixa-me dizer que nao faço ideia quanto é que mil reais ou la o preço que voce disse... =(. mas eu tive muita sorte mesmo, nao sei quanto é que sao as consultas sem convençao mas eu tenho um cartaozinho por a minha mae trabalhar para o Estado (nao sei como funciona a saúde aí...) e pago muito pouco mesmo, a primeira vez que a secretária me disse o preço eu tive que pedir para ela repetir, tive medo de ter ouvido mal. Pago 20€ por consulta.muito barato MESMO.e demorei 9 meses em tratamento, ia lá duas vezes por mês, ou seja, de duas em duas semanas. E nas primeiras consultas, realmente, a médica nao me mandou fazer exercicios de conteudo sexual. E, mesmo depois de eu ja estar a fazer exercicios mais "sexuais" ela tb me mandava fazer outros que, acredite, eu achava que nao tinham nada a ver (do género, ficar 5 minutos e olhos fechados a pensar unica e exclusivamente na minha perna....é verdade!!e ainda teve outros...se tiveram algum efeito na minha cura? nao faço ideia, pra ser sincera nao me parece, mas TUDO o que ela mandava eu fazia, a muito custo devo dizer, porque preferia tentar pôr um tampao do que pensar 5 minutos na minha perna, era impossivel, pensava em tudo menos na perna :p!
E uma coisa muito importante que a minha medica tb me disse no inicio da terapia (isto respondendo um pouco à sua pergunta) foi para nao pular etapas no tratamento, que se eu arriscasse a avançar mais rapido do que devia que depois recuava tudo, que tinha que voltar "praticamente" ao inicio, e eu respeitei isso, religiosamente. Quer dizer, mentira, quando perdi, efectivamente, a virgindade, ainda nao era suposto eu tentar, mas aí eu fiz porque ja me sentia mesmo capaz, e para ser sincera so consegui na 2a vez, nao foi logo à primeira.
Olha, nas primeiras consultas, quanto a primeira foi so pra dizer o que eu tinha basicamente, na 2a foi pra levar o meu namorado, na 3a foi mais ou menos para ela me explicar o tratamento e para me assustar (que assustou!!) e, que eu me lembre, só para aí quase no terceiro mes é que me mandou fazer coisas do genero olhar o meu corpo no espelho e inserir tampoes. Mas nao desespere porque essa é a parte que demora mais. ainda por cima com tudo o que ja conseguiste fazer antes (que pelo que contaste é muito mais do que a maioria de nós conseguiu antes de se curar) acho que nao tens que ficar preocupada. e, por favor, nao desistas da terapia, a nao ser que sintas que o homem nao percebo realmente do assunto ou que nao é bom profissional. Quanto a antecipar os exercicios, sinceramente tenho medo de te aconselhar a fazer isso, porque eu nao fiz e nao me dei mal. desculpa nao conseguir ajudar mais do que isto =(. Bom, e com tudo isto estou a ficar inspirada para contar coisas no meu blog que acho que ainda nao contei...aqui vou eu!! Beijinhos =)

Amor perfeito disse...

Acho que é legal seguir tudo à risca, como o psicólogo, fala. Assim vc sente a evolução, não pula etapas... é questão de tempo!! Bjs

Anônimo disse...

Olá, hj vou para a minha terceira sessão na terapia... sei que ainda é cedo, mas meu terapeuta me falou q tudo vai ter seu tempo... e que é importante respeitar...
Na primeira sessão ele me falou como será o tratamento, o que será preciso fazer e que eu não terei que fazer nada se não estiver pronta, porque é muito importante que eu esteja segura e tranquila pra fazer esses tais exercícios...
Concordo com a K. não tente colocar "o carro na frente dos bois" rs, porque depois pode ser que o caminho de volta seja mais longo.
Depois te conto como foi a sessão de hj e suas dicas de sites, livros e os posts têm me ajudado bastante.
Bjs.

Anônimo disse...

Gente, queria um terapeuta aqui em Brasilia... Alguém indica?

ESCOLA PRIMEIROS PASSOS disse...

e eu um aqui em salvador!
vem cá o que vcs sentem é um ardor bem forte na hora da penetração?

Manuela disse...

Gente, será que tem esse livro em PDF na net????

Manuela disse...

Melhor...
Daniela, você não poderia digitalizar o livro e enviar para suas seguidoras?
Será que é proibido? Crime?
Aguardo resposta.
Achei no Google books algumas páginas do livro.
Espero que as partes dos exercícios estejam disponíveis.
Abraço

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs