sábado, 12 de junho de 2010

Como seu marido reagiu e lidou com o seu vaginismo?

Meu marido é uma pessoa muito compreensiva e paciente. Aliás, como diria o meu terapeuta, namorados/maridos de vagínicas sempre têm esse perfil, o que é uma obviedade tremenda, né? Se eles não fossem paciente, já teriam desistido de nos esperar.
.
Acontece que paciência tem limite e há dias em que nossos companheiros não podem aguentar a frustração de não ter sexo com a gente e então eles explodem. E por que eles falam coisas que não deveriam pra gente? Simplesmente pq eles não têm ninguém com quem falar sobre isso. Se você que é vc não conta pra ngm, vc acha que ele conta?
.
Sabe, eu acho que no fundo, no fundo, o homem da mulher com vaginismo tem uma vergonha profunda disso. De alguma forma ele pensa que se não faz sexo com sua namorada/mulher é pq é incompetente nessa matéria. Pq não a estimula direito, pq não dá segurança a ela, pq não é mais ousado na hora do "vamo-vê".
.
Meu ex-namorado tinha certeza absoluta que quando a gente se separasse e eu arrumasse outro, eu daria pra ele em menos de 3 meses (era esse o linguajar). E eu ficava ali sem saber o que responder, pq na verdade não sabia se ele estava certo, só sabia que o que eu mais queria era ser uma mulher completa, para ele e para mim, mas eu não conseguia...
.
Meu marido tb teve seus momentos de dizer besteiras pra mim. E, apesar de eu ser uma pessoa no geral desmemoriada, há uma coisa que eu jamais esqueço e de vez em quando digo isso pra ele, como piada, só pra relembrar que sofremos por um mal inexistente. Ele dizia pra mim que os meus problemas eram 2, o primeiro era que eu não tinha nenhuma resistência à dor, e que sexo dói mesmo, então ficava difícil. A segunda e a que mais me doía era que eu não gostava de sexo. Segundo a teoria dele, há pessoas que gostam de sexo e pessoas que não e eu era uma pessoa que não.
.
Depois que meu marido conversou com o psico e ele disse que o perfil dele que mantinha minha condição, ele deu uma despirocada e começou a querer me dar prazos e me pressionar pra ver se eu me mexia, mas não adiantava nada... eu precisava encontrar o MEU tempo, sabe?
.
Por muito tempo, eu sofri com essas afirmações, pq elas pareciam mesmo fazer muito sentido e isso me maltratava profundamente. Agora, com o problema solucionado, eu vejo que era tudo besteira, era tudo coisa da cabeça de quem não entende nada de vaginismo (desculpa, meu bem, vc não entendia e eu tb não... estávamos juntos nessa! rs). Hoje o sexo é bom, é sem dor e eu GOSTO! hehehe
.
Sabe, por mais compreensivo que seu namorado/marido seja, vai ter vezes em que ele te dirá coisas que vão te machucar. Às vezes isso pode acontecer só pra tentar te ajudar, ou mesmo na tentativa de te dar um choque e um empurrão bem forte pra ver se vc toma uma atitude.
.
O que vc precisa ter em mente nessas horas é que seu amor não sabe nada sobre vaginismo e isso não é culpa dele. Olha, vamos analisar juntas, vc tem vaginismo, certo? E mesmo sendo portadora dessa "coisa", tem bilhões de dúvidas a respeito dela. Quando vc vai a um médico que estudou anos pra isso, ele tb não sabe o que é e como tratar. Às vezes vc vai num psicólogo, que deveria ser especialista em minhocas de cabeça, e ele tb não sabe te ajudar. Agora, pensa comigo, como uma pessoa que nem tem vagina, vai entender o vaginismo? hahahaha
.
Ou seja, sempre que teu namorado/marido falar alguma besteira, pensa quão incapaz que ele é de entender uma coisa tão complexa, releva e perdoa. Se ele for muito agressivo, converse com ele, explique que vc não entende muito bem e que a única coisa que vc queria é que ele te apoiasse, pq nesse momento é o que vc mais precisa. Dê coisas pra ele ler sobre (sites ou os nosso blogs), assim mesmo que ele não entenda bem, quem sabe com um pouco mais de informação, ele possa ver que existem muito mais mulheres com as mesmas características que vc por aí, e isso pode parecer uma pista de que o que vc sente não é frescura!
.
Bjs e boa sorte com seus parceiros!
.
Post criado e publicado em data aleatória para atender ao post principal do FAQ (Frequently Asked Questions). Se você chegou aqui por outro meio, ou quer voltar ao post principal, clique aqui.

9 comentários:

Anônimo disse...

Olá Daniela,
sabe.. tenho um relacionamento de quase um ano e tive inumeras tentantivas de sexo fracassadas. Foi ai entao, ao procurar ajuda, que descobri que tinha vaginismo. Fico aliviada em ver que existem pessoas com o mesmo problema que eu. Mas ainda assim, tenho muito medo de perder meu namorado por conta disso.
Eu gostaria de saber se somente com a terapia é possivel a cura.
Abraços ;)

Daniela Barros disse...

Olá, anônima!
É muito bom quando a gente descobre que o que a gente tem existe realmente, né? Eu sempre ficava me perguntando se eu era mesmo uma "fracote" que não conseguia nem aguentar uma dorzinha boba da primeira penetração. Foi um alívio muito grande pra mim descobrir que num era frescura minha e que isso existe de verdade!
Sobre a terapia, eu acredito que se for um terapeuta sexual (ou com alguma especialização em sexologia), você pode conseguir se curar sim. Mas precisa fazer todos os exercícios que ele mandar, por mais bobos que possam parecer, todos eles têm um significado!
Boa sorte e se precisar de ajuda, conte comigo!
Bjs

Anônimo disse...

Tenho esse problema há mais de dez anos e passei por todos os problemas aqui mencionados...Fui traida e meu marido joga na minha cara que a culpa é minha, pq eu nunca tentei resolver o problema...Quem tem vaginismo sabe que não é assim...existem muitos passos até entendermos que não somos frígidas ou anormais...Ele disse que achava que o problema era dele e foi ver se não era mesmo...Doi muito passar por isso td... ele diz que qq outro no lugar dele não aguentaria tanto tempo sem me tair...e isso me dói mais ainda...Agora, além de lidar com o vaginismo, tenho que lidar com essa frustração de ter sido traída e tentar compreender o lado dele, mas e muito dificil...Alguém pode me ajudar...sinto muita vontade de me separar e até uma certa pressão pra isso, pq lidar com traiçãi é muito doloroso...sempre pesquisei na net, mas nunca achei tanta informação como agora...tenho feito exercícios com dilatadores caseiros e obtido grandes progressos...meu maior desafio agora é lidar com essa traição e levar esse casamento pra frente...

Anônimo disse...

Poxa anônima, eu sinto mt q seu marido tenha agido dessa forma com vc. Uma pena q ele não tenha tido interesse em ler sobre o assunto e pesquisar junto com vc as causas e soluções para o problema. Não quero ser radical, sei o quanto é difícil para o homem aguntar(tenho namorado!),mas tenho certeza q com o apoio dele e não a traição, vc teria se sentido + protegida, + segura e abraçada por seu companheiro, pq nessas horas precisamos q eles sejam nossos companheiros d verdade. Bem, expresso minha singela opinião. No q eu puder ajudar nas palavras estarei aqui. Creia q dará td certo. Um bj. (kk)

Anônimo disse...

Oi anônima to passando por isso também, ele ainda não me traiu (não que eu saiba), mas já me jogou na cara que outro homem não aguentaria tanto tempo sem sexo e já teria traído. Me senti muito mal, foi meio que como uma pressão pra fazer sexo, e também me sinto na obrigação de não me separar dele, como se fosse uma gratidão por ele estar esperando.

Anônimo disse...

Meninas estou passando pelo mesmo, há um amo casada, passei em psicologa,ginecologistas,acupuntura e nada, e sempre meu marido jogando na cara que não faço nada para melhorar, e que nenhum outro homem aguentaria tanto tempo sem sexo, que nunca conseguirei ser mãe, que não nasci para isso!!!estamos praticamente nos separando...somos felizes e nos damos bem, mas sempre fica aquela sensaçao que estamos devendo algo para nosso homem...

Anônimo disse...

Meninas, entendo que para aquelas que são casadas ou que têm namorado exite uma preocupação muito grande com a satisfação do parceiro, mas não podemos nos esquecer que o NOSSO prazer e NOSSA satisfação são tão ou mais importantes do que as deles.

Não acredito que colocar o prazer do outro na frente do seu seja uma escolha sensata. Eu sei que machuca não se sentir suficiente para alguém e sei também que muitas vezes o parceiro fala algo sem pensar que acaba nos magoando. Por outro lado, se o cara fica o tempo todo jogando isso na sua cara e chega inclusive a ter relações com outra pessoa por conta disso, será mesmo que vale a pena continuar com essa relação?

Além do mais sexo não se resume à penetração. Existe uma pluralidade de formas de contato mais íntimo que não serão obstaculizados pela contração involuntária da MAP, principalmente para a mulher!

Não me entendam mal, eu não sou casada e não sei como é estar nesse tipo de relação, mas não consigo ver outras mulheres sofendo por conta de maridos incompreensivos que ficam o tempo todo jogando na cara delas um problema cuja maior vítima são elas mesmas.

Caras que não conseguem entender que o mundo não gira em torno dos orgasmos deles simplesmente não valem a pena.

Anônimo disse...

passo pelas mesma coisas que vc vou fazer um ano de casada mes que vem e meu marido me deu um prazo de um ano depois que casamos aggora nao sei o que faço comecei a passar na gnicologista ela ficou de romper meu himem prometeu que iria me ajuda ouvi inumeras coisas do meu marido coisa que me maguaram profundamente mais tenho certeza q Deus está vindo ao meu encontro e nao vai me abandonar nesse momento tao dificil

Anônimo disse...

oi vc aí q comentou sobre sua gineco. romper seu hímen ...olha eu tive vaginismo, venci esta luta não faz um mes, e quero te dizer q eu ja me desesperei assim tb, faz assim flor, procura uma boa fisioterapeuta especializada em fisioterapia pélvica...é a melhor coisa, nao precisei nem d pisico. nem remedio, nem cirurgia nada, com exercícios vc consegue!!!Mas procure, eu sofri com isso por 1ano e pouco, mas resolvi em um mes, é serio é só ir a luta!DESISTIR JAMAIS!VC PODE, VC CONSEGUE!!

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs