terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Ginecologista novo!

Oi, meninas!
Obrigada pelos comentários no post de ontem, realmente vcs têm razão, não posso me conformar com o tantinho, tem que conseguir tudo, tudo, tudo! rs Afinal com um tantinho só vai escorregar e eu não vou conseguir me segurar no lustre! hahahaha Bom, vou me esforçar pra cumprir direitinho essa tarefa, mas e se eu der uma escapadinha de leve, será que interfere muito? rs (safadinha...)
.
Então, hoje vou a uma ginecologista nova. Estou com muita esperança de que esta seja uma das boas! Até combinei com o psico, que vou chegar lá e explicar o que eu sinto, sem dizer que é vaginismo, só pra ver o que ela diz a respeito, aí dependendo de como for, eu explico que estou fazendo terapia e tudo mais...
.
O meu objetivo principal com ela é fazer o tal papanicolau... meninas, não é porque a gente tem esse problema que precisa deixar a saúde de lado, não é? Com essa história do meu "tantinho", meu marido já ejaculou váááárias vezes dentro de mim, o que quer dizer que a minha vagina está sendo usada (subutilizada, mas td bem... kkkk) Ou seja, estou arriscada a ter doenças como qualquer mulher, não?
.
Então, não sei se eu contei aqui, mas há pouco tempo, voltei no meu ginecologista de sempre. Foi a pior consulta de todas que eu já tive com ele, primeiro pq ele me olhou como se eu fosse um ET quando eu disse pra ele que ainda não tinha resolvido meu problema. Expliquei pra ele sobre o vaginismo, disse que estava fazendo terapia e tal e coisa, mas vocês acreditam que o danado ainda não acreditou no problema? Ao invés de ele ir lá me examinar (como fez um outro que eu consultei certa vez), ele fez um pedido de uma tal vulvoscopia, dizendo que com esse exame teríamos uma clara visão e poderíamos ter certeza.
.
O danado ainda teve a cara de pau de me dizer que não me conhece o suficiente pra ter certeza do que eu tenho pq eu fui poucas vezes lá (gente eu vou lá desde 2000, praticamente todos os anos), sendo que eu me lembro de ter reclamado pra ele umas 4 vezes pelo menos das dificuldades, meu marido até chegou a ir numa das consultas (antes da gente se casar) e explicar sobre o vaginismo (ele tinha ouvido uma reportagem no rádio) e tudo que o Dr. sabia era receitar o de sempre "relaxa e usa esse lubrificante aqui"...
.
Aí eu contei a ele que queria fazer o papanicolau e ele disse que não ia fazer pq não podia sendo que eu não conseguia ter uma penetração, perguntei pra ele (eu não desistia, gente, vcs precisavam ver) sobre o espéculo de virgem e ele disse que não tinha, mas que não era nem questão disso, pq não era o momento de fazer esse exame.
.
Ai, gente, fiquei tão louca da vida com ele que não vou voltar lá nunca mais. Peguei os pedidos médicos que ele me deu, fiz os exames e tratei de procurar outra médica. Aí vou levar os resultados pra ela ver hoje, mas naquele eu não volto nunca mais! Pior que ele trata praticamente todas as mulheres da minha família, sabe? Mas eu fiquei pensando se vale a pena eu me tratar com um médico que não se atualiza, que não ouve a paciente, que não enxerga o que tá na cara dele! Vou ter filho com um doido desse? Não mesmo!
.
Aí falei pro meu marido que vou comprar um livro sobre vaginismo, escrever uma dedicatória bem carinhosa (não tô sendo irônica, é carinhosa mesmo, pq eu gosto dele e acho que ele deveria ser um médico melhor) e mandar pelo correio pra ele, o que vcs acham? Meu marido acha que é perda de tempo e que ele nem vai ler porque ele é autosuficiente demais pra isso...
.
Bom, estou numa expectativa danada com relação à consulta de hoje. Quero muito que a médica seja A médica, sabe? Que ela saiba sobre o vaginismo, que ela me entenda, que ela faça o exame, que eu não sinta dor e que a minha saúde esteja boa! Será expectativa demais? hahaha
.
Amanhã venho contar pra vocês como foi a consulta, tá?
.
Bjoquinhas!

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Dani!!Também já passei por algumas ginecologistas, nunca tive coragem de ir em médico homem. Bem, mas as experiências não foram nada boas, sempre aquele olhar de pena e como tu disse, me sentia um ET.
Quanto a esse exame de repente no te caso (que já consegues o tantinho) podes conseguir fazer, eu cheguei a perder um emprego por isso, parece loucura mas foi isso mesmo que aconteceu.
Passei em um concurso e para assumir o cargo pediam vários exames, entre eles o pré-câncer, pode uma coisa dessas. Eu chorei muito e acabei desistindo, nunca imaginei que meu problema iria me atrapalhar desta forma, mas também o que fazer, a médica não ia me dar um exame falso, eu não ia explicar minha situação no meu novo emprego. Não é fácil!!
Estou torcendo por vc e com certeza essa mudança de médico vai ser positiva!!
Vou aguardar as tuas novidades...
Abração

"permitirme"

Amor perfeito disse...

Acho ótimo que tenha procurado outra médica e tomara que ela te entenda e tenha informações sobre vaginismo (afinal, gente, essa é um problema que todo ginecologista - pra não dizer médico em geral - deveria conhecer).

Sobre o livro, também tenho minhas dúvidas de que o dr. vá dar atenção. Avalie bem, porque o que é um carinho pode deixar o cara com raiva, achando que vc está tentando ensinar o trabalho a ele. Vc sabe, seres humanos são complicados...

Bjs

EA disse...

Olá! estas publicaçoes ja sao antigas. mas será que ainda ha por aqui alguem que conheça um médico(a) que considere o vaginismo uma doença real e que esteja disposto a tratar quem sofre com isso? Agradecia muito algum contacto ou apenas um nome.

Anônimo disse...

Olá ! Já venho acompanhando o blog há um tempo . Quando percebi algo de "errado " comigo. Procurei então o "Dr. google " e descobri o vaginismo (nunca tinha ouvido falar ) percebi a existência outras mulheres como eu . Hoje fui a minha primeira consulta real com ginecologista ( as outras não consegui fazer os exames pois , estava menstruada) a dr. é legal , já cheguei falando com ela das minhas suspeitas e dos meus medos . Ela tentou fazer o ginecológico mas não conseguiu , coitada eu gritava de dor .Ela disse que realmente posso ter vaginismo , me passou medicação para me acalmar e terapia , liguei para algumas psicólogas aqui da minha cidade mas, é tudo tão caro 200,00 ; 300,00 reais por sessão , não tenho condição de pagar e o que eu faço ? Quero me curar não quero acabar com meu casamento por isso ( tenho só 7 meses de casada) , tô muito triste , já chorei horrores .

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs