quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Consulta com a ginecologista

Genteeeem!
.
Nem comecem a ler esse post se não estiverem prontas pra ficar um tempão aqui! Porque ele vai ser enooooormeeeee!! Tenho tanta coisa pra contar sobre a consulta de ontem! Vou contar pra vocês tudo o que aconteceu e tudo o que eu aprendi! Só não vale rir das minhas dúvidas bocós que denotam toda a minha ignorância ginecológica! hahaha
.
Sentadas e bem acomodadas? Então vamos começar! Meninas, me desculpem se eu for e voltar nas histórias ou se ficar algo meio confuso, mas é que eu tenho mesmo muito o que contar! Se ficar devendo alguma coisa, podem me cobrar depois, ok?
.
Bom, a médica nova foi indicação de uma amiga, marquei a consulta há mais ou menos 1 mês. Cheguei lá 25 minutos antes do meu horário, pois afinal sou uma mocinha muito pontual! hehe (se meu terapeuta vê eu dizendo mocinha, ele me esfola! haha) Imaginem só que horas eu fui atendida? Quase 4 horas depois!!! Gente! Tava louca da vida, achando um abuso, um ultraje, uma falta de respeito! Pensei em fugir, ir embora, só que fiquei analisando se de alguma forma estava querendo fugir mais por medo do que por impaciência. Aceitei que tava mesmo era com um medão danado e decidi me obrigar a ficar ali quantas horas fosse preciso, afinal tinha sido difícil arrumar uma indicação boa perto do trabalho, tinha demorado pra eu conseguir a consulta e eu precisava tomar vergonha e cuidar da saúde.
.
Beleza. Quando tava quase na hora de ela me chamar, fui até a recepcionista ver quantas faltavam pra minha vez e veio a primeira saia justa da noite. A recepcionista queria saber se eu iria fazer o papanicolau ou não porque a minha consulta era particular e eu tinha que pagar antes. Obviamente eu não sabia essa resposta, aí disse pra ela que queria falar com a médica primeiro. Aí ela me perguntou se fazia mais de um ano do meu último papa, eu disse que sim e ela disse que então eu tinha que fazer e eu insisti que queria falar com a médica. Como ela não desistia, resolvi que não ia fazer papanicolau nenhum e que se ela queria tanto o cheque, eu preenchia logo (bem brava mesmo).
.
Depois do pitizinho, logo foi a minha vez. Subi as escadas, entrei na salinha e quem me atende? Uma enfermeira pra fazer a tal da triagem... Ela me perguntou idade, idade da primeira menstruação, estado civil, método contraceptivo e quanto tempo fazia desde o último papanicolau. :S Pensei em dizer que fazia 27 anos, mas achei que a menina não fosse entender! hahaha Como eram duas opções (+ ou - de um ano) e 27 é mais de 1, respondi: "+ de um ano" (hehe), aí ela disse que eu tinha que fazer o papa, de novo falei pra ela que queria falar com a médica primeiro e a moça toda doce me falou que a médica sempre pede papa pra quem está a mais de um ano sem fazer e eu insisti que queria falar com a médica antes. A mocinha era muito doce mesmo e me esclareceu que ela prepara as pacientes, troca a roupa e coloca na posição pra ficar fácil pra dra. coletar o material e eu (vermelha e incomodada, já) disse pra ela que realmente não iria fazer sem falar com a dra. Finalmente ela desistiu.
.
Depois disso esperei mais uns 10 minutos até a dra. chegar. Eu já estava pensando em um jeito de fugir, não queria mais ficar ali, tava me sentindo péssima, com vergonha de tudo o que já tinha acontecido, arrependida por ter esperado e tudo o mais. Eis então que a médica entra no consultório, sorri, me cumprimenta e pergunta sobre o q? Oras, sobre o papanicolau! Foi assim: "Vc disse que faz mas de um ano que vc não faz papanicolau, né? Quanto tempo faz?" e eu disse: "então, Dra., a história é longa... na verdade, eu nunca fiz!" e ela perguntou o porquê e lá fui eu com a voz tremida e já meio embargada contar minha história...
.
O mais legal foi ver as caras que ela fazia, gente! Ela sabia exatamente do que eu tava falando e em nenhum momento franziu a testa, nem depois da minha primeira e fatídica frase: "sou casada há um ano e meio e nunca tive relações sexuais completas com meu marido", todos os outros médicos me encararam como se eu fosse anormal e ela não. Ela me olhou como se eu fosse mais uma num mar de tantas outras sofredoras e isso me fez me sentir muito bem! :) Me senti uma pessoa normal...
.
Quando eu terminei de falar, ela esclareceu algumas dúvidas (do tipo se eu não consigo nadinha de penetração, até onde eu já fui e tals) e por fim me disse que tem um monte de pacientes como eu e que eu não tenho que me sentir constrangida de nenhuma forma e que é importante que eu descubra que causas psicológicas estão por trás de tudo isso. Quando soube que eu estou fazendo terapia, ela ficou super contente, disse que eu estou no caminho certo e que já tenho algumas evoluções e que é isso aí, é perseverar, se tratar e ter paciência porque este num é um problema que se resolve do dia pra noite. Ela perguntou se meu marido participa das sessões, eu expliquei como é e ela disse que é muito importante que ele participe comigo, que a gente leia junto, que a gente converse sobre isso porque cada casal tem um encaixe e a gente precisa descobrir o nosso junto! Ou seja, ela não disse que eu sou incurável mas tb não encarou meu problema como uma banalidade! Ela acertou na medida!
.
Quando usei o termo vaginismo, aconteceu uma coisa "interessante", ela virou pra mim e disse: "mas não é só vaginismo que vc tem!", confesso que um pânico passou pela minha mente e eu perguntei o que mais eu tinha. Ela me explicou com todo o carinho que por trás do vaginismo há muitas causas psicológicas que tem a ver com a minha infância, com a minha educação (e tudo aquilo que estamos cansadas de ler por aí) e eu entendi que o conceito dela de vaginismo está somente ligado à contração dos músculos. Achei interessante ver que mesmo tendo este conceito (que pra mim é errado) do vaginismo, ela não ignora as causas psicológicas e tem plena noção que não é possível se curar sem antes resolver essas pendências.
.
Daí falamos sobre o papanicolau. Como disse a vocês ontem, eu queria muito fazer o exame, pq quero cuidar da minha saúde e ela me explicou coisas sobre isso que acho que vcs tb precisam saber. A dra. me perguntou se eu tinha algum corrimento e como a resposta foi negativa, ela disse que eu não preciso fazer o exame AINDA, que o exame é obrigatório após mais ou menos um ano de atividade sexual e nesse caso só vale a completa. Ela me contou também que, se for o caso de uma mulher ter vaginismo até os 35 anos de idade, por exemplo, aí é importante fazer o exame, porque com essa idade já é mais arriscado para as doenças do útero, mas que na minha idade ainda não é preciso ter pressa.
.
Ela me contou também que um estudo diz que a maturidade sexual da mulher ocorre por volta dos 30 anos, considerando que ela tenha iniciado sua vida sexual aos 18 anos. Imaginem só! Precisa de 12 anos pra ser sexualmente madura! Não sabia disso e achei bem legal! Ela usou isso pra ilustrar que se pra uma mulher "comum" é preciso tanto tempo pra ter maturidade, porque eu tô com tanta pressa? Adorei! hehe
.
Conversamos sobre como vai ser a partir de agora. Ela disse que é interessante que eu me consulte com ela de 6 em 6 meses, porque ela quer acompanhar essa minha evolução. Se eu tiver algum corrimento ou anormalidade antes desse tempo, eu tb devo marcar uma consulta. Segundo ela, é importante que a gente se conheça e que eu adquira confiança nela pra poder fazer o papanicolau. Ela disse que esse exame é super chato e incômodo pra todas as mulheres e que fazê-lo em mim ontem poderia, além de tudo isso, ser traumático, porque eu ainda não estou pronta. Então pra que forçar se ainda não há necessidade? Ela disse tb que fez uma anotação na minha ficha e que nas próximas consultas não terei que justificar tantas vezes pq não farei o papa, é simplesmente dizer "não, hoje não vou fazer o papa" e ponto final. Aí quando eu entrar na consulta, se nós duas acharmos que podemos tentar, é simples, a gente vai lá e tenta! Ela falou que tem várias pacientes que ela tenta num dia não consegue, aí a paciente vai no dia seguinte e tenta de novo e vai assim até conseguir. Que ela já está acostumada com esses casos e que o negócio é não ter pressa! :D
.
Ah! Ela me explicou uma coisa sobre os preparativos pro papanicolau que eu não sabia direito... Li na internet que pra fazer esse exame precisamos ficar de 3 a 5 dias sem relações sexuais. Eu, do alto da minha inocência, achei que era sem relação nenhuma (afinal, pra uma vagínica, relação sexual num é penetração, né?) e ela disse que só não pode haver ejaculação lá dentro, se não quando coletar o material vai ter espermatozóides vivos lá (eles duram 3 dias), então transar com camisinha pooooode! rs
.
Ela me contou vááários casos de outras pacientes dela pra ilustrar e eu vou contar os que eu lembrar pra vcs. Na hora em que estava me dizendo que não precisava ter pressa pra fazer o papanicolau, ela disse que teve uma paciente que tinha que fazer o exame e naquela época o espéculo era de metal (hoje é descartável - deve ser de um tipo de plástico) e que a mulher teve uma contração involuntária tão forte que quebrou o espéculo dentro dela, e até machucou a vagina! Chocante, né? Ela contou tb de uma outra paciente que aos 45 anos (15 de casada e desde sempre se tratando com a mesma médica) ainda tinha vaginismo e a médica teve que anestesiá-la pra fazer o exame! Eu até perguntei se ela não se curou e a médica disse que o primeiro passo pra curar é admitir que tem um problema e que precisa de ajuda e essa paciente nunca conseguiu isso... :( Ela contou um outro caso de uma japonesinha que começou a fazer uma série de exames pra saber porque não conseguia engravidar e não dava pra entender porque ela não tinha nenhum problema, depois de muuuito tempo a médica descobriu que a paciente só praticava sexo anal! :S Até onde vai a ignorância da mulher, né? (e, que fique claro, não estou me excluindo das ignorantes)
.
Bom, daí mostrei meus exames pra ela (que o outro gineco havia pedido), ela me receitou um remédio pros cistos que eu tenho nos seios (nada grave, gente, já tive mil vezes e só vai se curar completamente quando eu amamentar), disse que meu útero e ovário são normais, então, a priori, não há com que se preocupar.
.
Falei pra ela de umas dores que eu tô sentindo (bem embaixo na barriga e nas costas) e a vontade de fazer xixi toda hora, e ela explicou que isso é cistite e infecção urinária, ela me pediu um exame de urina e me deu um remedinho, que bom pq eu não aguento mais essa dor chata... Aí começamos a investigar minhas possíveis causas e como eu bebo muita água e não sou de segurar o xixi, chegamos a algumas conclusões que tb são importantes para vocês:
  • exercícios de Kegel não podem ser feitos com frequência durante a micção, se não provoca uma espécie de refluxo na urina que pode causar infecção
  • depois de namorar o marido (mesmo que seja só uma brincadeirinha ali na portinha) é sempre bom fazer xixi, aí se alguma bactéria entrou, a gente coloca pra fora!

.

Já no final da consulta, quando estávamos de pé pra sair, ela me disse que as pessoas que sofrem desse problema costumam procurar soluções na internet com o que ela chamou de "Dr. Google" (hehe), mas que esse assunto ainda não é muito abordado, e as informações não são muito claras... Aí tive que falar do blog, né? Ela achou mega legal a nossa iniciativa e que daqui a pouco eu vou dar palestras a esse respeito! haha Eu disse pra ela que se aparecer alguém lá com dificuldade de encarar que tem esse problema pra indicar o blog que a gente ajuda a pessoa! Né?

.

Então, gente, apesar de tudo o que aconteceu (a espera e as perguntas chatas), eu gostei muuuito dessa médica, finalmente alguém que me entende, que sabe do que eu tô falando e que tem experiência com gente como eu! :) Tô encarando as coisas chatas que aconteceram com as atendentes como um teste pra ver se eu tava bem convicta! hahaha E eu passei no teste! Nada é fácil pra gente mesmo, né, pessoal? Então pq eu vou reclamar? Foi difícil mas valeu a pena!

.

Bom, acho que foi isso! Se eu lembrar de mais alguma coisa, posto depois, tá?

.

Bjs!

36 comentários:

Anônimo disse...

Nossa Dani!!Que legal, realmente a médica é nota 10, ehm!!Mas que sufoco o início da consulta,heheh!!
Eu não estou indo a ginecologista já faz um tempão, pois estou um pouco traumatizada com essas profissionais, quero primeiro começar com a terapeuta. Tomara que eu consiga uma profissional legal como tu teve a sorte.
Estou feliz por ti amiga!!
Abração
"permitirme"

Amor perfeito disse...

Passa o telefone dessa mulher a-go-ra!! hahahaha

Dani, esse seu post foi uma delícia de ler, e tô ultra-mega-hiper-super feliz com essa notícia (essas, né?) da sua consulta. Tudo vai caminhando bem, e será ainda melhor. 2010 promete!!

Bjs, amiga!

K. disse...

Adorei o seu post amiga, cheguei ao fim e fiquei com pena que acabou! Durante uns minutos não tive problemas, obrigada por isso :)!
Bem, que azar de ter que dizer pra tanta gente se ia fazer a porcaria do exame ou não, é que parece mesmo cena de novela!
Adoro ver a frça de vontade que você tem. Eu também fui assim durante o tratamento. E resultou. Força amiga!
Beijos

Amor perfeito disse...

Dani,

Lá no blog há sugestão de livros. Dê uma olhadinha... Se tiver dúvida, me fala, tá?

Bjs

K. disse...

Ontem foi quinta feira, não houve consulta :) ? (que horror, parece que estou a persegui-la, mas é só curiosidade mesmo :)). Beijos

Anônimo disse...

Oi acho que tbm estou com este vaginismo sinto muita dor e nao consigo deixa-lo penetrar tenho 2 anos de casada e tenho medo de perde-lo mais ele me entende nao sei ate quando mais como vi sua historia rsrs vou procurar um medico tomara que seja tao legal quanto a sua obrigada por ajudarnos numa decisao tao dificil danny um bjao

Daniela Barros disse...

Oi, Anônima!
Procure ajuda sim! Eu sei que é muito difícil lidar com essa situação, é muito difícil tratar, falar sobre isso e tudo mais, mas é muito legal conseguir a penetração, então vale a pena sim!!!
Lute muito e lembre-se que nem sempre o primeiro médico sabe nos ajudar, então persista!
Bjs

Anônimo disse...

Amei o comentário me ajudou muito.
bjs

Anônimo disse...

Infelizmente sofro com vaginismo,mais é engraçado consigo colher o papanicolau e fazer exame transvaginal....as relações sexuais esta ficando cada vez mais interessantes...rsrsrrs
bjs Ju.

Evellyn disse...

Estou desesperada faz quase 3 anos que estou casada e ñ consigo perder a virgindade estou muito infeliz porque penso que nunca vou conseguir,meu marido é muito compleensivo e me ama muito eu queria poder recompensa-lo dando um filho pra ele sempre foi meu sonho ser mãe as veses penso em deixar tudo meu casamento e viver sem essa coisa que atormenta minha alma meu coração mais amo muito esse homem q sempre está ao meu lado Dani ñ te conheço mais será q vc pode me ajudar,quando achei esse blog fiquei tão aliviada pude finalmente desabafar e dizer q ñ aguento mais todu mundo perguntando quando vou ter filho isso me machuca socorro alguem me ajude alguem me explique se mesmo eu tendo VAGINISMO eu posso engravidar quero muito esse filho.ME RESPONDA!!!!!

Vivi disse...

Nossa, adorei seu blog...achei hoje pq sofro do mesmo problema...tenho 25 anos e já vou fazer 3 de casada e até agora não tive coragem de ir ao ginecologista.

Daniela Barros disse...

Oi, Ju!
Que bom que vc já está achando as relações sexuais mais interessantes! =D Olha, tem mulheres que são como vc mesmo, não tem problemas com exames só com homens de verdade. Provavelmente por questões psicológicas ligadas ao sexo propriamente dito. Se persistir o problema, vale investigar!
Bjs

Oi, Evellyn!
Não desista não. Vc não tem um problema incurável, veja quantas de nós já superou! Vc tb pode superar siiim!!! Olha, esse negócio de querer ter filho sem resolver o vaginismo não é legal. Vc precisa dar não só um filho ao seu marido, precisa dar uma esposa tb!!! Pensa nisso, tá? E se precisar da minha ajuda, me escreva! Bjs

Oi, Vivi!
Sem ir ao gineco não dá, hein? Pensa que de repente seu problema nem é vaginismo! E se for alguma coisa física? Toma coragem e vai lá, ele não vai te obrigar a fazer nada q vc não queira, viu? Ele num vai chegar já colocando coisas dentro de vc pra te examinar, tem toda uma conversa antes pra entender o seu caso. Fica calma e toma coragem! Bjs

Anônimo disse...

Oi,tenho 15 anos e acho qe tenho vaginismo,quando ponho o dedo em minha vagina sinto tipo de uma bola com um furinho no meio, isso seria o vaginismo ?
bjoos Clarinha ;D

Daniela Barros disse...

Oi, Clarinha!
Com vaginismo a pessoa não consegue colocar o dedo na própria vagina com a facilidade que vc conseguiu!
Fique tranquila, vc num tem problema nenhum, isso que vc sentiu deve ser o músculo da entrada da vagina mesmo, com o hímem que ainda deve estar por lá!
Bjs

Anônimo disse...

Oi Dani,descobri seu blog sem querer e adorei.
Descobri que tinha vaginismo depois que casei,há 1 ano e 3 meses e desde então venho correndo atras de soluções para esse meu problema.No início fui na ginecololista e ela me encaminhou para a terapia que na minha opinião nada funcionou.No momento estou fazendo sessões de fisioterapia com biofeedback ,já estou quase terminando as 20 sessões. Eu e meu marido achamos que melhorou mto,porém sinto dores de vez em quando.Segundo a minha fisioterapeuta que também sofre desse mesmo problema,ela me disse que o vaginismo não tem cura total,temos que sempre estar nos tratando.O que vc acha Dani?

Daniela Barros disse...

Será mesmo, anônima?
Eu espero que não, credo, Deus me livre! Quero estar curada para sempre! Mas se é pra fazer sexo sempre pra num ficar doente de novo, vamos fazer, né? hahaha
Confia que vai dar certo, querida, pensamentos negativos não são bons.
Sobre a terapia, era especializada em sexualidade? (tipo terapeuta sexual ou sexólogo)
Pq se num era, é mesmo difícil ter resultados...
E me conta o que é esse tal de biofeedback? Fiquei morrendo de curiosidade... rs
Bjs

Anônimo disse...

É muito bom saber que não sou a única, melhor ainda - que existe CURA. Preciso MUITO de ajuda...
Quais os primeiros passos???
Aguardo resposta.
Desde já, agradeço.

Anônimo disse...

Eu tenho 33 anos, minha primeira experiência sexual foi aos 26 anos e só agora fazendo terapia que descobri que tenho vaginismo, que não sou normal. Tambem não consigo fazer exame ginicologico nenhum, tarde demais pra cura, né?

Anônimo disse...

Oi Dani, tudo bem? Gostatia que me responde-se qual foi o primeiro passo para que seu problema fosse resolvido? De fato vc conseguiu ser penetrada?Obrigada

Anônimo disse...

oii!! nem acredito que vc livrou disso , parabens!olha o meu medico disse que tenho começo de vaginismo , mas nao consigo ter relaçao.. mas meu marido consegue colocar o dedo quando estamos nos cariciando sem nenhum problema , mas com a perna fechada .. aberta nao consigo.e tb parece que tenho uma pele que me encomoda sempre qndo meu marido tenat colocar o penis ... parece que empurra . Estou muiot desanimada . por favor m ede uma luz do que posso fazer , e pela sua experiencia o que acha . bjusss

Anônimo disse...

oi td bm? sua história é mto interessante! a minha não fica mto fora disso não, estou com 35 anos sou casada a 8 anos nunca fiz o papa , tenho medo e vergonha de ir ao médico não consigo ter penetração me ajuda obrigada.

Anônimo disse...

poxa tenho 38 anos sou casada a dez anos e nao sei mais o q fazer,nao consigo penetracao de jeito nenhum sera q tenho chance de ser curada ainda

Anônimo disse...

Dani, você pode me passar o contato do terapeuta e do ginecologista ? estou sofrendo com isso. bjo

Anônimo disse...

tenho 32 anos e nunca tive penetração!mas fiz papa nicolau sem o especulo. E verdade que depois dos 35+ ou- teria que fazer com o especulo. ou posso continuar fazendi dessa forma? valeu gente

Anônimo disse...

Dani como foi bom encontrar esse blog, ví que não era a única no Mundo!! me sentia uma E.T. tinha vergonha de falar sobre isso com o meu marido e com o ginecologista, estou casada há dois anos e não consegui uma penetração completa! quando fui a uma ginecologista que não conseguiu fazer o exame em mim, ela foi super grossa comigo, e não me explicou o meu problema. Mas graças a Deus conheci um ginecologista que é terapeuta sexual tbm, marquei minha consulta estou super ansiosa pois quero me curar rapido, quero ter filhos, e tbm quero satisfazer meu esposo. ele é muito compreensivo mas mesmo assim sinto q não sou uma boa esposa por ter esse problema. AMEI compartilhar um pouquinho do que passei!! bjos

anne disse...

Fui a uma médica que insistiu em fazer o papa mesmo eu tendo vaginismo. Resultado: Saí do consultorio sangrando e tendo contrações como se fossem cólicas e pior, as enfermeiras que estavam perto me chamando de frouxa ...fiquei traumatizada até conhecer minha nova gineco que é maravilhosíssima, um amor me respeitou muito e fez até o exame com os dedos pra ver como estava a minha dilatação. Agradeço a Deus por ter me dado uma médica tão legal!!!!

Anônimo disse...

Boa noite,é verdade que podem fazer o papanicolau sem o especulo ,como é isso???Nunca ouvi falar sinto horror em fazer a citologia mas precisava de ir ajudem-meeeeeeeeeeeee

Anônimo disse...

Dá para fazer papanicolau com anestesia local?Me respondam

MariadiAngel disse...

dANIELA É POSSIVEL ANESTESIAR para fazer papanicolau?Mas eu ouvi dizer que não dá!...

Anônimo disse...

olá! estou gravida de 3 meses e hj fui ao medico e me passaram essses exames de rotina guando me falaram q eu tinha q fazer o papa e esses tal tokes nosssa foi como um filme de terror nao concordei em fazer nenhum e nem irei concordar.... pois tenho trauma desses exames nunka fiz mas tenho uma noçao de como seja a uma outra maneira de se fazer esses exames sem ter q fikar despida e nem inserir nada em sua vagina? por favor me falem estou desesperada... ass: mel 21 anos

Daniela Barros disse...

Oi, anônima de 23/08/11!
O primeiro passo é ter certeza do vaginismo, vc já tem? Pra isso é bom ir a um gineco só pra eliminar as causas físicas, tipo infecção, alergia, má formação do hímen, etc e tal. Talvez o médico não tenha experiência no assunto, mas lendo os sintomas por aqui vc tb pode se identificar. Depois vc precisa ver como vai querer tocar o tratamento, eu sempre acho bom que tenha algum apoio profissional, pq assim nosso compromisso com o tratamento fica maior... Na realidade, vai depender de vc...

Oi, anônima de 11/10/11!
Se vc num é normal, tem muitas anormais aqui tb! hehehe Acho que somos um grupo de pessoas não muito normais... o que importa é q tem cura, viu? E não importa quando vc descobre, não tem nada de tarde demais!! Esses dias li um artigo que falava de cura aos 55 anos! Sempre é hora de correr atrás! Vc só precisa achar um profissional e pegar firme no tratamento! Eu tenho certeza q vc irá conseguir! Bjs

Oi, anônima de 09/11/11!
Sua resposta é mais ou menos igual à primeira que eu escrevi aqui neste comentário... Sobre a segunda pergunta: eu consegui ser penetrada sim, 100%, como se nunca tivesse tido problema nenhum! Eu e mais um monte de meninas que contaram suas histórias por aqui! Dê uma olhada! Bjs

Oi, anônima de 16/11/11!
Tem uma partezinha na entrada que é meio resistente mesmo. Mas num é uma pele nem o hímen nem nada, é só uma parte mais estreita mesmo que oferece um tiquinho de resistência e aí a gente que é medrosa acha que num vai dar certo. Mas dá sim, num rasga nem nada, nem dói de matar. Mas pra isso é preciso vc se tratar, fazer exercícios, trabalhar o psicológico pra conseguir encarar o medo e superar...

Oi, anônima de 21/02/12!
Não dá muito pra te ajudar com tão poucas info... Me escreve pra gente conversar melhor... Bj

Oi, anônima de 01/04/12!
Claro que vc tem chance de se curar! Falei agora mesmo de uma mulher de 55 anos que se curou!! Mas vc precisa procurar alguma ajuda, vc já procurou?

Oi, anônima de 23/04/12!
Vc é de onde? Aqui de SP? Vc tem plano de saúde? Num dá pra eu te passar dicas sem saber essas coisas... Se for de SP, o que eu sempre indico é o Projeto Afrodite, dá uma olhadinha aqui: http://vaginismotemfim.blogspot.com.br/2010/09/projeto-afrodite.html.

Oi, anônima de 12/07/12!
Desculpe a ignorância, mas não sabia que dava pra fazer papa sem espéculo... Eu acho que seria legal vc procurar ajuda pra resolver o vaginismo, aí vc num ia ter q se preocupar se vai usar espéculo ou não...

Oi, anônima 22/08/12!
Pois é, menina, se vc é um ET, bem vinda a Marte! Aqui somos todas extraterrestres, então! Rs Brincadeiras à parte, que bom q vc encontrou um bom profissional para te acompanhar, agora é insistir no tratamento e loguinho vc estará curada, viu? Obrigada por compartilhar sua vida conosco! Bjs

Oi, Anne!
Infelizmente tem muito profissional despreparado nesse mundo! Não entendo como alguém que trabalha com vaginas todo o dia pode nunca ter se interessado em pesquisar mais sobre as coisas que podem acontecer e tentar entender do que se trata o vaginismo... Ainda bem que logo em seguida vc achou uma médica legal, né?

Oi, anônima de 12/10/12!
Eu nunca tinha ouvido falar, foi a anônima aí de cima que disse, vou procurar saber... Acho legal se vc for fazer, procurar um médico que faça no próprio consultório, pois é bem melhor do que fazer em laboratório e vc ainda tem espaço pra explicar seu caso, ver como o profissional reage e, se for o caso, fugir! Hahaha Eu passei pelo papa com uma médica tão mara que não senti nada...

Daniela Barros disse...

Oi, anônima de 12/12/12 e MariadiAngel!
Eu ouvi falar que dá pra fazer papa com anestesia sim, mas acho que nem todos os médicos fazem, até pq grande parte deles nem entende muito bem o nosso problema. Acho que vcs deveriam investir em procurar a cura para o vaginismo e aí o papa nem ia ser tanta preocupação assim...

Oi, Mel!
Vc precisa fazer um esforço e permitir os exames pela saúde do seu bb... imagina só acontecer algo com ele pq vc não conseguiu fazer os exames e diagnosticar algum problema a tempo de tratar? Acho que vc precisa procurar um médico que entenda o vaginismo e te examine com um pouco mais de cuidado do que os outros. Vc pode também dar uma olhada nos exercícios de relaxamento e tentar fazer para se acalmar durante o exame... Pensa que é pelo bem do bb...

Anônimo disse...

olá meu nome é Danielle sou casada a dois anos e gostaria de te perguntar algo. é normal ter corrimento frequente mais sem nenhum odor?

Anônimo disse...

como eu tenho certeza se tenho ou não vaginismo..nem sempre consigo ter relação com a devida penetração.

Anônimo disse...

Oi Dani!
Você poderia por favor divulgar o nome da médica? Queria muito ir em uma médica como essa, que entende deste problema!
Muito obrigada!

Mais uma Dani... disse...

Pelo jeito é mal de Dani isso né?
Tbm estou com este problema, que nem sabia que existia... Agora com um corrimento, acabei tendo que ir na ginecologista e descobri que tenho vaginismo... Estou casada há 8 meses e só há 3 é que começou melhorar a sensação da penetração. Achava horrível.. incômodo.. dolorido... Agora parece q está melhorando. Descobri ontem que tenho esse "vaginismo". Acho que com paciência do marido e várias tentativas (a maioria frustradas, né?! péssimo...) vms nos acostumando com as sensações. agora estou ainda apavorada pq na próx. semana terei de fazer o papanicolau... Nossa... que aflição!!! Tomara que desta vez eu consiga fazer. Bjs e sorte para todas nós!!

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs