sábado, 12 de junho de 2010

Tenho vaginismo, mas quero ter um bebê, será que eu consigo?

Bom, meninas, esse é um assunto polêmico demais pra mim!
.
Confesso que fico um tanto irritada quando as pessoas me perguntam isso, pq tenho opiniões muito fortes ligadas ao assunto. Poderia explicar minhas opiniões aqui, mas não vou fazê-lo. Estou esperando uma amiguinha virtual que tem experiência nesse assunto e me prometeu escrever um texto sobre isso (né, C.? tô esperando... rs).
.
Respondendo a pergunta objetivamente: sim, vc pode ter um bebê mesmo sendo vagínica. O vaginismo impede que vc seja penetrada, mas é possível engravidar se o seu namorado/marido ejacular bem na entrada da sua vagina e o sêmem escorrer lá pra dentro. Uma vez que vc não tem nenhum problema físico, só o vaginismo que é psicológico, seu corpo produz os óvulos que, em contato com os espermatozóides do seu parceiro, podem virar bebês!
.
A questão é: vc quer colocar mais uma pessoa no meio dessa relação que já tem problemas por causa do vaginismo? Vamos discutir melhor sobre isso, assim que minha amiga escrever o post, tá? Cenas dos próximos capítulos... rs
.
Post criado e publicado em data aleatória para atender ao post principal do FAQ (Frequently Asked Questions). Se você chegou aqui por outro meio, ou quer voltar ao post principal, clique aqui.

81 comentários:

Anônimo disse...

Sou casada a quase tres anos e não consegui perder minha virgindade estou desesperada com a alto estima baixa preciso de ajuda POIS QUERO MUITO TER UM FILHO por favor alguém me ajude!!!!

Daniela Barros disse...

Olá, Anônima!
Entendo o seu desespero, mas vc só tem uma solução que é resolver seu problema com o vaginismo! É claro que dá pra engravidar de outra forma, ou vc pode até adotar uma criança, MAS a questão é: vc quer incluir mais uma pessoa numa relação incompleta??? Desculpe a dureza das minhas palavras, mas eu conheço casos que a pessoa teve o filho e que a situação ficou ainda pior. Pense nisso com carinho e corra atrás da sua cura com garra. Tenho certeza que vc é capaz de conseguir!
Bjs

Anônimo disse...

Vc poderia nos contar alguns desses casos?
Obrigada.

Daniela Barros disse...

Oi, anônima!
Até poderia, é que é assim, é uma pessoa que eu conheci pelo blog e eu já pedi a ela pra escrever um depoimento contando sobre como foi isso na vida dela e até agora ela num respondeu... Vou cobrar novamente e assim que tiver a resposta, eu publico, ok?
Bjs

Anônimo disse...

Tenho 3 anos de casada e ainda naum consegui ser penetrada. Há dois anos descobri q se tratava de vaginismo, hj faço terapia pq quero engravidar mas ao mesmo tempo me sinto incapaz de engravidar pois nunca a relação sexual é completa. Fico desesperadaaaaa!!!

Daniela Barros disse...

Oi, Anônima!
Não se desespere! Vc já fez o mais difícil que é encarar o problema e começar o tratamento, então tenha paciência, persista com as sessões e com os exercícios que o psico te passar, faça tudo direitinho e logo vc vai poder realizar o seu sonho! E de quebra ainda vai se divertir muito com o maridão! hehe
Conte comigo pro que precisar, tá?
Bjs

Anônimo disse...

OI...
Tenho 23 anos e namoro a 4 anos... e ainda sou virgem. Não por escolha, mas eu não consigo. Já tentamos várias vezes... mas na hora H eu travo e a penetração não ocorre. Na minha cabeça passa um turbilhão de coisas: vai doer, vai dar hemorragia, eu vou me machucar... e blá blá. Eu não sei mais o que fazer. Isso poder ser vaginismo? Como posso ter certeza se é ou se o meu caso é apenas medo da primeira vez? Por favor, preciso de ajuda!

Anônimo disse...

Olá amigas, me desculpe a intimidade mas me sinto íntima em compartilhar algumas informações. Tenho 31 anos e desde 22 anos, percebi o meu vaginismo, mas só comecei a procurar ajuda aos 27 anos. Já desisti de umas 3 terapeutas, agora estou a 7 meses com uma 4ª terapeuta, mas ainda não to0camos no ponto chave. Casei aos 28 anos e um mês depois engravidei, mesmo sendo vagínica. Me tornei mais forte para tentar lutar com o medo e hoje acho que um filho pode ao inves de dar mais problemas, fortalecer o casal. O meu relacionamento com o meu marido tem melhorado, apesar de algumas dificuldades e a terapia tem me ajudado,, pois não sinto mais o pavor que eu sentia no momento da penetração. Mas o trabalho interior é muito grande e aconselho quem sofre com isso, procure ajuda médica e psicológica.

Daniela Barros disse...

Oi, pessoa que removeu a msg!
Vc tinha removido pois saiu no seu nome? Se foi por isso, eu acabei de remover, tá? Achei uma pena pois tinha achado um carinho tão grande teu comentário! Adorei te ajudar e responderei tantos quantos vc postar, tá?
Bjs

Daniela Barros disse...

Oi, anônima de 23 anos!
O que eu posso dizer é que vai doer um tiquinho, mas que num vai machucar nem dar hemorragia! E, ao contrário do que a gente pensa na hora que dói, num fica doendo um tempão depois como se a gente tivesse machucado, dói um tiquinho na hora e depois pronto, acabou, passou!
Olha, eu acho que vc ainda é nova, que vc ainda tem que tentar coisas, tipo lubrificantes, posições diferentes e tudo mais. Se isso tudo num surtir resultado, aí seu caso pode ser vaginismo, mas acho importante vc num ficar encanada com isso, hein? Tenta fazer uns exercícios sozinha, introduzir um dedo, dois dedos, com lubrificante se precisar... acho que tem muitos passos ainda antes de se diagnosticar com vaginismo. Conte comigo para o que precisar!
Bjs

Oi, anônima de 31 anos!
Adorei seu depoimento! Que legal que vc tem um filho e que bom que isso fortaleceu seu casamento! Espero que vc nunca desista da luta pela cura do seu vaginismo pq tenho certeza que vc e seu marido merecem uma vida sexual 100%. Se precisar de alguma ajuda ou mesmo só desabafar, conte comigo!
Bjs

Anônimo disse...

Olá.Hoje tenho 35 anos. Sou casada a 7 anos.Descobrir que tinha alguma coisa errada comigo quando tentei transar com o meu marido pela primeira vez.Eu tinha 23 e ele 21.No primeiro momento achei que fosse falta de experiência dele.Porque as outras namoradas que ele teve não eram mais virgens. Foi quando resolvemos ir ao médico, e descobrir que meu ímen era complascente.A dor que eu sentia não era só psicológica.Era física tbm.Foi quando o médico disse que eu precisava fazer uma cirurgia.Resolvir fazer e retirei todo o ímen.Não vou falar que não me ajudou, por que estaria mentindo. Me ajudou muito.Hoje já faço exames preventivos que antes não fazia. Tenho uma vida sexual maravilhosa com meu marido.Só que sem penetração completa.Tenho tbm o tal vaginismo.Mas tou sempre correndo atráz de tratamento.E agora resolvemos ter um filho.Porque o meu relógio biológico não pode esperar.Vamos fazer inseminação.Mas não pensem que vou parar os tratamentos que não vou.Tenho muita esperança, e sei que vou ficar curada.Bjs a todas.

Daniela Barros disse...

Oi, anônima!
É isso aí, não desista da cura não! Eu posso garantir que ela existe e é muito boa! :D
Boa sorte nos tratamentos e conte comigo para o que precisar!
Bjs

Anônimo disse...

oi,sou casada há 06 anos mas no começo achava que era frescura minha pois sentia dor, mas com o passar do tempo vi q a coisa ficou séria, ñ sei se é vaginismo pois meu marido consegue penetrar pelo menos um pouco do pênis, e com dificuldade consigo fazer o papanicolau e até usar aquelas pomadas com aplicadores mas dói, ñ sei o q fazer pois ñ consegui engravidar e temo q seja isso será?

Anônimo disse...

olá tenho 25 anos, sou casada a 05 anos e descobri que tenho vaginismo, eu comecei a fazer tratamento com a psico, e posso dizer que lendo muitos dos comentário postados aqui me ajudaram muito para me dar coragem e ir buscar ajuda de profissionais, espero em breve postar a minha vitoria!

Anônimo disse...

Olá, tenho 41 anos e até hoje não venci o que acredito ser vaginismo. Não consigo ser penetrada de jeito nenhum, simplesmente o pênis não entra. Não tenho nenhuma lubrificação, o que faz com que as coisas ainda se tornem mais dificeis. Sou virgem até hoje. Acabei de sobrar em mais um relacionamento. Estou tão desencorajada e desanimada. Já cheguei a pensar até em suicidio. Sinceramente nãoacredito que possar vencer essa guerra. Mesmo assim, conheci o Blogo e tive vontade de falar, de pedir socorro. Tenho medo, vergonha e sentimento de culpa em relação ao sexo. Obrigada

Botiquin De Primeros Auxilios disse...

Well to be honest this is first time before that I had never heard a case like yours and not even know how to help her but i advise she should seek a doctor.

Daniela Barros disse...

Oi, anônima 1!
O primeiro passo é ver com o gineco se está tudo ok com a parte física. Se estiver, vc precisa procurar outro tipo de ajuda. No teu caso, vc só relata dor e não medo, então pode ser dispareunia e não vaginismo. Acho que o ideal pra ti seria procurar ajuda de um fisioterapeuta uroginecológico. Ele tem instrumentos pra te avaliar e ajudar a superar este problema!
Bjs e boa sorte!

Olá, anônima 2!
Vc já procurou ajuda? Eu acho que vc precisa buscar ou um terapeuta ou um fisioterapeuta, só um profissional pode te ajudar a entender pq desse problema e como resolver.
Acho que vc já tentou por muitos anos sozinha, é hora de procurar ajuda profissional mesmo, ainda dá muito tempo pra vc ser feliz no sexo!
Não pense em acabar com tua vida não, tenho certeza absoluta que o vaginismo tem cura e q qquer mulher pode superá-lo e falo por experiência própria!
Boa sorte!

Hello, Botiquin De Primeros Auxilios!
Thank you for your comment!

Anônimo disse...

Olá Garotas,

Eu tenho 19 anos, eu e meu namorado somos virgens. Já tentamos 8 vezes ter relação, mas na hora da penetração, eu sinto uma dor insuportável e não consigo ir até o fim. Eu não tenho medo da relação e ele me deixa sempre muito à vontade.

Faz pouco tempo que começamos a tentar, uns 6 meses mais ou menos, e não temos o ambiente mais propício, pois não podemos dormir um na casa do outro. Ele não me apressa, nem põe pressão, mas eu me sinto travada, não sinto prazer, e gostaria muito de sentir e ter uma relação normal como os outros casais.

Ainda não fui na ginecologista ver o que é, mas meu namorado pesquisou na internet, e nós achamos que pode ser vaginismo. O que vocês acham?

Não poderia ser dispareunia tbm?

Obrigada...

Daniela Barros disse...

Oi, Anônima!
Pode ser muita coisa e pode não ser nada, né? O legal é vc ir mesmo a um gineco e ver se está tudo bem com vc fisicamente. Daí acho que antes de pensar que pode ter algum problema, já que vc num tem medos absurdos nem nada disso, vc precisa relaxar um pouco e tentar normalmente, a primeira vez é mesmo um pouco mais difícil.
Como seu namo tb num tem experiência, é legal vc se conhecer bem, saber como é sua vagina e tals, uma boa alternativa é vc fazer o exercício do espelhinho q tem aqui no blog, tentando introduzir um dedo seu pra ver como é tudo lá por dentro e entender a inclinação da vagina e tudo mais, ok?
Boa sorte, por aí!
Bjs

Anônimo disse...

ola meninas,
sou casada a 5 anos tenho vaginismo... eu engravidei e por encrivel que pareça meu filho nasceu de parto normal hoje ele tem 5 meses eu mesmo depois de ter passado um bebe, não consigo ter penetração agora graça a Deus comecei a me tratar tenho fé que vai dar certo.

Anônimo disse...

Olá boa tarde..
Tenho 29 anos..Sou vagínica e sou casada há 4 anos.
Meu marido é maravilhoso, faz tudo para eu me sentir à vontade..Temos mto prazer juntos mesmo a relação não sendo completa.
O maior problema é a vergonha q sinto em procurar ajuda.Moro em uma cidade pequena. Fui a uma gineco q não entendeu o meu problema ,..Tenho pavor só em pensar nos exames ginecolócicos.. Realmente não sei o que fazer...
Por favor me ajudem...

Anônimo disse...

Alguém sabe em informar onde comprar os dilatadores?

Anônimo disse...

Olá,
É com lágrima nos olhos que li todos os depoimentos, sempre me senti um E.T pelo problema...Tenho 30 anos sou casada há 7 e tenho vaginismo.É muito difícil, porque não é um assunto que vc consegue falar pra sua melhor amiga; tem dia que estou tão sufocada que literalmente meu coração dói.Meu marido é compreensivo, mas estamos num estágio que queremos filho.Não estou me tratando com ninguém, é tão difícil, os médicos acham que somos loucas, frescas o que não é verdade!

Anônimo disse...

olá amigas tb sofro de vaginismo.
Comecei o tratamento e acredito sim que a mudança no pensamento é muito importante.Sei que é difícil mas parar de pensar que sua vagina é trancada..Temos que pensar que ela é elástica e a dor realmente não existe, se existir um incomodo é totalmente suportável, aquela agulha do exame de sangue é bem pior acredite,
Comecei introduzindo o cotonete e imaginei que iria doer, sangrar etc.. quando percebi que não senti naada.. absolutamente nada fiquei tão radiante q parecia que tinha feito uma grande descoberta.. kk daí pra frente foi somente ir aumentando o grau de 'dificuldade' ..kkk
Ainda tenho muito caminho a percorrer mas tenho fé que irei conseguir..
Bjos e muita força..

Anônimo disse...

Tenho 27 anos, namoro há quase 7 anos e, desde meu primeiro namoro, quando tinha 17 anos, tento perder a virgindade. Ou seja, tento ha 10 anos. Hoje e a primeira vez na vida que resolvi pesquisar sobre o assunto. Nao pesquisava antes, pois achava que eu era um caso unico. Fiquei muito surpresa ao descobrir o diagnostico de vaginismo e a quantidade de mulheres que tem esse problema, no entanto, chorei muito lendo os depoimentos, principalmente das mulheres casadas. Isso me deixou desesperançosa, ate pq nao vi nenhuma relatando a cura do vaginismo...

luciana disse...

Sofri com vaginismo até meus 37 anos... Minha história é bem longa... Mas oq quero fazer aqui é falar pras mulheres q sofrem disso, não desistirem... Hj transo normalmente e vcs tbm podem!!!
Fiz um tratamento q me ajudou a entender meu corpo e tirar medos absurdos q nossa cabeça cria...Demorei... Mas hj sei como é bom se sentir uma mulher "normal" e "completa"...

luciana disse...

TEM CURA SIM!!! Comecei a tentar transar aos 18 anos e consegui peneração somente aos 37... calculem... Sempre fui assanhada e extrovertida! Super namoradeira , mas na hora h ... travava... mesmo qdo queria muito! Cheguei achar q o problema era fisico. Tentei de tudo... Teve uma época q se me falassem pra tentar transar plantando bananeira e cantando o hino nacional eu conseguiria eu tentva... mas nada.

luciana disse...

Fiz 10 anos de terapia, tive médico q achou q eu era homossexual, outros q achavam q isso não existia... mas achei uma ginecologista q se especializou em terapia e ela fez um tratamento q foi aos poucos me tirando o medo...
me olhar com espelhinho... (eu não nunca tinha me olhado) , me tocar por fora... , enfiar o dedo... (esse eu demorei 2 semanas, mas qdo consegui chorei de emoção. E acreditem... não dói nada , não estoura nada, não rasga nada. Eu não acreditava q tinha demorado 35 anos da minha vida pra descobrir isso!) Eu chamava de lição de casa... Me trancava no meu quarto, punha um som , acendia um incenso... e fazia a lição. As outras fases sempre me assustavam... e eu chegava as vezes no dia da consulta cheia de duvidas e medos bobos... e depois da conversa com a dra voltava pra tentar cumprir a lição.... 1 dedo, mexer 1 dedo, 2 ddedos, movimentar, e depois ela me deu um pequeno vibrador q eu achei q nunca fosse conseguir... mas acabei conseguindo... o gel lubrificante ajudou!!! eu estava curada... mas viria a parte mais temida... tentar com o meu parceiro....

luciana disse...

demoramos muito pq ele estava acostumado com o meu problema, e tinha muito medo de me machucar... depois de 2 anos... e pra quem tinha isso a 20 não foi nada, num dia de muuuuuuuuita insistencia começou a entrar... e eu pensei "se eu consegui o dedo, e o vibrador , tbm posso conseguir com ele..."
A primeira vez não foi nada prazerosa... mas eu estava tão feliz, me sentia tão vencedora e meu amor merecia tanto, afinal foi o único q me aguentou tanto tempo...

luciana disse...

hj faz 2 anos q temos relações sexuais completas, e cada dia ta mais gostoso. Eu achava q ja tinha o melhor prazer pelo clitóris... Vcs não imaginam como é gostoso e diferente com penetração! O prazer é mais demorado e eu talvez por recompensa tenho orgasmo vaginal tbm... Nuossa!!! É muito melhor ... Não se acomodem!!!
Consigo usar OB e fico pensando qta praia eu perdi pq usava modess... rsrs
NÃO DESISTAM! Procurem profissionais especializados e sintam-se vitoriosas como eu!!! Boa sorte!!!!

luciana disse...

hj q eu vi como esse blog é completo... Parabéns Daniela!!!
Se tivesse visto antes talvez não teria tido tantas duvidas e demorado tanto tempo....

Anônimo disse...

Nossa Luciana, adorei seus comentários, são estimulantes.Nunca havia lido um relato assim.Adorei! na próxima segunda vou á outro ginecologista, quem me indicou foi uma colega que já trabalhou com ele e disse que ele ajuda muito suas pacientes com esse problema, á cada vez que mudo de profissional fico muito esperançosa, e creio que vai dar certo nessa consulta.Depois conto como foi a consulta.Gente! sei que tenho pouco tempo que descobri que sou vagínica há (7 anos)mas nos últimos meses tenho tido muita vontade de vencer esse medo, quero ser mãe e isso me motiva!bjs á todas e não desistam!

Anônimo disse...

Amigas tenho que compartilhar isso com vcs.Agora depois de tanto tempo, tantos médicos que nunca entenderam meu problema enfim comecei meu tratamento (sozinha). Montei um kit com os dilatadores começando de um bem fininho até uma prótese natural.
Há cerca de 2 semanas eu consegui perder um pouco do medo e estou todos os dias fazendo meus exercícios.. Realmente não dói, não rasga e não sangrou..Claro sinto às vezes um incomodoziho,mas aí eu relaxo, paro e volto a tentar..Com bastante lubrificante para ajudar..

Ok mas não vim aki somente relatar que tomei a coragem de começar..O susto veio quando minha menstruação atrasou e fiz o exame.. sim estou grávida..Dei uma vacilada no remédio nem eu sei ainda como aconteceu pois a última coisa q eu queria agora era ter um filho.. não pelo bb pois sempre sonhei ser mãe mas pelo fato de não estar curada.
Marquei uma médica para semana que vem . Estou apavorada pelos exames q terei q fazer mas tenho agora no meu filho a força para vencer este nosso problema..
Coloquei na minha cabeça que vou conseguir e estou me dedicando ainda mais na minha cura. Ontem já consegui um dilatador bem larguinho quase semelhante a um pênis real..Cada pequeno processo é sim um grande vitória.
Tem um fórum que está me ajudando muito, é sobre mulheres grávidas com vaginismo. Vale à pena ler:
http://www.e-familynet.com/phpbb/vaginismo-e-gravidez-t571513.html

Semana que vem eu volto para contar como foi minha consulta.. Orem por mim bjos..
Alice.

Luz disse...

Olá Alice...fiquei curiosa com seu comentário.Vc engravidou sem penetração?
Se puder nos contar sua história...
Agradeço desde já.
Força nestra nova fase de sua vida.

Luz

Anônimo disse...

Olá amiga Luz

Engraçado ao contrário de algumas amigas o meu medo maior é o pênis..não sei parece q vai me machucar então sempre travo na hora da penetração. Já com o dilatador parece q como sou eu quem controlo sei q não vou me machucar.. Mas vou conseguir a penetração sim.
Engravidei sim sem penetração. mas a ejaculação foi bem na entrada.. Engraçado sempre vi minhas amigas loucas tentando engravidar dizendo que a ejaculação tinha que ser bem no fundo para ajudar..Quanta besteira.. Engravidei só na portinha mesmo rsrsr..
Hj é minha primeira consulta.. Estou muito nervosa mas volto a contar com detalhes tudo o que aconteceu..
Bjos Força e fiquem com Deus..

Alice

Anônimo disse...

oii.tenho 21 anos sou casada a 1 ano ,e descobri que sofro de vaginismo a 1 ano, euminha primeira vez foi com meu marido no começo do namoro ,e eu não consegui pois a minha primeira vez foi dolorosa e aparti dai não consegui mais fazer a penetração, meu marido é mto compreesinvomas as vezes quero conseguir e não consigo sabe ai dói demais me sinto mto triste,mas ele não me cobra nada graças a Deus , mas eu me cobro mto ,e tenho mta vontade de engravidar e as vezes acho que não consego por causa disso, e eu achei qe eu era caso unico ,mas depois que eu encontrei esse blog que eu fui entender o que é vaginismo e descobri que eu tenho vaginismo,mas quero me superar e pder ter uma relação completa com meu marido..

Anônimo disse...

Então amigas , como prometido voltei. Minha consulta foi ótima, a primeira vista gostei mto da gineco.
Contei a ela sobre o vaginismo e ela me disse que agora seria interessante eu cuidar da gravidez e depois fazer a dessensibilização.. ok mas eu disse a ela q estou fazendo os exercícios por conta própria. Ela fez cara feia mas concordou..Sabem como são os médicos né, querem fazer tudo do jeito deles.
Certa vez tentei um tratamento com um g.o q queria q eu fizesse meses de terapia para depois começar com os exercícios,, só q eles não entender q pra gente o tempo é precioso..
Então voltando a consulta, eu fui cair na besteira de dizer q eu consigo introduzir um dilatador e ela disse então q iria me passar uma ultra transvaginal.. Aff eu gelei na hora.
Ela também passou a ultra obstétrica caso eu não consiga fazer a outra e colocou anexado aos exames q sou portadora de vaginismo para assim o médico responsável pela ultra não fazê-la caso eu não consiga..
Meninas agora tenho outro grande desafio.. Fazer essa transvaginal..
Ela me tranquilizou, disse q o aparelho é fino e que coloca-se uma camisinha e gel para ajudar..Ela me encorajou a pelo menos tentar uma vez q eu já consigo o dilatador..
Amigas confesso q estou morrendo de medo..
Tem hora q penso até em não ir.. mas quando penso no meu filho eu sei q por ele eu posso conseguir, mesmo se não conseguir eu não vou desistir .
Tb tive um progresso , essa semana meu marido conseguiu introduzir um pouco do pênis..só a cabeça mas já é uma vitória pra quem não conseguia nada..
A gravidez nos deu um gás para de novo acreditarmos na cura.

Beijos amigas logo logo volto com as novis sobre o meu baby e sobre as consultas.
Continuem orando por mim

Alice futura mamãe e futura ex vagínica..

Anônimo disse...

Então amigas hj foi minha primeira ultra.. enquanto eu esperava não conseguia nem pensar no bebê mas sim naquele negócio entrando em mim..Nós sabemos o quanto para nós isso é difícil..
Bom eu e meu marido entramos e conversamos com o doutor sobre o vaginismo..Ele então me disse: Mas como vc engravidou??
Rsrss..Tive de me explicar, uma situação constrangedora mas agora que estou grávida terei de passar muito por isso não é? Isso mostra o quanto os médicos não estão preparados para nos ajudar..
Mas até que gostei do médico ele foi bem atencioso e me disse o tão temido: Vamos tentar..Coloquei akele short ridículo com um buraco em baixo, ele colocou uma camisinha no aparelho e bastante gél.o aparelho não é tão fino nem pequeno o quanto eu imaginava mas ok resolvi tentar..
Na hora q ele introduziu eu travei..Mas aí meu marido veio segurou minha mão.. eu comecei a fazer execícios de respiração. Então ele empurrou mais um pouquinho só e disse: olha lá o seu bebê!!
Meninas.. nem sei o que dizer..Na hora que vi meu bb e ouvi o coração eu esqueci tudo..
Fiquei louca, anestesiada.. sei lá só sei que eu não senti mais naada.. meu marido e eu começamos a rir descontrolados, com certeza foi a melhor sensação da minha vida.
Ele não introduziu todo o aparelho, é apenas um pouco q entra com uma câmera na ponta. O pior é a entrada q nós vagínicas temos este músculo da entrada mais rígido, depois que passa entra sem nenhuma dor..
Depois não senti nada só quando ele ficou mexendo para procurar se tinha mais um bb..rsrs aí eu fiquei meio tensa e ele mexeu mas devagar e disse: é mamae tô vendo um bbzinho só.. rsrs
Meninas vale muito à pena lutem pelo sonho de serem curadas.. graças aos exercícios que estou fazendo, claro com muito esforço e dedicação eu pude hj sentir q pelo meu filho eu sou capaz de tudo..Não somos trancadas nós somos apenas mais sensíveis q as outras mulheres..
Vão devargarzinho, com o cotonete, depois o dedo vão aumentando todo dia o exercício deve ser um ritual..Tem hora q sim bate o desespero a gente quer desistir , mas vale muito à pena..
Bom consegui passar pela prova da ultra.. Agora minha G.O disse que serão só os toques.. Mas até lá já vou estar muito mais avançada em meus exercícios..
Obrigada pela paciência, escrever aki tem me ajudado muito..
Bjos e continuo orando pela nossa cura.
Alice

Obs: o doutor disse que estou grávida de 12 semanas (3 meses).. rsrsr

Luz disse...

Alice
Que legal...fico feliz por vc.
Estou um pouco desanimada com os exercícios, mas vou recomeçar.
Bjo.

Luz.

Luciana disse...

Tive varias crises de desistencia.... É normal... Mas não desistam!!!´Qdo vcs conseguirem verão q coisa mais simples q tememos!!! E o principal: Q dellcia q é!!!

Anônimo disse...

Meu Deus, eu nem sei dizer como eu estou feliz de ter achado um blog tão atencioso e com companheiras tão motivadoras. Eu tenho 20 anos, sou noiva do meu primeiro namorado, estamos juntos há 5 anos, e eu simplesmente não consigo deixar que ele me penetre. Sempre digo pra mim mesma "para com isso, tantas mulheres conseguem quase que de primeira, não deve ser assim tão horrível" , mas na hora H eu travo completamente. Eu sou tomada por uma angústia, um desespero que parece vir do além, e no final quando eu vejo que não consegui mais uma vez eu caio em prantos. Eu sempre achei que era frescura minha, que mais ninguém sofria disso, até que meu noivo, o homem mais perfeito e compreensivo que eu já conheci, disse ter visto uma matéria na tv e resolveu pesquisar na internet. Quando comecei a ler sobre o termo quase nem acreditei que meu caso é mais comum do que se parece. Estou muito feliz por ter descoberto isso, pois em certos momentos eu me sentia completamente diminuída como mulher, principalmente ao ver mulheres próximas a mim, até mais novas que eu, engravidarem, isso é algo que me entristece muito, pois tenho muita vontade de ser mãe,não agora, mas num futuro próximo sim. E agora que encontrei esse blog eu estou me sentindo muito mais confiante, li relatos super motivadores, e tenho certeza que conseguirei vencer esse problema.

Anônimo disse...

Olá amigas.. andei sumida pois aconteceram muitas coisas nessas últimas semanas, andei passando mal...Não consegui ver o sexo do meu baby..(Tenho quase certeza ser um garotão)
A minha g.o resolveu me fazer um toque devido a um sangramento q eu tive.. Foi difícil, chorei, travei mas ela foi paciente e bem devagarzinho conseguiu fazer..estava tudo mais ou menos pois tenho q fazer repouso absoluto...
Tive de parar com os exercícios pois a g.o disse q tenho q voltar com o tratamento somente após a gravidez e tb devido a estes problemas q estou tendo. Ela tb me indicou um acompanhamento psicológico..disse q a maioria dos casos de vaginismo são de ordem psicológica e que se eu consegui a ultra transvaginal e o toque como não posso conseguir a penetração.. pouco à pouco estou progredindo..Acredito na minha cura total..
à todas q querem ser mamães a ainda sofrem procurem logo a cura nem que seja por si só..ser mãe é maravilhoso mas a gravidez não cura o vaginismo e o tratamento uma hora ou outra terá q ser feito. é bem melhor estar curada e fazer os exames tranquilamente..
bjinhos da amiga Alice

Gilmara disse...

Olá,
Sofro com o vaginismo, emu 1º e último relato foi em 23 de setembro de 2011.Hoje aconteceu algo que muito me aninou:Marcamos de ir ao clube com uns amigos, meu marido e eu;Porém eu acordei menstruada.Como não ir á um passeio prazeroso?Então decidi tentar usar um absorvente interno, eu havia comprado há uns 2 anos para tentar me acostumar, mas não tive coragem na ocasião...Então hj eu consegui!Pra quem é vaginíca é muito difícil até colocar esses absoreventes, e me senti feliz o dia todo, por uma coisa que pra muitos é pequeno, mas pra mim foi um acontecimento importante, consegui ficar o dia todo com ele,no início incomdou mas pq não havia colocado corretamente, tive coragem de empurrá-lo mais para dentro, tirei com facilidade para trocar por outro.Enfim,vi que eu posso!É desconfortável, mas temos que ter força!Me sentir motivada para avançar, consegui marcar uma consulta com sexólogo que além de tudo auxilia o tratamento com acupuntura, estou muitíssimo animada, ainda mais depois do dia de hoje.Então decidi tb colocar meu nome.Pois pq me esconder?claro que cada uma tem seu tempo, mas meninas, não temos que ter vergonha do que enfrentamos, temos que transformar a vergonha em força para lutar, vencer nosso medo.Espero em breve colocar novos relatos...Minha motivação maior é pq quero ser mãe, não quero findar esse ano sem um filho, ou sem conseguir a cura definitiva.Sei que tenho um trabalho árduo á frente, mas não vou desistir mais uma vez, agora vou sseguir em frente!
Beijos e muito prazer me chamo Gilmara

Gilmara disse...

Oie...
Estou aqui novamente!
No meu último post coloquei que eu iria á médico novo, e fui!Foi muito boa a consulta, ele é sexólogo mas o tratamento tem o auxílio da acupuntura.Só tive 1 consulta até agora, mas de 15 em 15 dias eu vou á ele.Ele me indicou uma gineco que é sexóloga tb e um psicoterapeuta especializado em sexualidade.Estou muito animada, sei que apenas é o início do tratamento, mas dessa vez foi diferente, senti confiante para ir até o fim.O médico foi muito realista comigo, disse que será um trabalho em conjunto com os demais profissionais, mas que dará certo se eu levar á diante.Não deixem passar muito tempo para procurarem ajuda, eu demorei por 8 anos e me arrependo, mas nunca é tarde demais.
Vamos!rumo á cura.
bjs

Anônimo disse...

Bom dia, tenho 25 anos, tb acho que sofro, minha GO disse que não, e me mandou procurar um terapeuta, o problema é que meu plano não cobre e as sessões são caras to desesperada, tem dia que fico triste, pensando que sou a pior mulher do mundo, sou casada a 6 anos, meu marido é um amor e acreditem tenho uma filha de 6 anos, e to desesperada novamente pois ela ta me pedindo um irmão e to na luta tentando. me ajudem alice que exercicios são esses???? minha GO disse que tenho o himem complacente....

Ass. Anny

Anônimo disse...

No meu caso, sou vagínica e descobri a 3 anos e meio, nunca consegui fazer um exame ginecológico.Como posso engravidar? como farei o acompanhamento médico, se nada entra em mim?

Anônimo disse...

Sou casasa ha 5 anos e nao consigo ter penetração, meu marido quer ter um filho e estamos pensando em inseminacao artificial ..eu acho q consigo porque faço normalmente os exames ginecologicos , porem minha Gineco disse que nao aconselha fazer inseminação, disse q devo procurar um psicologo.O que vc acha? Preciso de um conselho pois nao tenho com quem falar ?

Anônimo disse...

Nossa, que benção esse blog!
Me chamo Nátali, tenho 23 anos, sou casada há 1 mês e 6 dias (hehe), sou vagínica mas me sinto muito sortuda! eu descobri na minha lua de mel.
Sei que esse post é sobre o conflito ser vagínica X querer ser mãe, mas estou lendo o blog desde as 7h30 da manhã, e lendo os depoimentos da Luciana e da Alice eu chorei!
Só queria agradecer à Daniela, pelo blog, e a todas que partilham sua vida e luta pela cura!
Acredito que a sexualidade pode e deve ser vivida plenamente, com penetração completinha, e não vejo a hora de viver isso com meu marido!
Torço por cada uma de vocês, estamos juntas nessa luta, com certeza vou estar sempre aqui, lendo e tbm partilhando minha história...
Rezarei sempre por cada mulher vagínica desse mundo, pois Deus sabe o que suas filhas passam...
Quanto a ser mãe,(tbm sonho meu!) meu palpite é que o ideal é estando curada, mas Deus tudo pode, e desejo muita felicidade pra futuras e já mamães, que ainda não se curaram...
Força, mulheres!
Vamos vencer a nós mesmas!
Deus abençoe cada uma de vocês, e principalmente você, Dani (se me permite chamá-la assim, ^^) por ter criado esse blog!
Beijos, Nátali

Anônimo disse...

ola, meninas tenho 20 anos sou casda a 3 anos e tambem sofro disso estou muito aliviada em saber que nao sou a unica do mundo com esse problema, agora sei que presiso de ajuda.bjs

Dany disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Oi meninas , sou casada a 3 anos e meio e nao consigo ter penetracao ,moro em londres e confesso que demorei mto para buscar ajuda pelo medo de estar em outro pais e nao ser confortavel com os medicos daqui , mais tomei coragem depois de 3 anos e procurei um medico , e estou mto feliz , com os exercicios e o tratamento em si , desanimei por varias vezes porem nao desisti , e ja consigo colocar uns dos alargadores equivalentes a 3 dedos , a medica disse que o proximo passo e a penetracao que vai ser com mta calma e paciencia , entao o recado e esse , primeiramente nao desista ou desanime pois nosso problema tem cura e so persistir no tratamento , eu ainda nao estou 100% curada mais estou muito feliz por que sei que esta mto proximo do fim desse sofrimento ...E ai o proximo passo sera a maternidade .....Mto obrigada por todas as mensagens me deu muita forca e espero que a minha possa confortar vcs tbm um grande beijo e DEus abencoe todas nos......

Daniela Barros disse...

Olá, Anônima de 17/08/11!
Já ouvi vários relatos de mulheres como vc, que tem parto normal e continuam com vaginismo. Isso é só mais uma prova que o problema é muito mais psicológico do que físico. A vagina comporta com tranquilidade a entrada do pênis (tanto é que passou um bb), o problema é que a nossa cabeça cisma em teimar que não vai dar! Boa sorte no tratamento! Tenho certeza que vai dar certo! Bjs

Olá, anônima de 18/08/11!
Pensa que vc não está tão mal assim. Vc sente prazer com seu marido e isso já é uma grande coisa! Seria legal, vc procurar um terapeuta ou coisa do gênero, mas se sua cidade não tem estrutura, vc pode ir tentando algumas coisas sozinha e com a ajuda do seu companheiro. Dê uma olhada no blog, tem alguns exercícios de relaxamento e auto-conhecimento que podem te ajudar. Qualquer coisa, me escreve um e-mail! Bjs

Oi, anônima de 18/08/11, 14h36, que perguntou dos dilatadores,
Tem um post exclusivo para isso, dá uma olhada aqui ó: http://vaginismotemfim.blogspot.com.br/2010/06/como-faco-para-adquirir-os-dilatadores.html

Oi, anônima de 23/09/11!
É muito difícil ficar sem diagnóstico e ainda não conseguir dividir isso com ngm, né? Eu entendo vc completamente... Seria legal vc procurar ajuda de um especialista (terapeuta sexual ou fisioterapeuta), mas é importante vc não desistir da cura e nem se importar com esses profissionais ignorantes que acham que nosso problema é frescura. Qualquer coisa, me manda um email!

Oi, anônima de 25/10/11!
Parabéns pelos resultados que alcançou até agora! É bem assim como vc falou, a gente acha uma coisa e quando vê nem era tão bicho de sete cabeças assim! Continue na luta, loguinho vc tá ali no contador de curas! Bjs

Oi, anônima de 27/10/11!
Bem vinda ao clube! Somos todas vagínicas (ou ex), pode procurar aí pelo blog que temos vários relatos de cura, já! Eu mesmo estou 100%! Não fique desesperançosa não! Há uma luz no fim do túnel e alcança-la só depende de vc, arregace as mangas! Boa sorte!

Oi, Luciana!
Que legal a sua história! Se puder, me manda um e-mail contando pra eu poder publicar aqui no blog! É sempre bom ter mais histórias de vitória que possam ajudar nossas leitoras! Bjs

Oi, anônima de 05/11/11!
Tem que ter vontade de superar e lutar mesmo, viu? Boa sorte no tratamento e depois venha nos contar, viu? Bjs

Oi, Alice!
Parabéns pela maternidade! É sempre uma benção em nossas vidas, né? Só não deixa sua vida de mulher e esposa de lado, hein? Continue fazendo os exercícios e treinando sempre pra que vc consiga sua curar o mais breve possível, viu? Vc vai tirar os exames de letra, tenho certeza, tudo por amor ao bbzinho que está aí dentro de vc... Bjs

Oi, anônima de 19/11/11!
É bom a gente descobrir que não está sozinha nessa, né? Agora é arregaçar as mangas e procurar ajuda! Coragem! Bjs

Oi, Luz!
Não desanima não... é assim mesmo, tem dias que a gente consegue mais e dias que a gente consegue menos, o importante é persistir sempre! Boa sorte!

Oi, anônima de 09/12/11!
Que bom que o blog te motivou a lutar contra o vaginismo! Espero ver vc curada em breve! Bjs

Oi, Gilmara!
Que legal que vc colocou seu nome, muito prazer! E que legal tb suas novas conquistas, sei como é conseguir colocar o OB pela primeira vez, dá um orgulho, né? Que bom tb q vc tá fazendo acompanhamento com psico, pelo visto, já já, vc aparece aqui com uma ótima notícia de cura, hein? Tô torcendo daqui! Bjs

Daniela Barros disse...

Oi, Anny!
Será que é vaginismo mesmo? Pq será q a gineco diz que não? Se quiser, me mande um email e conversamos melhor! Bj

Oi, Anônima de 31/05/12!
A gente vê casos de mulheres que engravidam e tem seus bbs vagínicas, mas seria melhor superar isso antes e fazer o bb com todo o prazer, não é? É preciso procurar ajuda e lutar para resolver o problema, mas é possível sim, acredite!!

Oi, anônima de 07/06/12!
Eu acho que vc deveria aproveitar esse desejo de ter um bb e correr atrás de um tratamento pra curar seu vaginismo. Tenho certeza q vc é capaz! Tantas meninas aqui são! Pq vc não seria? Corre atrás e vc consegue! Bjs

Oi, Nátali!
Claro que pode me chamar de Dani, eu adoro um apelido carinhoso!  Obrigada pelos elogios ao blog e parabéns pela determinação e pelo “diagnóstico precoce”! Corre logo atrás da cura pra poder aproveitar esse casamento que tá no comecinho! Bjs

Oi, anônima de 18/06/12!
Muito bom saber que o que a gente tem é real e que não somos a única pessoa do mundo assim, né? Agora é correr atrás do prejuízo e lutar pela cura! Boa sorte!

Oi, anônima de 20/07/12!
Obrigada pelo comentário e parabéns pelas conquistas! Quando (e se) puder, venha nos contar a sua cura! Bjs

Anônimo disse...

sou vaginica tenhi

Anônimo disse...

Tbm Sofro com isso genti bom axo que sim so sei que mminha vagina tbm e fechada e difiicil a penetração e sou casada vai fazer 1 ano tenho 17 anos e nao procurei um medico ainda p saber se e isso msm que eu tenho genti adorei o comentario de vcs

Anônimo disse...

bom tenho 41 anos, acho um milagre estar casada há 5 anos, casei com 36 pq meu marido achou que casando eu cederia. tenho vaginismo e antes muitos namorados me deixaram por causa disso. sofro muiiito. já procurei psicologa que só me perguntava e vc enquanto mulher? depois fui num psiquiatra q me encheu de compridos q eu só ficava dopada. Ai procurei uma q fez umas regressões comigo sendo q eu não lembrava de abuso sexual, a não ser daquele em q perdi a virgindade aos 30 anos com um namorado q forçou a barra. Enfim, depois das sessões de regressão fiquei mais revoltada ainda com a minha familia descobri q não fui abusada e sim agredida fisicamente e moralmente várias vezes. Procurei uma fisioterapeuta começamos com os exercicios de Kegel tava beleza, mas ai ela veio com um papo de introduzir uns fios, objetos na minha vagina, se eu não consigo nem colocar nem meu dedo quem dirá instrumentos. Será q vc pode me ajudar, eu e meu marido já não sabemos o q fazer não tenho vergonha de tirar a roupa beijar e abraçar mas qdo ele vai penetrar eu entro em panico e não consigo nem mexer as pernas, travo memso.

Anônimo disse...

Olá, confesso que encontrar esse blog me deixou mais feliz hoje, simmmm, não estou me sentindo um et rsrsrs. É bom saber que muitas mulheres passam por esse problema e que ele tem solução. No meu caso são 5 anos encontrando dificuldade, sempre fui uma pessoa muito tímida, aos 22 anos conheci uma pessoa muito importante na minha vida e foi aí que começou o drama. As primeiras tentativas de penetração durante as relações era um fracasso. Fracasso mesmo eu ficava tão nervosa que nem um contonete seria capaz de penetrar. Eu e ele não entendiamos o que acontecia, eu queria muito, mas não conseguia. Ele sempre foi muito carinhoso comigo, e paciente também, mas após 3 anos acho q a paciência acabou e nos afastamos. Tempos depois em um momento de desespero tentei com um cara de mal tinha acabado de conhecer, eu tinha que me livrar disso, mas foi outro fracasso, fiquei morrendo de vergonha, não sabia onde "enfiar a cara", e ele não foi tão compreensível assim, falou umas coisas que não foram legais. Foi então que desisti, fiquei 2 anos sem nem sequer conhecer ninguém, a única coisa que fazia era trabalhar. Hoje estou com 27 anos, e apesar de não estar mais junto com meu ex namorado, sempre mantivemos un vínculo durante todo esse tempo, uma amizade e um carinho muito grande um pelo outro. Então decidimos tentar de novo, ainda não foi dessa vez, sinto dor, muita dor rsrs, quero ir até o fim mas aí dói e eu desisto. Mas agora depois de ver tantos depoimentos parecidos com o meu, com a ajuda de vcs e dele, sei que vou conseguir!

Anônimo disse...

Sim é possivel engravidar e eu sou um exemplo,virgem e mae aos 17 anos de um menino de 1 mes e 4 dias!

Oie meninas,amei saber q ñ estou sozinha.Vou contar um poco dos acontecidos...Sim é possivel ficar gravida pq fiquei e ñ sabia q tinha vaginismo e o meu ex namorado falava q eu era doente e q tinha um grave problema na epoca!e eu mais troxa ainda acreditei e quis tentar mais uma vez,consegui ficar garvida e virgem...gente pense muito antes de desejar pq os exames de toque tem q ser feito e pra ajudar tive complicaçoes e os exames q sao frequentes 1x por mes viro 3x por mes e nunca consegui ate q uma medica conseguiu entender como foi a minha primeira vez,se posso chamar assim kkkkk o discaso dos medicos era tao grande q eles brincavam dissendo,foi nas coxas?? Isso é constragedor!! pra Vcs terem uma ideia passei com 9 medicos diferentes ate encontar essa.Dai em diante ja fui orientada q perto do parto se fosse normal eu teria q deixar fazer o exame de toque(eu penso meninas,ñ sou eu q controlo isso,acontece) ouvi da junta medica q eu teria q evoluir sozinha,mas ninguem falo como kkkkkk nessa confusao nem perguntei oq eu teria q fazer,eu estava perdendo liquido com 5 meses de gestaçao e ñ tava repondo...fui hospitalizada farias vezes e ele nasceu com 8 meses de parto cesaria e hj ele tem 1 mes e 4 dias...qr me curar mas to com medo.Tenho 17 anos vou fazer 18 daqui 2 meses e ñ sei oq pensar desse tratamento,oq tenho q esperar?? Me ajudem meninas

CLA disse...

Confesso que ao ler todos esses depoimentos,me fez chorar muito,tbm sofro com isso há 13anos.É isso mesmo casei muita nova,ao 20anos vou fazer 33anos e não consegui até hoje ter uma penetração.Demorei em procurar ajuda e quando resolvi procurar e entender o que estava acontecendo comigo não tive tanto sucesso.Já pensei em várias vezes em desistir,em separar do meu esposo,mas ele não aceita e diz que vamos vencer isso juntos,que nos amamos e que sexo não é tudo;ele é muito paciente,carinhoso,nunca me forçou à nada,mas uma vez ou outra deixa escapar que precisamos resolver logo isso pra ter-mos um filhinho.Hoje o único exercício que consigo fazer é introduzindo dois dedos com a pomada anestésica(a Emla)nunca tentei sem a pomada,acho que não consigo.Depois que passa o efeito da pomada o local fica um pouco dolorido,estou fazendo um dia sim outro não,e quem faz é ele.Me senti á vontade em compartilhar com vocês,cofesso que meu deu certo conforto,em saber que não existe somente á mim com esse problema á ser resolvido. Peço a Deus todos os dias que me der força e coragem pra vencer.

Anônimo disse...

Ola meninas,

Tenho 25 anos e acredito que tenha vaginismo, por mais que tente nada entra heheh e sinto uma dor horrível.
Hoje estou sozinha e não tenho nem coragem de olhar para um cara, só de pensar em ter que explicar entro em pânico, por causa disto não saiu e nem paquero pois tenho muita vergonha.
Chegou um ponto que acho que vou ficar sozinha pra sempre, sem realizar aquilo que toda menina-mulher deseja casar, fazer muito sexo e ter filhos.
Contos de fadas não existem!

Anônimo disse...

Tenho 35 anos e sou vagínica. Tentei minha primeira relação aos 20 anos, quando vi que havia algo errado. Tive um relacionamento de quase nove anos, não tinha cobranças, mas também não tive incentivos para procurar ajuda. Há sete anos, conheci meu marido, desde o início me deu muito incentivo para procurar ajuda. Fui ao ginecologista pela primeira vez aos 28 anos. No início ela não me deu nenhum diagnóstico, mas me deu algumas dicas de exercício, nada resolveu. Depois de dois anos de casamento fiz a "hemenotomia" cirurgia para a retirada do hímem. Após essa cirurgia melhorou um pouco, tenho menos dor e mais vontade de ter relações, mas ainda não consegui ter a penetração. Sonho muito em ser mãe, e sem penetração sei que não é impossível, mas muito difícil. Essa semana procurei um médico para fazer uma inseminação ultra uterina, mas como o procedimento é feito sem anestesia, acho difícil, pois não conseguir nem fazer uma ultra transvaginal. Esse médico me indicou uma terapeuta sexual, para que eu pudesse fazer a dessensibilização, vamos ver o que ela vai dizer. Também faço psicoterapia há algum tempo. Só sei que estou em depressão e muito triste por não conseguir resolver o meu problema. Espero que como alguma de vcs eu não desista e consiga realizar meus dois sonhos ... ser Mãe e ser uma Ex vagínica.
Um beijo para todas que sofrem como eu, e boa sorte e coragem para todas vcs!!!

Anônimo disse...

Bom tenho 23 anos,e me casei a dois meses,eu meu esposo nos casamos virgens,pois somos evangelicos .e eu sempre tive uma educação muito rigida quanto a isso,meu pai era extremamente rigido,quando namorava ele sempre me vigiava ,achava que eu e meu
namorado saia as escondidas ,e foi assim tb com outros namorados que tive,desde pequena meu pai falava que se eu fazesse sexo antes do casamento ele me mataria,sempre falava que sexo era uma coisa suja.pois a partir dai eu comecei a ter trauma,e agora que casei nao consigo ter relaçoes com meu esposo,sinto muita dor ,sempre tentamos mas nao conseguimos ter penetração,ja tentei colocar o dedo mas doi muito e nao entra .Meu esposo é muito carinhoso comigo e ele falou que vai me ajudar a tratar ,eu amo muito ele e tenho muito desejo de ter uma relação normal,nao sei se tenho vaginismo ,mas estou pensando em ir no medico e se for quero me tratar

raika disse...

Boa noite. Fui mãe à um ano, o parto correu bem, no entanto levei bastantes pontos, e a recuperação foi difícil, pois fiquei imenso tempo, que me fazia imenso doer, os pontos também infectaram. Só consegui voltar a ter relações com o meu marido passado 5 meses, e foi horrível, muito doloroso, não fiz a revisão pós parto, por medo, e desde ai evito ter relações, no entanto, em vez de melhorar piorou muito, pois, simplesmente não consigo ser penetrada, fui a um medico, pois achei que estava na hora de ver o que se tratava, o médico após examinar ( fez doer) deduziu ser vaginismo. Mandou-me aplicar Pausigin durante 1 mês a ver se resolve,senão terá de estudar o caso.Perguntou-me se tinha vaginismo antes do parto, na altura respondi que não, pois sempre tive relações, mas confesso que sempre tive receio na altura da penetração, e lembrei-me de um episódio quando ainda era virgem, onde todas as minhas colegas metiam tampão e eu ao tentar colocar senti-me mal,não entrava, senti dor e ao forçar desmaiei. Agora estou a espera do resultado com o Pausigin, comecei hoje. Alguém já experimentou?

Anônimo disse...

Boa tarde, tenho 31 anos casada a 6 anos e sou vagínica, meu marido sempre me apoiou mais agora estamos vivendo uma crise tenho pensando em desistir para quee le possa ter uma vida afetiva completa, estou desesperada, penso que nunca vou me livrar desse problema, comecei um tratamento e parei o medo foi mais forte que eu, me sinto muito envergonha com essa situação. Hoje meu maior desejo é de ser mãe como o meu marido de ser pai. fiquei um pouco aliviado em ver todos esses depoimentos.e quero agradecer por termos esse espaço para falarmos dessa situação que afligem tantas mulheres.

Anônimo disse...

Olá tenho 25 anos e sou casada há 3 anos desde que comecei a ter intimidades com meu marido nunca consegui ter penetraçao nao sabia do que se tratava ate pesquisar na internet e encontrar este blog e sinceramente fiquei um pouco aliviada de saber que nao sou a unica com este problema...meu marido e super carinhoso e tem levado td isso na maior calma me sinto muito pra baixo a maioria das vezes por saber que nao consigo fazer o que para outras pessoas e muito normal ninguem alem de mim e ele sabem desse problema tenho vergonha de contar para minhas amigas e ser taxada como fresca e ouvir piadinhas...Agora marquei um ginecologista pois nunca havia ido antes estou muito nervosa e com medo e vergonha pois vou ter que falar para ele que nao posso fazer aquele exame horroroso que tanto me da medo...to nervosa esta chegando o dia da consulta e mal consigo dormir tem sido dificil...e agora estou com muita vontade de ser mae fico sonhando no dia em que isso vai acontecer espero que aconteça logo e que eu consiga me curar assim como torço para tds que te este problema pois sei o qnto e dificil....obrigada e parabens pelo blog...

Vaginismo - Rumo à Cura! disse...

Meninas, visitem o meu blog. Abraços.:)
http://vaginismorumoacura.blogspot.com.br/

Vaginismo - Rumo à Cura! disse...

Meninas, visitem o meu blog. Abraços.:)
http://vaginismorumoacura.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Olá meninas... Se tiver alguém de São Paulo queria que divulgassem o(s) nome(s) do(s) médico(s) que atenderam vocês. Sou vagínica tbm e não faço exames ginecológicos, pois não sei bem como falar ao médico que tenho vaginismo. É lógico que vcs pediriam a autorização deles para poder indicá-los e divulgar o nome no site.
Isso ajudaria muito.
Bjus

Anônimo disse...

Gente não há uma vez que eu entre nesse blog para não me emocionar com os depoimentos, meu relacionamento enfim chegou no ponto em que desejamos mais que qualquer outra coisa ter um filho, o meu esposo foi muito paciente comigo durante esses 4 anos de casamento sem penetração, mas agora, mais que nunca ele quer ser pai e a minha sogra, as minhas cunhadas, minhas amigas, minha família e o mundo resolveram conspirar DIARIAMENTE para que eu tenha um filho, e não sei porque cargas d'água na mente dessas pessoas tem que ser uma menina, até o meu esposo sonha com uma garotinha. Tem sido muito difícil pra mim. Tenho lido os depoimentos aqui no blog todos os dias desta ultima semana, o que finalmente me encorajou a marcar uma consulta com a Ginecologista e também a comprar os dilatadores indicados pelas colegas aqui. Estou decidida a resolver esse problema de uma vez por todas. Não aguento mais me esconder, me esquivar das conversas do tipo...por quê vocês ainda não tiveram um bebê? Olha já está na hora, vai ser uma menina linda, vc vai adorar ser mãe. Aff, confesso, não sem dor, que as vezes chego a ter aversão à crianças pequenas só por causa da insistência tão insensível de algumas pessoas. Mas no fundo, é o incansável desejo de ser mãe que me deixa tão triste a ponto de subverter meus sentimentos. Perdoem o desabafo tão desaforado.

Abraços com votos de Cura!!!

Princesa

Anônimo disse...

oi meninas estou muito emocionada em saber que eu nao sou a unica mulher do mundo com esse problema, tenho 21 anos e sou casada a 5 anos e so consigo colocar a cabeça do penis acho que ja e um progresso, bjos

Anônimo disse...

Ola Meninas, ja me emocionei muitos com varios relatos aqui...
Tenho 27 anos sou casada a 8...e nunca consegui a penetraçao, e tmb nunca tive coragem para procurar ajuda medica. Mas as cobranças de outras pessoas sobre gravidez aumentou muito, e minha vontade e do meu marido tmb. Acho que isso esta me dando uma força maior pra eu tentar, e decidi que esse ano vou tentar buscar ajuda...espero encontrar profissionais que possam me ajudar...
Alguma de voces e do estado do Parana e poderiam me indicar profissionais?
Beijos e boa sorte a todas.

Marina disse...

Olá meninas , sou vaginica desde sempre rs.
Queria muito engravidar, e pesquisando muito na net tratamentos descobri uma terapia que é voltada para gestantes e tentantes.
resolvi arriscar, fiz terapia com ela por 4 meses e hoje estou grávida de 2 meses, continuo na terapia,
Ainda continuo vagínica, mas melhorei muito minha auto estima e confiança, quero continuar o tratamento mais profundo depois que meu bebê nascer, pois agora como minha terapeuta explicou não podemos nos aprofundar para não gerar sofrimento e passar para o bebê. A terapia é muito legal pois existe a possibilidade de vc conversar com o bebe ainda dentro do útero. Descobri através de um canal de um casal que fala sobre gravidez, ela deu uma entrevista para eles e eu entrei em contato. Ela é um amor de pessoa, não cobra caro e entende seus problemas. Se alguém se interessar o link do video é esse
http://www.youtube.com/results?search_query=psicoembriologia&sm=3
E o email dela é amandaribas8@gmail.com
Acho importante mostrarmos quando alguma coisa deu certo para que outras vaginicas tentantes também se encontrem e se realizem assim como eu...Beijinhos Marina

Anônimo disse...

olá , tenho 23 anos e namoro a 7 anos, perdi minha virgindade a 6 anos e meio, consegui penetração,mas sangrou muito e também doeu muito e mesmo meu parceiro sendo compreensivo e indo com calma eu sinto dor na penetração sempre.não sei o que fazer, pode ser vaginismo em um grau menor?

Anônimo disse...

Oie sou nova e pelas pesquisas que eu fiz acho que sofro de vaginismo. Mais precisei fazer a ultrassom transvaginal e ocorreu tudo bem, mas na hora da relação eu travo. Sera que mesmo assim sofro vaginismo ?

Anônimo disse...

Olá meninas sou casada a 3 anos, casei virgem aos 28 anos quando fomos para a lua de mel tentamos de tudo e não conseguimos penetração passei um ano casada e sendo virgem, achei que tinha algo de errado comigo, procurei minha ginecologista conversamos ela me aconselhou e lendo alguns artigos na internet cheguei a conclusão que tenho vaginismo, mas a melhor parte foi um artigo que eu encontrei de uma jovem que usou xilocaína e obteve sucesso, então decidimos comprar conseguimos a tão sonhada penetração sem dores, e graças a Deus de lá pra cá estamos só evoluindo na nossa vida sexual, agora estamos planejando ter um bebezinho rsrsrs espero ter ajudado com o meu depoimento!!! bjs boa sorte a todas.

Anônimo disse...

olá tenho 20 anos, sou casada e sofro de vaginismo a citação e que agora estou gravida e acredito que foi por Deus , pois eram diversas coisas que impediam isso. Mas o que quero saber é se será que conseguirei ter um parto normal sem complicações? Bjim a todas lutadoras !

Anônimo disse...

Tenho o pênis fino , sempre tive problema de me relacionar , até que encontrei minha companheira que tb sofria com vaginismo. A Principio tivemos dificuldades, más com uso de lubrificantes e paciência conseguimos uma boa dilatação de sua vagina, hoje em dia , transamos de boa meu pênis entra por completo sem causar dor nem desconforto. Talvez ela não aguente um mais grosso ou maior, porém estamos satisfeitos . Acho que o caminho é por ai , como dizem groceiramente , cada panela tem sua tampa certa . rtatoo@bol.com.br

Anônimo disse...

Tenho 24 anos, e aos 18 anos achei que havia perco a virgindade pois sangrou, mas foi mto rápido e desde entao tento ter relações e é horrível. As preliminares são otimas, consigo ficar mto lubrificada,mas na hora que percebo que vai rolar penetração eu me travo, acontece os espasmos musculares. Ja tentei com alguns namorados que tive, e hoje me relaciono com alguem que de certa forma esta me ajudando, muito compreensivo, carinhoso, cauteloso, as pernas ja nao tremem e eu nao contraio tanto mas o medo ainda existe, hoje descobri que ainda tenho hímen e o meu é o cribiforme (pq sao varios tipos de hímen e esse é o mais fechadinho), E gostaria de saber se tem como a mulher se virgem e ter vaginismo?

Anônimo disse...

Tenho 35 anos,me casei com 26 virgem e continuo até hj,impossível ter relação,não consigo ! Fui a vários médicos fiz terapia 1 ano e meio e nada!!!! Fico chocada como esse problema não é levado a sério pelos médicos. Nossa ! Se tentamos de tudo terapia,e nada acontece precisamos de algo que resolva!!!!! Estou desesperada,quero filhos e sinceramente não me sinto acolhida pelos profissionais!!!!

JG disse...

Olá meninas, não se desesperem, eu depois de 8 anos de sofrimento, não sabia o que era e nem os médicos, fiz até cirurgia p ver se descobriam e nada e isso tudo aqui nos Estados Unidos, então pouco dias atrás descobri que tenho vaginismo, as minhas terapias são com o meu marido e faço uso todas as noites antes de dormir de um remédio milagroso que esta sendo uma bênção na minha vida, no segundo dia já conseguia me sentir como uma mulher normal. Meninas vocês não precisam sofrer mais, usem supositório de diazepam 5ml todos os dias antes de dormir, introduzam na vagina com muito lubrificante a base de agua e esperem uns 10 minutos e podem fazer a terapia com o amor de vcs. Bjos a todas vcs. JG

Anônimo disse...

Olá, tenho 22 anos sou casada a 2 anos e essa semana descobri que tenho vaginismo. Fui a uma ginecologista e simplesmente não consegui fazer um preventivo, ardeu muito, muito mesmo, além de que, eu travei a musculatura com toda a minha força, porém involuntariamente. Durante as relações eu não sinto dores, nem sinto travar, mas percebo que a penetração não rola de jeito nenhum em algumas posições e um pouquinho em outras. Eu estou desesperada só em saber que tenho que fazer uma trans vaginal,não sei se conseguirei. Choro muito por isso e me sinto muito para baixo. Não tenho condições de fazer um tratamento.

Postar um comentário

Que bom que vc decidiu compartilhar sua luta comigo! Vamos vencer, tenho certeza!
Agora eu aprendi, então, depois de comentar, pode voltar aqui que vai ter uma respostinha minha, tá?
Bjs